Mostrando postagens com marcador bariloche. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador bariloche. Mostrar todas as postagens

6.10.14

Notícias do Turismo #21


Periodicamente, você encontra aqui as notícias mais fresquinhas do turismo no Brasil e no mundo.

  • Uniworld apresenta cruzeiro fluvial na Índia – A empresa acaba de anunciar mais um roteiro em seu portfólio, o “India’s  Golden Triangle & Sacred Ganges”. O embarque acontecerá em Nova Delhi e seguirá até Calcutá. A  primeira viagem está programada para janeiro de 2016. O itinerário, de 12 noites, inclui sete noites a bordo do Ganges Voyager II, considerado o navio mais luxoso a navegar o Rio Ganges.  Já nas cinco noites em terra, na região do “Golden Triangle”, os passageiros se hospedarão na luxuosa rede Oberoi Hotels and Resorts Collection, incluindo o The Oberoi, em  Nova Delhi;  o The Oberoi Amarvilas, em Agra, e o The Oberoi Rajvilas, em Jaipur. Com capacidade máxima de 56 pessoas, o navio possui uma suíte especial, a Maharaja Suite, com 400 m², duas Viceroy Suites, com 360 m², duas Heritages Suites, com 280 m², e 20 Standard Suites, com  261 m². Mais informações: www.uniworld.com

Viceroy Suite a bordo do Ganges Voyager II - Foto: Divulgação

11.5.12

Bariloche sem neve: Todos os posts

A série "Bariloche sem neve" chegou ao fim, mas para você leitor é só o começo! Se você quer correr dos preços da alta temporada ou das baixas temperaturas do inverno, ir a San Carlos de Bariloche nas outras três estações do ano pode ser surpreendente.

São vários posts mostrando que o sol a pino e um céu azul, às vezes, é mais legal do que o branco por todos os lados. Agora é só mergulhar de cabeça no planejamento da viagem, que é uma delícia, né?



>> O raphanomundo viajou a convite da Aerolineas Argentinas, EMPROTUR e Província de Río Negro.

10.5.12

Bariloche sem neve: Cerro Catedral


É inegável que o grande aproveitamento do Cerro Catedral se dá quando ele está coberto de neve,  mas se você foi a Bariloche fora da temporada de inverno saiba que a montanha não fecha e sim, vira um grande mirante a 2.000 metros de altura e point dos aventureiros. Para quem gosta de trekking, caminhada, mountain bike e downhill essas são algumas das atividades que podem ser feitas pela montanha.

Se sua intenção é subir e apreciar a vista, dá pra fazer tudo isso e ainda aproveitar a gastronomia oferecida pelo restaurante Refugio Lynch, aberto durante todo o ano servindo excelentes pratos da culinária patagônica.

A caminho do Cerro Catedral

9.5.12

Onde comer em Bariloche


No post passado, onde apresentei alguns hotéis de Bariloche, falei de alguns jantares. Essa hora tão esperada chegou! É hora de falar das comidinhas que provei nessa viagem.

Minhas refeições basicamente foram feitas nos hotéis, mas também tive a oportunidade de jantar em uma trattoria bem gostosa na cidade e de almoçar onde os locais almoçam, ou seja, nesse post tem comida para todos os bolsos e gostos! 

Adega da Casa Bianchi

8.5.12

Hotéis em Bariloche

Nessa viagem a Bariloche o raphanomundo teve a oportunidade de conhecer três ótimos hoteis. E agora, para ajudá-los no planejamento da viagem, falo um pouquinho de cada e mostro algumas fotos.

HOTEL EDELWEISS

Fiquei hospedada no Edelweiss por duas noites. Esse hotel tradicional, que está no centro da cidade, me surpreendeu positivamente pelo conforto - sem muita pompa - dos seus quartos amplos. Com decoração simples e alguns mimos (o chocolate mamuschka de boa noite eleva sua posição no ranking), o Edelweiss oferece serviço de spa, piscina coberta, sauna, salão de beleza, business center, bar e restaurante. A internet wifi no celular funciona bem, mas no notebook a conexão deixou a desejar. O Staff é bastante atencioso e o café da manhã, como parece ser praxe na Argentina, é simples, porém satisfatório. É uma boa pedida para quem não quer abrir mão do conforto, mas prefere ficar hospedado perto das facilidades do centro da cidade. Para preços e promoções ver site.

Minha suíte

4.5.12

3.5.12

Bariloche sem neve: Rafting


Contemplar paisagens incríveis está no topo da lista do que fazer no outono em Bariloche, mas se partir para ação também está nos seus planos, o passeio de hoje é um prato cheio. 
Numa manhã bem ensolarada pegamos uma van, fizemos um percurso de 40 minutos e chegamos às margens do Río Limay. Chegando lá encontramos um barco e uns coletes prontos para o rafting!

Suei frio só de pensar, pois nunca havia praticado rafting. Mas como dizia na placa, o nosso trajeto, mesmo longo (quase 12km), seria leve - graus I e II - de uma escala que vai até o VI -, sendo o sexto o nível mais punk, quase impraticável. 


2.5.12

Bariloche sem neve: Circuito Chico


Quando a gente ouve falar em Bariloche, o assunto sempre tem a ver com neve ou inverno. Já que essa temporada branquinha dura pouco (de junho a agosto) e a cidade continua lá o ano inteiro, o que fazer por lá quando não se tem um floco de neve por perto?! O raphanomundo fez as malas e foi conferir o que San Carlos de Bariloche tem a oferecer aos seus visitantes durante o outono.  

Para mim, o grande trunfo da cidade é o contato direto com a natureza. As paisagens são grandiosas, o céu é indescritível, seus lagos são encantadores e as cores das árvores, que vão do amarelo ao marrom num degradê perfeito, são hipnotizantes. Sem contar a culinária e os vinhos da patagônia, que são uma perdição. Poder aliar o turismo de aventura/natureza ao luxo dos hoteis é a fórmula certa para vivenciar momentos inesquecíveis.


Bariloche sem neve, mas com MUITAS cores

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...