Mostrando postagens com marcador cerveja. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador cerveja. Mostrar todas as postagens

20.8.13

Provando a Flammkuche em Colônia

A oferta de restaurantes em Colônia é grande, se comparada ao tamanho da cidade. Andando pelas margens do Reno, você encontrará todo tipo de cozinha que imaginar. Nós simpatizamos com a cara do Ständige Vertretung e entramos. Logo fomos muito bem atendidos, encaminhados para uma mesa e, quando perguntados sobre a bebida, fomos unanimes: cerveja. Eu achei a cerveja de Colônia uma delícia, os alemães brincam dizendo que ela é praticamente água de tão levinha.

Consegui tirar uma foto da cerveja, senhoras e senhores!

10.4.13

Peixaria - Bar e Venda


Durante o feriado da Páscoa, dando aquela olhada marota no instagram, vi uma foto publicada pela Lady Rasta que me chamou a atenção. Filtrei a tag do lugar e fui ficando cada vez mais curiosa e fui envolvendo o marido nessa.

Domingo decidimos nos aventurar e sair para almoçar/jantar no Peixaria – Bar e Venda. Só em saber de antemão que lá deve ser o único lugar de São Paulo que vende caranguejo, já me deu um aperto no coração. Antes de sair de casa, porém, resolvemos averiguar o histórico do local. Para nossa surpresa, o Peixaria foi inaugurado em fevereiro. Para ser mais precisa, desde o dia 02/02, dia de Iemanjá, ou seja, brand new...

Chegando lá constatamos o que estava nas fotos. O lugar é charmosinho pacas! Uma típica venda do nordeste. A emoção foi tomando conta a cada descoberta, badoque, pipocas gravatá, diplink, manteiga de garrafa, canecas de ágata, candeeiros e uma infinidades de outros itens compõem a decoração e estão à venda. Coisa linda. A uma hora de espera foi tempo de sobra para fitar todo o ambiente. Vale salientar que existe um funcionário dedicado a esse quebra-cabeça das mesas, que faz questão de nos deixar a par da nossa situação. Aprovei. No entanto, o atendimento é meio conturbado, não sei se pela quantidade de clientes ou pela falta de estrada rodada. Me foi dito que nos dias de semana é bem mais sossegado e, assim, mais eficiente.


3.4.13

Salinas do Maragogi - All Inclusive


Todo mundo já deve estar careca de saber o significado dessas duas palavrinhas mágicas. Aos que não estão, explico: Em tradução livre quer dizer “tudo incluso”. E lá no Salinas do Maragogi é assim mesmo, todas as bebidas e refeições estão inclusas no valor da diária. Café da manhã, lanches, petiscos, almoço, lanche da tarde, jantar e lanche da noite serão os momentos onde dá pra fazer uma boquinha. Ou seja, o tempo inteiro.

Área do resort que abriga também o Restaurante Galés

23.1.13

Viktualienmarkt - Um mercado em Munique


Durante o nosso Free Tour em Munique, a pausa para o lanche e uma cervejinha é feita convenientemente no Viktualienmakrt. Em uma grande praça da cidade por muito tempo esse foi o principal mercado da cidade. Frutas e verduras eram trazidas frescas das zonas rurais para serem vendidas ali. Hoje, podemos dizer que o mercado vai além das barracas e engloba toda a área ao seu redor. As barracas já não só vendem frutas e verduras, agora são pães, frios, embutidos, flores, delicatessen, ervas e especiarias, souvenires e mais um punhado de coisa boa e cheirosa. Por fazer ou para serem consumidos ali mesmo, as opções são inúmeras.


21.1.13

Zum Paulaner - Comida alemã em Stuttgart


Tudo bem, Stuttgart não tem tantos atrativos turísticos quanto as suas vizinhas, mas uma coisa ela não foge à regra das cidades alemãs: a boa mesa. Como em qualquer outra cidade do país, em Stuttgart também encontraremos restaurantes de várias nacionalidades e alguns ótimos tipicamente alemães, como é o caso do Zum Paulaner.

