Mostrando postagens com marcador nova york. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador nova york. Mostrar todas as postagens

3.9.13

Nova York pela primeira vez

Percebi que nossa viagem a Nova York, em 2011, ainda não tinha um post-índice aqui no blog. Lapsos à parte, chegou a hora de resolver esse problema. Então, compartilho aqui nesse post um roteiro de 9 dias pela Big Apple, que resultou numa das viagens mais legais que já fizemos.

Portanto, para quem vai a Nova York pela primeira vez, lápis e papel na mão!

Fim do dia em cima do Empire State Building

Primeiro, alguns posts isolados, daqueles lugares/assuntos que mereceram um destaque especial:



Por último, o roteiro dia após dia:

  • Dia 1 – Times Square e Restaurante Carmine’s
  • Dia 2 – Neve / Macy’s / Forever 21 / H&M/ BH Photos / Dallas BBQ
  • Dia 3 – Brooklyn Bridge / Chinatown / Little Italy / NYU Bookstore / Bubba Gump Shrimp / Toy’s “R” Us
  • Dia 4 – Museu de História Natural / Central Park / Cafe Metro / Bryant Park / Good Stuff Diner / Village Halloween Parade
  • Dia 5 – Central Park Zoo / Apple Store 5a Avenida / Eataly / KyoChon / Por do Sol no Empire State Building
  • Dia 6 – Rockefeller Center / Saint Patrick’s Cathedral / MoMA / T.G.I. Friday’s / Memphis na Broadway / Tony’s DiNapoli
  • Dia 7 – The Highline / Chelsea Market / Bleecker St. /Magnolia Bakery / Friends' Building / Grand Sichuan
  • Dia 8 – Circle Line Cruise (passeio de barco pela ilha) / Tabata Noodle
  • Dia 9 – Como conto na série de posts, peguei uma gripe super forte e no último dia não consegui fazer muita coisa. Mas reuni todas as minhas forças e fomos conhecer o MET, fechando assim, a viagem com chave de ouro.




20.7.12

Os segredos mais bem guardados de Nova York

Nova York tem alguns dos mais icônicos pontos turísticos do mundo – a Estátua da Liberdade, o Central Park, Wall Street, o Empire State Building e a Broadway são alguns deles. Não dá pra visitar a Big Apple sem marcar na agenda uma visita a estas atrações. Existem vários pacotes de passeios com desconto para ver o melhor do turismo em Nova York em sites como o Viator. Mas se você quer realmente conhecer aquilo que pouca gente conhece na cidade aqui vai uma dica de como descobrir o lado secreto de NYC.


13.2.12

New York: Dia 8

Tiramos o oitavo dia em Nova York, um dia lindo de sol - mas de muito frio - para andar de barco. No NY City Pass está incluso o passeio de 2 horas, mas segundo a nossa roommate, o passeio de 3 horas e meia, por toda a ilha, seria muito mais legal de fazer. Então, um dia antes fomos lá no píer arriscar um upgrade dos nossos tickets e deu certo! Pagamos o valor e pegamos os bilhetes para o passeio do dia seguinte, ao meio dia. 

O passeio é muito legal e a possibilidade de contemplar a cidade sob mais um ângulo diferente é sempre bem-vinda. O guia responsável por nos situar era bem engraçado e fazia umas intervenções divertidas. A única coisa que não nos apetece é a parte gossip da história. Ao longo do passeio o guia mostra onde vários artistas moram e o valor de cada empreendimento, boring... No mais, a experiência com a  Circle Line foi maravilhosa. Vimos de perto a linda Estátua da Liberdade e passamos por todas as pontes da cidade. O passeio é super indicado pelo blog! Vale ressaltar que, apesar do dia ensolarado, fez MUITO frio. Então, não se deixe enganar pelo sol. Vá agasalhado de verdade e, se não aguentar, faça como eu e vá para a parte fechada do barco. 










Por fim, oficialmente gripada depois de tanto frio, saquei da manga uma dica de um dos blogs que mais gosto sobre NY - o Abrindo o Bico - da querida Marcie. Fomos ao Tabata Noodle, restaurante japonês/chinês especializado em noodle soup. Doente e morrendo de frio, só me restou tomar um pratão (e põe ão nisso) de sopa, mas não sem antes provar os deliciosos dumplings. Dica certeira e com um precinho bem amigo! 



Meus últimos dias em NY foram encurtados por causa da gripe que se instalou no meu corpo. Graças à nossa roommate fofa, que fazia chá de gengibre para mim, eu arrumava forças para sair, mas com bem menos intensidade do que no começo. Por isso, deixo a dica para quem for enfrentar um frio desses - ou pior: se preparar com muita vitamina C nas semanas antes da viagem, não se descuidar no durante e não deixar de levar os seus remédios, já que não compramos com a facilidade que compramos aqui no Brasil. 

