Lago di Como: Bellagio

19.4.17

Lago di Como, na Itália, tem o formato de um Y de cabeça pra baixo e no meio dessa letra imaginária está o cartão postal da região: Bellagio. Dizem que uma visita ao lago não é completa sem uma parada na sua mundialmente conhecida joia. O caminho até lá pode ser feito de carro, mas se tratando de um lago, o jeito mais charmoso de se chegar a Bellagio, obviamente, é de barco. E assim o fizemos. Você pode até procurar um roteiro a ser seguido por lá, mas acredite, não há nada muito pré-determinado, não. O negócio é subir charmosas escadarias, não esquecer de olhar para trás e seguir seus instintos. Achou bonito? Sobe. Simples assim. É pouco provável que você se perca, pois a pérola do Lago di Como é pequena, tem pouco mais de 2.500 habitantes. Mas se ainda assim você precisa de alguma orientação do que fazer em Bellagio, compartilho o nosso “roteiro”. 

No ferry boat chegando em Bellagio, cartão postal do Lago di Como
Uma das pedidas em Bellagio é subir suas charmosas escadarias
Atracando em Bellagio

Villa Serbelloni e Villa Melzi

É impossível passar pelo Lago di Como sem visitar uma villa ou pelo menos seus jardins. Em Bellagio estão duas suntuosas mansões. Ao desembarcar no lido, a esquerda, está a Villa Serbelloni, que data de 1850 e hoje abriga um dos mais antigos hotéis de luxo região. A visita ao jardim é aberta ao público (custa 9 euros por pessoa) porém, feita somente com guia, em grupos de 6 a 30 pessoas, entre os meses de março e novembro. Já a Villa Melzi, está no lado direito do porto, a cerca de 600 metros. Um pouco mais antiga do que a sua “vizinha”, seu projeto arquitetônico começou a ser executado em 1808. As visitas acontecem entre março e outubro, custam 6,50 euros por pessoa e não é necessário guia presente. 

A suntuosa Villa Melzi pequena diante da imensidão dos Alpes Italianos
Parte da fachada da tradicional Villa Serbelloni

La Punta Spartivento

Partindo para uma caminhada um pouquinho mais extensa – cerca de 1,5 km – a gente chega na parte mais extrema da região, por isso o seu nome, La Punta. Dali da ponta de Bellagio, avistamos as outras duas cidades que, juntas, formam o triângulo mais visitado do Lago di Como: Varenna e Menaggio. A vista dos alpes a partir dessa parte é bem bonita e impactante, se você estiver com tempo, vale a caminhada. Por ali tem um restaurante bem recomendado chamado La Punta, aparentemente, pela distância do porto, não é o destino de muitos dos turistas que desembarcam em Bellagio. Se a sua intenção for almoçar por lá talvez essa seja uma boa opção, em termos de vista o restaurante é nota 10.  

La Punta: além de uma boa vista, garante uma boa foto
Na pontinha de Bellagio se pode ter uma ideia da dimensão do Lago di Como, um dos maiores da Itália

 Onde comer em Bellagio

Não ter dica de restaurante em Bellagio não quer dizer que não paramos para fazer um lanche e tomar um gelato, pois a medida que nossa visita se desenrolava, o sol foi abrindo e achamos por bem parar para tomar uma cerveja. Entre uma ruazinha e outra, ali na estreita Via Giuseppe – parte alta da cidade –, nós ouvimos um pessoal cantando dentro do que parecia ser uma padaria. Pensamos um pouco e entramos na Da Caio Alimentari, lá dentro, além de simpáticos funcionários, tinha uma seleção de pães, frios, embutidos e queijos para você escolher e montar seu sanduíche na hora. Fizemos uma baguette com mortadela, queijo local, tomate fresco, sal e pimenta, pegamos duas Birra Moretti (não gastamos mais do que 10 euros) e nos acomodamos na calçada em frente a Residence La Limonera, que por sinal é uma graça de lugar. Depois de satisfeitos, tanto com o lanche e com a atmosfera do local, seguimos em busca de uma sorveteria a fim de finalizar nossa passagem por Bellagio. De volta às margens do Lago di Como, escolhemos os sorvetes de pistacchio e limone “cru” (2 euros) da Gelateria Excelsior, que fica embaixo do hotel de mesmo nome

Alimentari: Sanduíche de pão fresquinho e cerveja gelada

               


Prepare-se, porque numa visita ao Lago di Como, tal qual Adriana Calcanhotto canta em Maresia, você encontrará um amor em cada porto. Bellagio é o primeiro deles.





Leia também

2 comentários

  1. Oi, Rapha. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana, Natalie! Obrigada por avisar ;)

      Excluir

google plus

twitter