Em um ambiente rústico, muito lindo, são servidas especialidades das culinárias bávara e suábia (schwaben). Durante os dias de temperaturas amenas da primavera ou os ensolaradíssimos de verão, a pedida é escolher uma mesinha na rua mesmo e ser feliz. Foi o que fizemos quando fomos pela primeira vez ao restaurante, em 2010. Já agora, em 2012, em pleno outono – com temperaturas de inverno – o jeito foi achar um refúgio no primeiro andar do casarão e ser feliz do mesmíssimo jeito.


11.1.13

Fish and Chips em Hamburgo


Não é novidade para ninguém que eu AMO estar cercada de água, né? Então imaginem como eu adorei escolher um restaurante ao acaso em St. Pauli, nas proximidades  do porto de Hamburgo e provar uma especialidade, hein?

O restaurante escolhido foi o Fischpfanne, que podemos traduzir livremente como frigideira de peixe. Como tava frio pra dedéu, não deu para escolher uma mesinha do lado de fora, ainda que mantinhas estivessem estrategicamente disponíveis sobre as cadeiras. O quentinho do interior amadeirado do restaurante era mil vezes mais convidativo. De dentro temos a sensação de estar em um barco, uma vez que os fundos do restaurante dão para um canal e a frente para outro, de onde saem os grandes barcos e passam navios enormes. Um vai-e-vem sem fim.

Uma pequena parte do gigantesco Porto de Hamburgo

3.1.13

Free Tour em Munique


Para os que visitarão Munique em breve, esta é uma dica que vale conferir. Nas nossas férias, mesmo encontrando Munique com a temperatura bem baixa, ficamos animados ao encontrar o panfleto do Sandeman’s New Munich Free Tour no nosso hotel. O chamariz é para o free tour em inglês que ocorre duas vezes ao dia, faça chuva ou faça sol. Diariamente também é possível fazer o tour em espanhol. 

Quando temos mais tempo, costumamos bolar um passeio por conta própria, sem a preocupação com roteiro ou horários. Mas não dá pra negar que ter um bom guia apresentando a cidade pode fazer muita diferença.

Minutos antes da hora indicada, estávamos no ponto de encontro na Marienplatz, no coração de Munique. A nossa guia, a americana Michelle, convidou o grupo de cerca de 20 pessoas (em sua maioria americanos e australianos) para conhecer um pouco da história e apontar detalhes curiosos pela Altstadt, o centro antigo. Antes de mais nada, porém, explicou como o sistema funciona: ela é uma guia freelancer e sua remuneração vem das gorjetas pós tour. Pareceu justo.

Tudo começa no coração de Munique, na Marienplatz, em frente à Neues Rathaus

5.12.12

Dresden 1900


Depois de muito bater perna em Dresden a vontade de fazer uma refeição digna de rei bateu forte. Como eu não havia pesquisado previamente um lugar, lançamos mão do PRINZ – site alemão com as dicas mais quentes de cultura/gastronomia das cidades – e buscamos um lugar bem recomendado em Dresden.

Após uma busca rápida chegamos ao Dresden 1900. Por sorte estávamos a poucos metros do lugar.  Chegando lá foi como se tivéssemos entrado num túnel do tempo. Transportados pra uma Dresden longínqua, dos bondinhos menos hi-techs, mas não menos charmosos. Num ambiente agradável e aconchegante, fomos super bem recebidos.


Fachada do Dresden 1900 - juntinho da Frauenkirche

24.8.12

Cervejaria WolkenburG - Cunha - SP


E já que hoje é sexta-feira, não tem jeito melhor de receber o tão esperado fim de semana senão passando a dica de uma cervejaria no interior de São Paulo. Aproveitando a estada em Cunha fomos conhecer a WolkenburG cervejaria do alemão Thomas Rau e sua esposa brasileira, Heike. A subida até o topo da montanha onde fica a residência deles e a cervejaria é linda. O nome WolkenburG não é à toa, significa castelo nas nuvens.


Sinalização no caminho

17.8.12

Noite em Curitiba


Aos viajantes que curtem todos os pontos turísticos durante o dia e ainda têm pique para dar uma esticadinha à noite, esse post vai ser bem útil. Conheci dois points de Curitiba para aqueles que não resistem aos bons drinks, boa música e, quem sabe, uma dançadinha?!

