Roteiro: 48 horas no Rio de Janeiro

6.9.17

O conteúdo sobre o Rio de Janeiro aqui do blog é super bem acessado, sobretudo por estrangeiros. Perdi no número de e-mails trocados com viajantes de todas as partes do mundo que tinham as mais diversas dúvidas e receios ao visitar a cidade maravilhosa. 

Nunca desencorajamos ninguém, aliás, sempre que dava fazíamos roteiros personalizados para os nossos amigos estrangeiros que estavam no Brasil e não sabiam se daria para conhecer o Rio em um ou dois dias. A resposta de todos eles ao retornarem aos seus países, além de gratidão, era que eles tinham vivido a viagem dos sonhos, sem dúvida, uma das grandes recompensas do nosso trabalho! 


Foi pensando nisso que resolvi compartilhar um roteiro de 48 horas no Rio de Janeiro aqui no blog, só com o clássico mesmo, para quem vai pela primeira vez. Se bem que já fomos umas 10 vezes à cidade e sempre repetimos os mesmos passos, pois acreditamos que o turismo no Rio de Janeiro (e em outros lugares do mundo) também é composto de deliciosos clichês. 

Vamos a eles:

Dia 1

Onde ficar no Rio de Janeiro?

Sabemos que hotel no Rio de Janeiro é uma coisa cara e não tem muito como fugir disso, dependendo do bolso e do seu estilo de viagem, você pode ficar em excelentes hotéis como o Rio Othon Palace (diárias para duas pessoas a partir de R$330,00 com café da manhã), em plena Avenida Atlântica, em Copacabana. Já o bairro de Botafogo pode guardar boas opções de hospedagem, seja no ibis Botafogo (diárias para duas pessoas a partir de R$180,00), ou no Quality Suites Botafogo, um hotel com apartamentos equipados que servem para quem viaja em grupo (por exemplo, quarto para 4 pessoas com mini cozinha a diária sai R$90,00 por pessoa).

Quarto com vista(de tirar o fôlego)  do Rio Othon Palace em Copacabana
O centro do Rio é uma ótima localização para quem viaja on a budget.  Encontramos um quarto no ibis Budget, para três pessoas, por R$145,00, preço de hostel, eu diria. Já nos hospedamos em cada um desses hotéis e todos são bons para algum tipo de viagem/viajante. Além disso, a cidade tem uma malha hoteleira farta, certamente você vai encontrar o hotel perfeito para sua estada no Rio de Janeiro. Um vez acomodados, vamos aos passeios. 

City Tour no Centro Histórico 

Assumindo que seu dia começará na região do centro da capital carioca, vale fazer um tour a pé pelos principais pontos da cidade. Começando ali pela Cinelândia, você vai ver o Cine Odeon, o Theatro MunicipalPaço ImperialArco do TellesRua do OuvidorCentro Cultural Banco do BrasilIgreja da CandeláriaConfeitaria Colombo, Real Gabinete Português de Leitura, Largo da CariocaCatedral Metropolitana de São Sebastião, terminando nos Arcos da Lapa

A região do centro do Rio de Janeiro rende um interessante city tour
Esse passeio é muito bonito e um ótimo ponto de partida para conhecer um pouco da história do Rio de Janeiro. O percurso tem cerca de 5km e, se feito devagar, você levará umas 2 a 3 horas para percorrê-lo. 

Almoço no Rio

A essa altura do campeonato, depois de flanar pelas ruas da parte antiga do Rio, certamente você estará com fome. E a cidade maravilhosa tem excelentes opções gastronômicas, das mais simples às mais elaboradas, o que não falta é delícia esperando para serem degustadas. E é obvio, que quando falamos de Rio, vem à cabeça Feijoada – prato ícone brasileiro. O Boteco Colarinho (R$28,90 para uma pessoa, às sextas e aos domingos, R$56,00 para duas pessoas), em Botafogo, O Garota de Ipanema (R$60,00 para duas pessoas) e a Casa da Feijoada (R$77 por pessoa), ambos em Ipanema, e o famoso Bar do Mineiro (R$ 55 para 1 pessoa), em Santa Teresa, oferecem a iguaria brasileira. 