8.2.12

New York: Dia 7

O roteiro foi mais ou menos assim: Uma caminhada pela High Line no Meatpacking District / Chelsea Market, pausa para umas comprinhas na Bowery Kitchen Supplies e um hotdog / Bleecker Street + Magnolia Bakery / Friends Building (Bedford St. + Grove St.) / Jantinha no Grand Sichuan. Tudo isso a pé, fotografando, entrando onde desse na telha... enfim, curtindo a cidade! 

Vou deixar as fotos do dia 7 falarem por si, pode ser? 


































Esse dia foi uma delícia por inúmeros motivos: Fã incondicional de Friends que sou, confesso que conhecer o prédio deles de perto foi mágico (mesmo sabendo que a série não era gravada ali). A Magnolia Bakery é um sonho e contei com euforia aqui no blog como foi essa visita.  O Chelsea Market foi mais um mercado massa que entrou para a minha lista de favoritos e a High Line é sem comentários. Só num lugar como Nova York os caras transformam um elevado e seus trilhos em um parque/jardim. Inacreditável! Para completar, andando na Bleecker Street, demos de cara com Olivia Wilde, a Thirteen de House. Um dia muito divertido, diga-se de passagem.

Acho válido você adicionar um dia despretensioso no seu roteiro e se deixar surpreender com o que encontrará pelo caminho.


MAIS FOTOS NO FLICKR DO RAPHANOMUNDO

23.1.12

New York: Dia 6


Programamos um dia light para o sexto dia, principalmente porque eu estava começando a ficar gripada. É, amigos, neve, sol, frio, calor, muita caminhada, pouco sono, tudo junto e misturado num período de 10 dias é para os fortes. Começamos a quarta-feira dando um pulinho no grande complexo Rockefeller Center e paramos para admirar mais uma pista de patinação charmosa. Lá perto, na 5ª avenida, fica a Saint Patrick's Cathedral, que é belíssima. Um prédio no estilo gótico, que destoa, mas ao mesmo tempo é completamente integrado à dinâmica e arquitetura da cidade, lindo. 

O Atlas


Pista de patinação do Rockefeller Center


Saint Patrick's Cathedral

Batendo mais um pouco de perna pela famosa avenida fica difícil não sucumbir às compras e lá fomos nós descobrir e adorar a Uniqlo, loja japonesa de roupas básicas e confortáveis com preços bem convidativos. Recomendo a visita. 

Depois das compras, usamos mais uma vez nosso New York City Pass e fomos ao MoMA. Dedicamos muito tempo ao museu. Seu acervo é imenso, genial e um sonho para qualquer pessoa amante da arte e do design. Pude ver "ao vivo" as obras pop de Andy Wahrol, Vik Muniz, as esculturas Alexander Calder, mais obras do incansável Picasso, Mondiran, pinturas lindas da mexicana Frida Kahlo, mais um sem fim de artistas. O MoMA é um museu para ir com tempo, caso esse seja o teu tipo de passeio, lógico. A "lojinha" (que não tem nada de inha, é uma super loja) do museu me fez morrer lentamente, compramos várias coisas legais. Essa é outra parada que demanda mais um tempo, tem muita coisa bonita e criativa nessas lojinhas e é preciso um olhar apurado pra não sair comprando tudo o que aparece pela frente!








Horas depois deixamos o MoMA e fomos procurar o que comer. Como a nossa próxima parada seria na B&H Photo, achamos melhor ir comer lá perto e paramos no T.G.I. Friday's da 34th street. De lá caminhamos até o paraíso dos eletrônicos, um oásis para os amantes da fotografia. Mesmo que não vá comprar nada na loja, vale a visita. Já era noite quando deixamos a loja e decidimos ir ao TKTS da Times Square afim de ver se havia algum ingresso promocional para algum espetáculo da Broadway. Para a nossa sorte Memphis, nosso número 1 da lista, estava com 50% de desconto dos lugares que ficavam na "boca do palco". Compramos as entradas e fomos ao Shubert Theatre. O teatro é lindo e as fotos que conseguimos tirar não fazem jus de forma alguma à beleza do ambiente, mas servem para mostrar como estávamos bem perto do palco. Outros detalhes da apresentação vocês podem ler no post que escrevi lá de Nova York, no calor da emoção. 

Hambugão do T.G.I. Friday's

Teto do Shubert Theatre

Pertinho do palco para ver Memphis

Após quase duas horas de apresentação, nós saímos para jantar no Tony's DiNapoli, restaurante italiano no estilo família, como o Carmine's. Fomos atendidos por um garçom super atencioso e comunicativo, que nos recomendou o caprichadíssimo Home Made Fettuccine Alfredo ($21.95) e para brindar a noite, um Merlot. E de light, nosso dia não teve nada! :) 

Fettuccine Alfredo do Tony's DiNapoli

Após dias cada vez mais incríveis na capital do mundo nós começamos a perceber porque é quase impossível não se apaixonar por Nova York. 