Primeiro, fui ao Sheridan’s Irish Pub. Eleito pela Veja Comer & Beber de Curitiba como a Melhor Música ao Vivo, o autêntico pub irlandês nos brinda não só com música boa, mas com uma vasta carta de cervejas de qualidade. O que chamou muito a minha atenção é que o pub trabalha com preços super convidativos, se comparado aos de São Paulo. Aliás, Curitiba oferece uma cena gastronômica interessantíssima a preços aceitáveis. Nessa noite eu fui de Round Trip Beer (R$ 16,00). A Guiness 560ml sai por R$ 18,90 e para petiscar, French Fries (R$ 15,90). Para os que quiserem entrar mesmo no clima de pub, Fish and Chips saem por R$ 39,90.

Música boa rolando no Sheridan's Irish Pub

9.8.12

Oktoberfest de São Paulo

Quando falamos da Alemanha, uma das primeiras coisas que as pessoas pensam é na Oktoberfest. Festa tradicionalíssima, repleta de pessoas vestidas com trajes típicos da região da Bavária e canecas e mais canecas de cerveja. Já aqui no Brasil, quando falamos em Oktoberfest, o pensamento se volta logo para Blumenau, que desde 1984 faz dessa festa a maior Oktoberfest das Américas. A novidade é que agora a I Oktoberfest de São Paulo já tem dias marcados no calendário 2012!

Fui conferir o lançamento dessa festa e trouxe para vocês algumas novidades em primeira mão. A Oktoberfest de São Paulo acontecerá no Pavilhão de Exposições do Anhembi. A idéia é transformar o espaço numa típica vila alemã. Nos dias 23, 24 e 25 de novembro são esperadas 100 mil pessoas de todas as faixas etárias para beber, comer e festejar como todo bom alemão. 

13 bandas e vários grupos folclóricos estarão a postos para animar o público do evento durante o dia. Já  nas 3 noites de festa, 6 DJ's transformarão a vila alemã numa verdadeira balada de Berlim, capital alemã, muito conhecida por sua vida noturna agitada. 


4.5.12

9.12.11

Campos do Jordão: Comidinhas

Mesmo sendo um bate volta, não tem como ficar de fora aqui do blog um post de comidinhas, né? Já falei do excelente café da manhã da Pousada da Pedra, mas ainda falta falar dos outros locais que fomos. Na pesquisa pré-passeio, em todo o lugar que eu lia, me deparava com alguém recomendando a Cervejaria Baden Baden. E quem sou eu para recusar cerveja? 

Foi nossa primeira parada do sábado, mas já começou com um belo balde de água fria. Quando você viaja para o interior é para desopilar e esquecer da vida corrida e disputada da cidade grande, não é verdade? Pois a Baden Baden trabalhou para que isso não acontecesse: nos deparamos com fila de espera, lounge de espera, tudo como manda o figurino paulista. A ressalva aqui é que não demorou muito, coisa de 20 minutos, mas a atendente que põe o nosso nome na lista é instruída para não dar uma previsão de tempo de espera. Coisa chata. No fim, tivemos sorte e pegamos uma mesa num local ok.

A carta de cerveja é bem vasta, mas optamos por ir de chopp claro (R$ 8,90) e uma porção (farta e deliciosa) de bolinhos de bacalhau - 12 por R$ 32,00. Os preços dos petiscos variam entre R$ 30,00 e 50,00. As cervejas são bem caras, mas se você for apreciador da bebida, não dá ir lá e não provar pelo menos uma. Se a empolgação for demais, dá para comprar, trazer para casa e presentear os amigos, ou a autora desse blog  :)



Chopp claro Baden Baden

Bolinho de bacalhau da Baden Baden

No quesito chocolate, demos um pulinho no Bruno Alves, mas depois do meio-dia o calor apertou tanto, que ao invés de chocolate, eu acabei provando o sorvete (R$ 10,00 e 12,00) e o picolé (R$ 8,00) da casa. Ambos deliciosos.