Rio e Feijoada têm tudo a ver! 
Porém, se você quiser comer como os locais, vá de galeto! Ali no centro mesmo, está o tradicionalíssimo Galeto Liceu, fundado em 1943, se você não se importa em comer no balcão (+- R$30,00) , vale a visita. Em tempo, há uma versão mais chique e nova desse restaurante em Botafogo, mas o tradicional promove uma experiência e tanto. 

Arte ou futebol? 

A primeira parada da tarde, mais uma vez, vai depender do seu estilo de viagem, mas eu sugeriria a visita a um dos museus da cidade: Museu de Arte do Rio – MAR ou Museu do Amanhã. O prédio do segundo, projetado pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava, já é um cartão postal por si só. Ambos os museus estão na região da Praça Mauá, no centro do Rio e as entradas custam R$20,00. Às terças, porém, a visitação é gratuita nos dois museus. 

Palco de grandes partidas e shows, o Maracanã oferece um tour para os visitantes conhecerem seus bastidores
Mas se você é fã de futebol, certamente vai querer conhecer o Maracanã e seus bastidores. O segundo ponto turístico mais visitado do Rio de Janeiro oferece diariamente um tour guiado (R$ 55,00) que dura por volta de 50 minutos, onde o visitante conhece sua exposição permanente, além de outras dependências do estádio de futebol mais famoso do mundo. 

Caipirinha e Pôr do Sol no Pão de Açúcar

Lá para as 16 horas é um bom horário para seguir até o bairro da Urca, onde fica a estação do teleférico mundialmente conhecido. Compre seu ingresso (R$80,00) e siga de bondinho até o topo da segunda parada, o Pão de Açúcar. Ali de cima aprecie o Rio numa vista de 360 graus, veja o Cristo Redentor, parte da orla de Copacabana, observe o movimento frenético do aeroporto Santos Dumont, até o sol se pôr deixando o céu um tom cor de laranja forte. 

Vale o passeio: Suba de bondinho até o alto do Pão de Açúcar e veja o Rio de cima
É um espetáculo e tanto, garanto! Volte com o bondinho e faça a parada do Morro da Urca, aproveite para brindar o belíssimo fim de tarde que você acabou de presenciar com uma caipirinha (R$25,00) do Bar Abençoado e continue a deleitar-se com a vista privilegiada. 

Caindo no Samba

Depois de uma pausa para carregar as baterias, a noite é apenas uma criança. E a vida noturna carioca é super eclética, diga-se de passagem. Mas já que estamos fazendo um roteiro clássico, vamos continuar nos atendo às trivialidades do Rio. E o que seria mais clichê numa viagem ao Rio de Janeiro do que e cair no samba? Aqui te dou dois endereços para um exercício de tamanha brasilidade. O primeiro deles, na Lapa, é um casa tradicional, animadíssima, com muita música, cerveja gelada e petiscos gostosos. O Rio Scenarium, que é conhecido internacionalmente, já foi eleito pelo The Guardian como um dos 10 melhores bares do mundo, talvez por isso, seja parada obrigatória de muitos gringos que visitam a cidade. 

Carnaval em pleno dezembro? No Rio tem ensaio na escola de samba todo fim de semana!
Há também aqueles viajantes que, independente da época do ano em que aterrissam no Rio, querem ver carnaval. E é para esses turistas que vai a próxima dica! A quadra da Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro, localizada no bairro do Andaraí, aos sábados, arma uma festa e tanto. Passistas, malandros, baianas e uma bateria poderosa, dão um gostinho do ritmo e da magnitude da festa mais brasileira de todas. Ir a um ensaio de escola de samba deve estar na lista de quem visita o Rio de Janeiro. Assim, em ritmo de samba, acaba o intenso primeiro dia na cidade maravilhosa. 

Dia 2

Onde tomar café da manhã no Rio?

Acordou bem depois da farra da noite anterior? O segundo dia vai ser tão puxado quanto o primeiro, afinal de contas, eu disse que seria possível visitar o Rio de Janeiro em dois dias, mas ninguém disse que seria tranquilo, não é? A segunda metade do roteiro vai se concentrar na zona sul carioca, mais precisamente nas suas praias, outro clássico do Rio. 

