5 melhores de 2017 - Passeios

10.1.18

Aproveito essa segunda semana de 2018 para fazer uma retrospectiva rápida com posts diários das viagens que rolaram por aqui, elegendo os 5 melhores de 5 categorias (praiashotéispasseioscafés da manhã e viagens). Quem acompanha o instagram do Raphanomundo sabe que acabamos de voltar da última viagem de 2017 – uma viagem de carro por Portugal –, mas também viu todos os destinos incríveis que visitamos e revisitamos esse ano. Passamos pela Áustria, BrasilItáliaHolandaBélgicaLuxemburgoEstados UnidosGréciaPortugalEspanhaFrança e Islândia. Além de repetirmos a dose pela França, Holanda, Itália e Portugal novamente. Sem contar os passeios pela Alemanha, país que há 1 ano e meio chamamos de casa. 

O blog ainda apareceu como referência em matérias de jornais do mercado de turismo, foi objeto de projeto de conclusão de curso universitário, teve o conteúdo indicado inúmeras vezes pelas redes sociais do Ministério do Turismo, além de destaque em sites e portais brasileiros. Nesses 365 dias contabilizamos mais de 30 hospedagens testadas – porém nem sempre aprovadas, um sem fim de descobertas, shows em festivais de verão aqui na Europa e muita emoção. Dois mil e dezessete foi, definitivamente, um ano para ficar na memória.


Mais uma categoria no ar. Hoje apresento os 5 melhores passeios que fizemos pelo mundo em 2017:

Aurora Boreal – Islândia | Caçar a Aurora Boreal sempre me pareceu muito distante da minha realidade, algo muito aventureiro e extremo. A verdade é que ir atrás das luzes que dançam é um passeio, mas não é daqueles certos, sabe? Você pode comprar a “entrada”, mas ninguém garante que a Lady Aurora vá aparecer no céu. Sendo a Islândia um dos melhores lugares do mundo para avistar o fenômeno, demos sorte e vimos a Aurora Boreal algumas vezes durante a nossa viagem. Aqui nesse post tem o relato e dicas para fotografá-la;


Keukenhof – Holanda | Acho que esse é o jardim mais conhecido do mundo. Se não é, definitivamente, é o mais disputado (e bonito). O parque de flores da Holanda sempre figurou na minha lista de desejos viajantes, mas só no comecinho da primavera de 2017 é que pude, enfim, conhecê-lo. Ver as inúmeras espécies de tulipas e seus nomes pomposos, além de muitos outros tipos de flores, é uma experiência fantástica. É um colorido que vai ficar pra sempre na memória. Leia tudo sobre o #RolêBeNeLux;

A post shared by rapha aretakis (@raphanomundo) on

Ludwigsburg – Alemanha | A gente costuma deixar de lado a cidade onde moramos e seus arredores, sempre buscando algo mais distante. Num exercício de valorização e curiosidade, dedicamos um domingo do inverno (pós noite de neve) a passear por Ludwigsburg – vizinha de Stuttgart, conhecendo seus castelos e parques. Programa que resultou num dia bonito, com um cenário que ia do bucólico ao selvagem. Nossa caminhada começou na estação de S-Bahn, seguiu pelo centro histórico da cidade, passou pelo Residenzschloß e seu jardim botânico, chegou ao Favorite Park e seu belíssimo castelo homônimo. Nesse parque, é comum avistar bichos selvagens e paisagens dignas de filmes. O passeio de quase 7km culminou na estação Favoritepark. E o melhor, tudo isso de graça. Voltamos ainda mais encantados com a região que escolhemos chamar de casa;

A post shared by rapha aretakis (@raphanomundo) on

Wynwood – Estados Unidos | Conhecer a região de Wynwood, em Miami, era uma das minhas grandes vontades, tanto que foi o primeiro lugar que fui assim que desembarquei na cidade americana. Os grafites da Wynwood Walls já são velhos conhecidos do instagram e, para quem aprecia a arte, esse lugar deve ser destino certo. O clima nas ruas é de festa, o colorido é contagiante e não se paga nada por isso. Pesquise sua arte favorita e saia para vê-la ao vivo e a cores. Sem dúvida, um dos passeios mais legais de 2017. Leia tudo sobre o #RolêDespacito;


Glacier Lagoon – Islândia | Ficar cara a cara com icebergs gigantes foi emocionante. Pouco importou se para isso foi preciso percorrer cerca de 800 km em um dia, nenhum cansaço é maior que a emoção de tocar nesses blocos de gelo, de vê-los seguir por um rio até encontrar o mar. Todo esse turbilhão de excitação e emoção é o que uma viagem à Islândia proporciona. Para cada lado que se olhe é possível derramar uma lágrima tamanha a grandeza da natureza. Certamente aqueles tons de azul ficarão pra sempre gravados na cabeça e no coração. Leia mais sobre esse passeio. 


-->

Leia também

0 comentários

google plus

twitter