Muitos sorvetes

Picolé de Doce de Leite - impecável
À noite saímos para jantar na Itália Cantina e Ristorante. Comida bem razoável e um ambiente agradável, mas eu dispenso totalmente o cara do saxofone, que aliás nos custou por pessoa R$ 7,00 de couvert artístico. Eu fui de lasanha branca à bolonhesa (R$ 30,00) e o marido de Fetuccine alla Floresta (R$ 29,00). Não é um must go, mas também não dá pra sair xingando. 

Fetuccine alla Floresta

Depois do jantar e da caminhada pela cidade à noite com o intuito de fotografar as luzes do Natal Encantado, fomos para a pousada. Um dos contras de estar de carro é que um sempre vai ficar sem beber. Not cool, buddy! Já chegando na pousada vimos que ela fica grudada ao restaurante que foi considerado pelo guia 4 rodas desse ano o melhor restaurante alemão do Brasil, o Harry Pisek. Ok, pensamos: Deve ter cerveja e comida boa, né?

Deixamos o carro na pousada e voltamos a pé para o restaurante. Chegando lá nos deparamos com um ambiente super acolhedor, tranquilo e com uma belíssima lareira no centro. Do jeito que a gente gosta mesmo. Fomos de chopp mais uma vez (R$ 5,90) e para acompanhar um misto de salsichas (R$ 49,90) feitas lá mesmo. Delícia! O prato de salsichas vem acompanhado por uma cesta de pães, preto e branco, e 3 tipos de molho: Papaia com pimenta, abacaxi com pimenta e mostarda e mel. Todos deliciosos! Ficamos meio arrependidos de não ter notado o restaurante antes, mas foi bom para matar um pouquinho das saudades que sentimos da Alemanha.

Então, se você pretende ir a Campos do Jordão e curte uma comida alemã, vale muito a pena sair do circuito do centro e conhecer o Harry Pisek. Recomendadíssimo!

Chopp e o engraçado porta-guardanapos

Misto de salsichas Caio

Chopp, molhos e salsichas


ONDE?

10.10.11

Ipanema Beach


Com a ida ao Rio de Janeiro para curtir o Rock in Rio era meio que uma imposição nossa pegar uma praia antes de tudo, já que da primeira vez que nós fomos à cidade maravilhosa encontramos pela frente 4 dias de chuva e tempo nublado. Rezamos muito para um tempo firme com bastante calor e nossas preces foram atendidas. Chegamos ao Rio num dia lindo de céu aberto e sol. Como já pegamos o avião meio prontos para ir à praia, assim que aterrissamos no Santos Dumont, corremos para o Formule 1, deixamos nossa malinha lá e partimos para Ipanema. 




Chegando à praia, foi só escolher um bom lugar, pedir um guarda sol, cadeiras e relaxar. Ficamos entre os postos 8 e 9, que estava super tranquilo, mas com o passar das horas cada pedacinho vai ficando bem disputado. Então, fica a dica, se você quer escolher melhor onde vai se instalar é bom chegar à praia entre às 9:30 e 10:30. Depois disso vai ter que se acomodar onde der e, talvez, tenha que pegar a fila de espera (#sãopaulofeelings) para cadeiras e guarda sol.

Pagamos R$12,00 por 2 cadeiras e 1 guarda sol. Ficamos até meio surpresos com o preço, pois o marido achava que seria algo exorbitante, já eu achava que seria mais caro, mas nada abusivo. Muito pelo contrário, o preço é tranquilíssimo, afinal de contas são cadeiras de frente para o mar de Ipanema, né? Para completar o pacote, fomos de cerveja e petiscamos camarão no espeto. Aqui vão alguns preços para vocês terem como base: A lata da cerveja geladíssima custa R$ 3,50 / água R$ 3,00 / refrigerante R$ 3,50 / camarão no espeto 1 por R$ 5,00 e 3 por R$ 10,00. A quantidade de coisa que tem pra vender na praia é incrível, se assemelha bastante com a variedade das praias do NE, mas os itens são bem diferentes: mate gelado, o famoso biscoito globo, empadas, sanduíche natural no pão árabe e mais uma infinidade de coisas. Uma verdadeira orgia gastronômica!