Que tal tomar café da manhã nesse cenário? É só ir ao Parque Lage, no Rio
Temos três opções de café da manhã na zona sul, a primeira delas, o Café 18 no Forte de Copacabana, com vista privilegiada de frente para o mar. A segunda, escolha uma das filiais da padaria Cafeína, tradicional na cidade, e prove uma das fórmulas matinais, tem açaí, suco de laranja, sanduíches, tudo gostoso. A terceira e mais recomendada por causa do nosso roteiro é o Café da Manhã do Parque Lage. O parque recebe muitos turistas, mas é um queridinho dos cariocas, o seu jardim em estilo romântico europeu se mistura com a Mata Atlântica e a natureza trata de aplacar o calor do Rio de Janeiro. Dentro do palacete do século XIX funciona um café – onde você vai fazer o desjejum à beira da piscina. Uma delícia de começo de dia! 

Jardim Botânico e Lagoa Rodrigo de Freitas

Seguindo a mesma vibe do começo da manhã, a 2km do Parque Lage está o Jardim Botânico (R$ 15,00). Fundado em 1808, o jardim abriga coleções raras e bromélias e orquídeas, árvores centenárias, plantas exóticas,  além de obras do século XVI. Mais de 100 espécies de pássaros habitam seus arredores, fazendo do Jardim Botânico um excelente ponto para Bird Watching em plena capital fluminense.  Saindo do Jardim Botânico, numa caminhada tranquila de uns 10 minutos, chega-se às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas. Ali você verá um sem fim de gente fazendo os mais variados exercícios e aproveitando o clima no entorno da lagoa. Se você se animou e está com disposição esse é um ponto onde dá para alugar uma bicicleta e esticar as canelas até a orla. 

De bike na praia

O aluguel da Bike Rio é super simples e barato e dá pra ser feito através de aplicativo, são centenas de estações para retirar e devolver as bikes. E garanto que um passeio de magrela pelas orlas do LeblonIpanema Copacabana vai te deixar ainda mais apaixonado pelo Rio de Janeiro. Não esqueça de parar para se hidratar! E a melhor forma é com uma água de coco gelada.

Almoço em Copacabana

A orla de uma das praias mais renomadas do Rio de Janeiro guarda alguns bons segredos. Um deles, sem dúvida, é o restaurante Brasileirinho. Como o próprio nome diz, a casa é focada na culinária nacional. De chef mineiro – estado brasileiro reconhecido pela sua gastronomia – o Brasileirinho tem pratos fartos de carnes e frutos do mar a preços aceitáveis. O restaurante fica na Avenida Atlântica, na beira-mar de Copacabana.

Lindo e gratuito: Pôr do Sol na Pedra do Arpoador, zona sul do Rio
Pôr do Sol no Arpoador

O pós-almoço pode render uma caminhada pelo calçadão rumo ao Arpoador, lugar onde está o mais famoso pôr do sol do Rio de Janeiro. Gratuito, encontre seu lugar na pedra do Arpoador, acomode-se e veja o sol se pôr no mar, ao lado do Morro Dois Irmãos e da Pedra da Gávea, outros cartões-postais do Rio. Não se assuste se, ao final do espetáculo, as pessoas aplaudirem. É cena comum nesse pedaço da praia. 

Noite do Rio de Janeiro

Para sua última noite em terras cariocas, veja a programação das tradicionais casas de shows Fundição Progresso e Circo Voador, tem sempre algo bom rolando por lá e uma fica em frente a outra. Ali naquela região da cidade, a Lapa, está uma das noites mais democráticas do Rio. É nessa região também que está a famosa Escadaria Selarón, que já serviu de pano de fundo para clipes internacionais. Se o clima não for de festa na rua, prestigie alguma peça. O Rio é mundialmente conhecido também pela sua forte cena teatral e cultural. 

O trabalho  do saudoso Selarón imortalizado nas escadarias que ligam Santa Teresa à Lapa
Com pouco tempo a gente sabe que é preciso priorizar algumas coisas na viagem e abrir mão de outras. Seja um ponto turístico mais movimentado ou que vai tomar muito tempo, seja algo que pode ficar para uma próxima vez. Nesse roteiro procurei prestigiar um pouco de cada coisa característica mais clássica do Rio de Janeiro. Obviamente que você pode usá-lo como base e adaptá-lo às suas preferencias de viagem. O que não dá é para não visitar o Rio!



SalvarSalvar

Leia também

0 comentários

google plus

twitter