Mostrando postagens com marcador lojas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador lojas. Mostrar todas as postagens

10.1.13

Splendour of the Seas - Vida Noturna


A programação noturna a bordo do Splendour of the Seas é tão, senão mais, intensa do que a da manhã. A verdade é que, se você quiser passar 24 horas acordado, vai ter sempre algo para fazer. 

Começando pelo teatro, o 42nd Street – nome que remete imediatamente à famosa rua de Nova York e seus belíssimos espetáculos da Broadway – onde todas as noite são apresentados, em dois turnos, números de excelente qualidade. Na primeira noite tive a oportunidade de ver uma apresentação que brindava a história da música. Tudo regado a muita coreografia, cores e vozes potentes! Já o segundo show, e bota SHOW nisso, foi a apresentação do inglês Gary Williams, e sua banda afinadíssima, cantando de Sinatra a Tom Jobim, passando por Roberto Carlos e Gipsy Kings. Uma mistura que teria potencial para dar errado, mas que graças à boa voz e o carisma do cantor, deu muito certo.

A cortina bafo do 42nd Street

4.1.13

Splendour of the Seas - Dia


As atividades a bordo começam cedo, com o primeiro raio de sol. No deck mais alto do navio é possível começar bem o dia fazendo uma bela caminhada ao ar livre. Se o seu negócio é a malhação pesada, não tem problema, no Splendour of the Seas a academia modernamente equipada vai ajudar a queimar as calorias acumuladas.
Mas se o seu objetivo é relaxar e descansar muito, o seu lugar é no Vitality SPA, ambiente calmo do navio. Dá vontade de ficar lá para sempre. São oferecidos os mais diversos tipos de massagens e tratamentos para o seu completo bem estar.

Contemplar a imensidão do mar é uma das minhas atividades prediletas a bordo

27.7.11

Berlim - alexanderplatz

Um lugar que acho bem legal em Berlin é a Alexanderplatz. É onde várias tribos se encontram e o lugar certo para ver muitas pessoas de inúmeras nacionalidades juntas. Com o verão - e seus dias longos - muitas noitadas começam e por vezes até terminam na famosa praça. Guardadas as proporções, num momento de falta de lucidez, o marido e eu chegamos a compará-la com o (para nós) saudoso Recife Antigo, palco recifense alternativo que abrigava pacificamente uma boa gama de estilos e tipos. 

o imenso prédio do Park Inn

O pessoal levou a sério se jogar do alto do hotel! 

a disputada fonte

   
 
meu símbolo preferido - a Fernsehturm

bar de verão na Alexanderplatz

Alexanderplatz vista do prédio da Saturn

movimento em volta da fonte



Interseção de trens, metrôs, bondes e ônibus, a Alexanderplatz não deixa de ter gente em trânsito nem por um minuto. É um grande exercício de observação para quem gosta de sentar e ver o tempo passar. Também acontecem várias intervenções artísticas ao seu entorno. São dançarinos amadores, corais, despedidas de solteiros, skatistas e o que mais você imaginar.  Numa tarde que passamos lá conseguimos flagrar um pessoal saltando do alto do Park Inn que fica bem na praça. Da Alexanderplatz temos a melhor vista da Fernsehturm, que para mim, é um dos símbolos mais legais da cidade.  Ali podemos fazer compras, pois a concentração de lojas é bem grande: a imensa Galeria Kaufhof, a referência em eletrônicos Saturn, a boa e velha C&A e o bem completo Alexa Shopping são alguns exemplos. Depois das compras é hora dos #bonsdrink! E, garanto, é muito legal poder tomar uma bebida enquanto a noite cai e a cidade começa a ficar iluminada. 

Portanto, diminua o ritmo da sua viagem e veja a vida passar na Alexanderplatz!


S-bahn S5 / S7 / S9/ S75
U-bahn U2 / U5 / U8

17.5.10

camden town

Camden Town é um capítulo a parte nessa viagem de Londres! O lugar é surreal, cheio de banquinhas e mercados para tudo quanto é lado, vendendo tudo quanto é coisa, para todo tipo de gente alternativa que existe. O bairro, que ficou mais conhecido ainda por sua moradora ilustre Amy Winehouse, abriga diversos pubs e restaurantes, sem contar com as barraquinhas de comidas de toda parte do mundo. Nas lojas e feirinhas pude observar que vendiam diversos vestidos e sapatos no estilo Winehouse, muito engraçado.








Cada loja procura caprichar na sua fachada, assim, a rua principal fica super colorida e enfeitada. Muita gente cheia de estilo ocupa as ruas e becos do lugar. Uma tarde é pouco para observar com atenção tanta coisa. Quero muito voltar lá!



No bairro, ainda tive a oportunidade de conhecer a loja mais maluca que eu já entrei na vida: a Cyberdog! Infelizmente não pode fotografar lá dentro, mas confiem em mim, a loja é absurda. Vende roupa e acessórios para pessoas que frequentam raves (?) hahaha. Rola uma música eletrônica ensurdecedora, tudo muito flúor e uma luz negra pra realçar. Os vendedores são os mais estilosos evah! As roupas, acredito que ninguém que eu conheça usaria, sintam o drama do estabelecimento. É algo MUITO além. Acho que fuçando no site dá pra ter uma ideia do que se vende lá, mas só indo pra ter a real noção da loucura que é a loja.



Depois de tanto passear (e ficar boquiabertos) fomos procurar um lugar pra comer, com indicação das duas cicerones e amigas, Luciana e Mirella, que moram em Londres há pouco mais de 1 ano, fomos comer no The Cuban. Excelente restaurante, bem decorado, com um clima ótimo, boa música, boa comida e barato. Cerveja + Nachos + Half Chicken (acompanhado de green salad, rice and beans) + Coca = £ 18.00 Uma refeição quase real!

Eu recomendo demais Camden Town pra todo mundo que for a Londres. Tudo isso que descrevi aqui foi um passeio de poucas horas de duração, imagino que com mais tempo teria visto muito mais coisa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...