O mar do Rio é algo indescritível, só você entrando e sentindo na pele como é refrescante mergulhar em águas cariocas. Para quem não tomava banho de mar há quase 2 anos, meu regresso às águas salgadas foi em grande estilo, não? 




Espero que não leve tanto tempo para tomarmos outro banho de mar e que demore menos ainda para voltarmos ao Rio de Janeiro, cidade que ganhou nosso coração desde o primeiro encontro

14.10.10

Oktoberfest - München

Esse ano a Oktoberfest fez 200 anos e os alemães prometeram (e fizeram) uma festa histórica. Foram duas semanas de muita música, comida e o principal: cerveja. Em 17 dias foram consumidas 7 milhões de canecas!! Esse festival deixa saudade e é por isso que no site oficial da festa eles já fazem a contagem regressiva para a próxima edição: 338 dias, 1 hora e 55 minutos. 





Eu não tive a oportunidade de ir em nenhuma das edições, nem aqui no Brasil nem na Alemanha, mas acredito que essa festa pode ser comparada com a Frühlingfest (elevada à milésima potência) em Stuttgart que fui em maio. Confere aqui!

*imagens: oktoberfest.de

11.10.10

dica de boteco em São Paulo - Boteco São Francisco


Sábado passado o marido e eu fomos jantar um sushi, mas na volta estávamos na vibe de tomar uma cerveja. Ele lembrou que um tempo atrás tinha visto um boteco super perto daqui de casa e bem organizado. Topei e fomos até lá. Foi realmente um achado! O ambiente é super bem decorado, no tamanho ideal e o principal: a cerveja é estupidamente gelada. Tem um vasto cardápio de cervejas importadas que variam de R$ 18,00 a R$ 25,00. Como eu provei inúmeros tipos de cerveja por, no máximo, EUR 1.00 quando estava em Stuttgart, fui muquirana  e não me aventurei nas importadas.  Optei pela Original geladíssima que sai por R$7,00. Além da cerveja boa, rola um som ao vivo e o sábado ficou por conta da Badulake que fez um show muito legal nos brindando com Chico Buarque e Elis Regina. Quer mais? Lá ainda tem uns pasteizinhos deliciosos e muitas outras coisas gostosas no cardápio de especialidades
Foi uma bela surpresa descobrir que tem um oásis desse perto da minha casa. Minhas tardes (ou noites) de sábado nunca mais serão as mesmas!

Onde? Av. Jabaquara, 1955 - Saúde

30.9.10

Buenos Aires - Comidinhas e Hotel

Enquanto estivemos em Buenos Aires ficamos hospedados no Apart Hotel & Spa Congreso. Descobrimos ele através do booking.com (mais uma reserva ok) ele tinha uma boa aceitação tanto no site, quanto no tripadvisor (sempre bom procurar referências por lá). Os quartos são enormes, no nosso havia duas camas de casal king size e mais duas de solteiro. Imenso. Tinha também uma cozinha, fogão tipo cooktop, frigobar, e um banheiro bem espaçoso. A localização também é muito boa, perto da estação Congreso de metrô e repleto de restaurantes e lojas na vizinhança. 
Como chegamos após às 22h, pensávamos que não teria nada aberto por perto. Ledo engano. Em Buenos Aires os restaurantes ficam abertos até tarde. Na esquina do hotel tinha um restaurante a Confitería Antigua L'aiglon, cheio, mas com uma mesa para nós dois. Lá eles também trabalham com menus prontos (prato principal + sobremesa + bebida) por um preço fixo. E, infelizmente essa foi a única refeição que consegui registrar, porque em todas as outras a fome era tanta que não rolava fotinho. 

escolha do marido: filé de frango recheado com espinafre e mil folhas de queijo
sobremesa do marido: panquecas com recheio de creme
minha escolha: filé de merluza com purê tricolor (abóbora, mandioquinha e batata)
minha sobremesa: panquecas de doce de leite
Comida extremamente bem servida e muito boa. Vocês não tem noção do tamanho dessas panquecas. Enormes! Tão grandes e bem recheadas que só consegui comer meia. Morri de pena de deixar, mas não dava pra comer tudo mesmo. O menu sai por $40,00 (R$ 20,00). 

