Mostrando postagens com marcador neve. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador neve. Mostrar todas as postagens

17.6.13

Um dia no Valle Nevado

Ano passado, quando esquiamos pela primeira vez, ficamos nos perguntando quando seria a nossa próxima aventura nas montanhas. Com a viagem programada a Santiago, desde antes pensei na possibilidade de encaixar um bate-volta no Valle Nevado, mas como iríamos no começo do junho uma dúvida pairava no ar: vai ter neve? Passei a acompanhar o clima na montanha diariamente e, assim, duas semanas antes fazer as malas, vi o Valle Nevado ficar cada vez mais branquinho...
Faltando uma semana para a viagem, a surpresa! A temporada 2013 foi antecipada e as pistas seriam abertas dia 8 de junho, mais conhecido como o sábado que destinamos para o Valle Nevado. Quando o viajante tem sorte ele tem sorte e ponto!

Ansiosos e muito animados quase esquecemos das 60 curvas que precisávamos ultrapassar até atingir os 3.000 metros de altitude. Quase. Essas curvas são implacáveis, mas não dá pra negar que é um belíssimo caminho. O jeito foi fechar os olhos, respirar fundo e torcer para passar rápido. O Valle Nevado  encontra-se a, mais ou menos, 50km de Santiago. Esse percurso leva por volta de 1h  e meia para ser feito – se contar a parada para colocar as correntes nos pneus, adicione mais meia hora. Curvas vencidas, estômagos calmos, chegamos à base da montanha. Lá alugamos o material de ski, as roupas e adquirimos os tickets da gôndola (grande novidade da temporada 2013) e dos teleféricos.

24/60 - haja estômago

12.6.13

Um gostinho do Chile

Dando início a mais uma série publico um vídeo para vocês já sentirem o que vem por aí... 


Semana passada pegamos um avião pela primeira vez rumo ao Chile. Em meio à bagunça da mudança de apartamento, fizemos as malas e fomos curtir uns dias de pisco, esqui, comida boa e muitos passeios. Agora vocês estão intimados a acompanhar mais essa leva de dicas fresquinhas que vai pintar por aqui!


20.4.12

Vail: Todos os posts


VAIL - Like nothing on earth

Mais uma série de posts chega ao fim e mais uma vez nós nos apaixonamos por um destino. Foi um prazer poder descobrir os encantos de Vail e contar tudo aqui para vocês. Vai ficar pra sempre na nossa memória!

Então, já sabem, se forem se jogar na neve e quiserem dicas, o passo a passo está aqui embaixo:


>> O raphanomundo viajou a convite da Vail Resorts. 

17.4.12

Vail (para crianças): Adventure Ridge


Como afirmamos lá no começo da série, Vail é um destino para toda a família. Mas mais do que isso, as crianças se esbaldam nas mais diferentes atividades no topo da montanha. E os adultos se divertem como crianças. É muito engraçado ver os pequenos demonstrando toda a intimidade com o material de esqui ou a prancha de snowboard. 

Um pequeno Snowboarder

16.4.12

Vail: Aula de esqui


Depois de garantir a roupa e todo o equipamento para a aula de esqui. Chegou a hora tão esperada! Acordamos cedo, fomos à loja onde alugamos o material e lá calçamos as botas. Não estranhe, ela fica justa mesmo, apertada, vai te deixar andando de um jeito estranho, mas no fim você verá que faz sentido, pois ela dará sustentação ao seu corpo na hora H. 

Depois de devidamente equipados, seguimos para Lionshead, a fim de encontrar nosso instrutor. Você pode reservar uma aula em um dos três pontos da montanha em Vail: Vail Village, Golden Peaks ou Lionshead, onde nós fomos.

Ponto de encontro

9.4.12

Vail: Esquiando pela primeira vez


Para quem nasceu e viveu numa cidade de praia de um país tropical como o Brasil, ver e sentir a neve é algo místico e distante. A minha primeira experiência com a neve aconteceu há alguns meses, quando uma nevasca resolveu passar inesperadamente por Nova York, quebrando um recorde de 150 anos sem nevar neste dia.

A verdade é que a neve, nos lugares onde ela costuma cair durante o inverno, transforma a dinâmica e a vida das pessoas que, em se tratando de lazer, curtem a época com tanto ânimo e energia quanto nós curtimos as nossas ensolaradas praias. Foi justamente com essa animação (e curiosidade, adrenalina e um pouquinho de frio na barriga) que o raphanomundo embarcou rumo a Vail, no estado do Colorado, Estados Unidos.

Para todos aqueles que, como nós, são leigos em esportes de inverno, pouco adianta dizer que a montanha em Vail, além de ser a maior montanha em área própria para esqui nos Estados Unidos, com 2.140 hectares (ou 21,4 km²), possui 193 pistas e 31 lifts (leiam-se teleféricos e gôndola) para levá-los da base da montanha até um de seus picos (numa altitude que pode chegar a 3.527m). Mais fácil mesmo seria dizer: se você quer esquiar pela primeira vez ou esquiar em um lugar novo, sozinho, com amigos ou família, Vail é o lugar.