17.1.12

New York: Dia 5


O quinto dia em Nova York começou ensolarado e bem frio. Nossa programação já estava fechada, os dois principais pontos seriam o Central Park Zoo e conhecer a vista do famoso Empire State Building. Chegamos ao zoológico e compramos nossos tickets - é possível adquirir as entradas com 10% de desconto se compradas com antecedência na internet, mas como nós não estávamos no clima de um roteiro engessado optamos por comprar na hora mesmo. Para nossa surpresa, vários mapas turísticos da cidade vêm recheados de descontos nas mais diversas atrações e nós tínhamos um mapa com o tal desconto para o Zoo. Dose foi ver a mulher recortar nosso único mapa e lá se foi todo o East Village e cia hahaha…

Hora da soneca

Hora da soneca 2

Panda vermelho <3

Floresta Tropical

Macaquinhos
Hora do almoço dos leões marinhos - momento FOFO

O Central Park Zoo é pequenininho, se comparado aos grandes Zoo's que já visitamos, mas uma fofura. De cara nós encontramos os incríveis e bem treinados leões marinhos, se tiverem sorte vocês vão chegar bem na hora do almoço deles, que será uma atração à parte. O urso polar curtia seu sol maroto numa boa e não queria ser incomodado por ninguém. O ponto alto do zoológico para mim é o viveiro das aves. Incrível como eles conseguiram reproduzir o clima perfeito (e quente) da Floresta Tropical e, nesse ambiente, todos os pássaros vivem soltos, ou seja, enquanto a gente passeia, as aves ficam passando sobre nossas cabeças. Lindo. As crianças vão à loucura com tanta novidade, é um passeio perfeito para os baixinhos. 

Se você não estiver com crianças o passeio vai mais rápido, e logo o nosso acabou. Saindo do Central Park Zoo nós fomos em direção ao Plaza, lanchamos um dos famosos Pretzel's e atravessamos a rua para visitar a indescritível loja da Apple da 5ª avenida. A loja estava lotada de gente, comprando, interagindo, admirando, seja lá qual fosse o objetivo, eles estavam lá. E nós também, pura emoção. Nas redondezas, para os shoppaholics, estão as melhores lojas, de roupas a eletrônicos, de material esportivo a brinquedos, então o jeito é caminhar, morrer um pouquinho, caminhar, falir e caminhar mais ainda… 

Se você cansar, como nós, pode pegar um ônibus. Seguimos para o Eataly a fim de almoçar por lá, mas a muvuca era bem grande e tinha uma boa fila de espera, como a nossa fome era grande também e preferimos não esperar, mas adoramos o espaço e, se eu morasse em NY, seria frequentadora assídua da loja. Saímos pela 5ª avenida procurando o primeiro lugar organizadinho e que pudesse aplacar nossa fome, encontramos o KyoChon. Rede coreana especializada em frango frito, com uma loja linda e que me parecia bem nova nessa avenida cobiçada. Paramos por lá mesmo e comemos super bem! O cansaço e a fome eram tão grandes que nem lembrei de fotos. Não se peocupem, não é um must go, mas é uma dica para guardar, caso você esteja com fome e sem rumo nas imediações da quinta avenida. 

Depois da barriga forrada e munidos do nosso New York City Pass, caminhamos até o Empire State Building, que também não estava lotado como costumam falar, ainda assim, com o passe, temos a oportunidade de pular algumas retenções e ir direto ao que interessa. A revista para entrar nas dependências do prédio é rigorosa, tudo e todos passam pelo raio-x, depois disso somos encaminhados para pegar o elevador que nos leva até a primeira parada, no 86º andar. Esse observatório é todo fechado, mas já dá uma noção do que encontraremos no 102º andar. A subida é muito rápida e, mais uma vez, estamos num cenário de filme. A vista é linda demais. Pegamos um dia de céu lindo e vimos um por do sol inesquecível, as luzes da cidade se acendendo lentamente, tudo foi perfeito. O frio lá em cima é de rachar, portanto, esteja preparado e não se engane com o sol que tá fazendo. Vi muita gente fazendo cara feia para o frio e o vento, mas não dá para perder um passeio desses por causa da falta de um casaco. Peque pelo excesso, mas curta uma das vistas mais incríveis de Nova York, se localize, conheça os pontos com uma nova perspectiva, cada descoberta é uma emoção, parece que você já está íntimo da cidade. 


Por do Sol @ Empire State Building




Bryant Park e a Citipond


Central Park lá no fundo



Saímos do prédio já à noite e encantados. Demos mais umas voltas, fizemos umas compras e compramos fatias enormes e deliciosas de pizza para comer em casa. What a great day!

MAIS FOTOS NO FLICKR DO RAPHANOMUNDO
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...