Na outra esquina, do outro lado da rua, tem o restaurante La Americana, que se auto intitula a rainha das empanadas. E não é que o restaurante é famoso? Pegamos fila de espera para comer lá. As empanadas são maravilhosas, principalmente as salteñas con pimienta, acompanhadas de uma quilmes bem gelada. O negócio é tão bom que voltamos lá mais uma vez na noite antes da nossa partida pra repetir a dose. Uma empanada lá custa, em média, $5,00 (R$ 2,50). Comida lá é algo bem barato. 

Ainda teve o almoço (indicação dos meus pais) no famoso Siga la Vaca do Puerto Madero, onde, por $61,00 por pessoa, come-se à vontade carnes (recomendo o delicioso bife de chorizo), saladas e dá direito a uma jarra de bebida e uma caprichada sobremesa. Barato, se comparado a qualquer boa churrascaria aqui de São Paulo. 

Também almoçamos um dia no Shopping Patio Bullrich (centro de compras fino da cidade), mas eu esqueci o nome do restaurante. Só sei que comi um bife de chorizo acompanhado de papa asada! Delícia, meu pai!

Quero voltar lá e poder ir a outros restaurantes, porque comer bem faz parte uma boa viagem. 

  • Apart Hotel & SPA Congreso - Onde? Rua Bartolomé Mittre, 1824. 
  • Confitería Antigua L'aiglon - Onde? Av. Callao, 98. 
  • La Americana - Onde? Av. Callao, 83.
  • Siga la Vaca - Onde? Alicia Moreau de Justo, 1714 - Puerto Madero
  • Shopping Patio Bullrich - Onde? Av. Libertador, 750. 

22.9.10

100 posts


Atingi a marca de 100 posts em 5 meses de blog. Não achei que conseguiria tanto, mas é muito legal poder compartilhar com vocês tudo o que acontece na minha vida de viajante. Espero mais 100, 1.000, incontáveis posts com muita história boa. 

Deixo vocês com os 10 posts mais acessados desse curto e tão proveitoso período:


Agradeço a cia de todo mundo que  passa por aqui, mesmo aqueles que passam caladinhos, mas sempre dão uma olhadinha  no blog. 

Vamos continuar viajando juntos!

9.8.10

heineken experience

Um dos passeios da nossa viagem a Amsterdã foi para o Heineken Experience, que é o museu da cerveja Heineken. Esse prédio que visitamos foi construído em 1867 e funcionou como cervejaria até 1988. O lugar é incrível e conta a história da marca e o processo de fabricação da bebida. Da entrada à saída profissionais capacitados nos guiam e fazem com que o percurso, que dura mais ou menos 1:30h, seja bem dinâmico e interessante.




Um museu marcado pela interatividade, já que em vários pontos podemos interferir, tocar e mexer em quase tudo, deixa qualquer pessoa (curiosa como eu) mais animada. Ainda passamos por uma sala, tipo um mini cinema, onde assistimos a um filme sobre todo o processo de produção da cerveja, super sensorial. Uma ideia genial! Passamos por salas de cartazes antigos, de patrocínios de filmes e clubes de futebol. Aprendemos a degustar e identificar os sabores presentes numa Heineken e podemos "fabricar" a nossa própria garrafinha personalizada.




Por fim, sentamos num belo lounge confortabilíssimo e degustamos as duas últimas cervejinhas das 3 que temos direito. De fato, é um museu super bem montado, com uma lojinha de compras extremamente bem servida e muito divertido. Claro, que parte da alegria e diversão vem do fato de tomar 3 cervejas com o estômago vazio e sair dali mais feliz que pinto no lixo, achando tudo maravilhoso. O lugar também coopera bastante, pois Amsterdã é uma cidade fantástica.



Se você for a Amstedã não deixe de ir ao Heineken Experience. Já faz parte do roteiro sair de lá com cara de bobo alegre achando que vai tomar Heineken para o resto da vida.