E explicaremos os porquês nos próximos posts desta inesquecível viagem.

Como chegar?

29.11.11

New York: Dia 2

Nosso segundo dia em Nova York foi all about the snow. Como já falei num post anteriormente, foi a primeira vez que vi neve na vida, então, a atenção foi toda especial para o evento. Essa neve foi linda e maravilhosa, mas meio que perdemos o dia, pois não havia condições de fazer nenhum passeio outdoor e, certamente, os museus estariam LOTADOS num sábado de alternância entre chuva e neve. 





O jeito foi fazer um tour pelas lojas na região da 34th street. Começamos pela famosa e gigante Macy's (que também estava lotada - acredito que qualquer lugar coberto naquele sábado era disputado), passamos pelas fast fashion: H&M e Forever 21. Antes que me perguntem, adianto que não faço a linha shopaholic, at all. Inclusive, acho a Europa bem mais legal para fazer compras do que os Estados Unidos, e em termos de novidades, mais uma vez, se você costuma ir à Europa, não encontrará muitas novidades do lado de cá do oceano.  

parte natalina da Macy's

detalhe das bolas de natal na Macy's 

Andar teen da Macy's, corner da MAC no centro e parte da escada rolante de madeira - incrível

makes, perfumes e gente, muita gente, dividindo o mesmo espaço na Macy's
Entre uma pausa para um chocolate quente e um donuts, resolvemos ir na B&H Photos, mas era sábado e como uma boa loja de judeus, a gigante dos eletrônicos fecha aos sábados. O dia escureceu bem mais cedo nesse sábado e quando demos conta já estava quase escuro e não havíamos almoçado ainda. Nessa hora, já estávamos nas redondezas da 42nd street e nos deparamos com um Dallas BBQ. Em tempos de foursquare é muito difícil cair em roubada, basta fazer uma busca rápida para saber se o lugar que você pretende ir é ou não bem quisto. O Dallas BBQ da Times Square tinha vários bons reviews e muitos check-ins, esses já são pontos a favor, né? 

Eles trabalham com porções de tamanhos normal e texas (imensas), mas os pratos são grandes até no tamanho normal. Esse da foto é o House Special $17.99 (contrafilé, costelinhas e camarões crocantes - regular size - acompanhado de batata frita e pão da casa) e serviu bem duas pessoas. Fico imaginando o texas size… Para acompanhar fomos de Bud Light  $7.00 -  essas sim, texas size.



A neve logo no segundo dia não foi um empecilho de forma alguma, pois voltamos para casa com lembranças inesquecíveis desse momento. Garanto que valeu a pena começar a sentir Nova York num ritmo mais calmo, mas bem americano, de neve, compras e comidinhas. 

17.11.11

New York: o dia em que vi a neve pela primeira vez

O ponto alto, altíssimo, da minha viagem foi ver a neve pela primeira vez na vida. Viajei ciente de que não seria dessa vez que veria uma paisagem nevada, mas ao desembarcar em Miami, na espera pelo voo de conexão, vimos a previsão do tempo para o dia seguinte em NY e ela não era nada animadora, pelo menos para os outros, mas para mim foi a melhor notícia do dia. Nós ficamos meio sem querer acreditar, pois não é normal nevar nessa época do ano por lá, contudo a previsão insistia que teria uma baita snowfall no sábado, dia 29/10. 
Ao chegar no apartamento de Jui, ela também nos avisou que teria uma nevasca no sábado. Meio cética, mas com aquela pontinha de esperança lá no fundo, acordei no sábado e fui logo para a janela - nada de neve!

Enquanto tomávamos café da manhã, por volta das 11 horas, o marido olha para a janela e diz: Você precisa ver isso, está nevando! Pulei imediatamente da mesa e corri para ver os primeiros flocos caírem. Coisa linda, emocionante mesmo. Fiquei maravilhada, tirei fotos, o marido filmou, abrimos a janela e coloquei a mão do lado de fora a fim de sentir a neve com as mãos. Uma delícia. Quis logo acabar o café da manhã para sair e vê-la de perto. E assim o fizemos. Quando saímos, a intensidade já tinha aumentado um pouco e a neve já fazia uma fina camada sobre os carros e calçadas. Chegar até o metrô foi uma aventura e tanto. Lá na frente fizemos outro filme, pois a paisagem estava muito bonita.

vista da janela do apartamento


a neve fica mais forte

uma fina camada sobre os carros

à noite, na volta pra casa, a neve acumulada nos carros


vídeo da vista do apartamento de da entrada do metrô

E assim foi todo o dia 29/10/2011, branco, gelado, emocionante e recompensador. Mais conhecido também como o dia em que vi a neve pela primeira vez na vida. Brincando com o título da música de Sinatra que usei no vídeo (Love's been good to me), posso dizer que: "Life's been good to me"! 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...