Mais fotos lá no flickr

SERVIÇO

O que? Heineken Experience
Onde? Amsterdã - Holanda
Quanto? €15 por pessoa (com direito a 3 cervejas)

15.7.10

Beer, Cerveza, Bière, Bier, Birra = Cerveja

Eu não sou grande conhecedora de cerveja e até pouco tempo atrás não sabia que tinha virado moda juntar cerveja com gastronomia. O fato é que a Alemanha leva a sério a mistura de wasser + hopfen + gesten malz (água, lúpulo e cevada malte). Por aqui existe por volta de 1.350 cervejarias que produzem 5.000 marcas de cerveja. A oktoberfest que acontece em Munique registra, a cada ano, 6 milhões de litros da bebida vendidos.
Como disse no começo do post, não conheço muito, mas é uma das bebidas que mais gosto e desde que cheguei por aqui tive a oportunidade de provar algumas marcas. Com tanta variedade eu até me animo a conhecer de forma mais dedicada o mercado cervejeiro.
Fiz uma pequena pesquisa sobre as cervejas que bebi: tipo e harmonização. Não sei se está 100% correta, mas divido com vocês:

A Maisel's Weisse (alemã) é do tipo Weissbier (cerveja de trigo) e cai bem com saladas, bolinho de bacalhau e couscous. Não encontrei o preço médio dela nos sites do Brasil, mas aqui eu comprei um pack de 5 garrafas de 500ml + um copo por menos de 5EUR. Por sinal, essa é uma das que eu mais gostei.


A Krusovice é uma cerveja da República Tcheca do tipo Pilsner (que é o tipo mais comum da bebida) e harmoniza com carne de cordeiro e presunto cru.


A Franziskaner (alemã) também é do tipo Weissbier e muito gostosa. Já vi dela pra vender no Brasil e o seu preço médio é de R$ 9,50 por garrafa de 500ml. Por aqui dá pra comprar fácil a mesma garrafa por menos de 1EUR. Segundo pesquisa, ela harmoniza bem com os mesmos pratos da Maisel's.



A Kronenbourg 1664 é uma cerveja francesa do tipo Pilsner. Ela foi considerada em 2004 a melhor cerveja do mundo. Cai bem com frutos do mar, aliás, o que não cai bem com frutos do mar? Nessa a gente pagou caro - 7EUR por 300ml, mas foi no show da Lady Gaga (super inflacionado). No Brasil dá pra comprar a garrafa de 500ml por R$ 12,00.

A Paulaner (alemã) é muito, mas muito famosa, mas eu não achei gostosa, não. Acho que ela dá uma amargadinha do final. Do tipo Weissbier harmoniza com frutos do mar e alguns queijos. No Brasil o preço médio da garrafa de 500ml é de R$ 13,00. Já por aqui, a gente encontra por menos de 1EUR.

A Beck's também alemã, de Bremen, do tipo Pilsner é bem vendida por aqui. Patrocina eventos da MTV é a cerveja da imagem jovenzinha. Cai bem com frutos do mar. A garrafa de 330ml no Brasil não chega a 5 reais e por aqui não lembro por quanto comprei.

A Pilsner mais famosa da cidade onde eu me encontro, Stuttgart, é a Stuttgarter Hofbräu. Todos os bares e restaurantes servem essa cerveja. É uma loucura. Também é uma boa cerveja, porém, no site onde achei as harmonizações não cita ela e também não encontrei pra vender no Brasil.


Por fim, uma austríaca. A Gösser do tipo Pilsner cai bem com chucrute, batata assada, foundue de queijo e salsichas. Também não achei nenhum site que venda no Brasil e em viena pagamos baratinho, com certeza.

Bom, essa história de harmonização é nova pra mim, portanto, garanto a vocês que nenhuma dessas cervejas foi harmonizada com algo diferente de batata, amendoim, doritos ou salsicha. Os dados que estão nesse post são resultado de uma pesquisa rápida e sem profundidade alguma, se por acaso algum expert estiver lendo esse post e quiser compartilhar informação, sinta-se à vontade para meter o bedelho.
Ah, mandem sugestões, pois ainda posso provar mais algumas. Espero que esse post seja um bom jeito de começar a sexta-feira.

Bom final de semana a todos e divirtam-se!
Se beber não dirija

imagens: divulgação site: brejas.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...