Mostrando postagens com marcador porto. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador porto. Mostrar todas as postagens

14.1.13

Splendour of the Seas - Todos os Posts



Todas as informações reunidas em um só lugar! Se você está pensando em se jogar num cruzeiro é melhor ler esses posts antes. Garanto que serão super úteis e ajudarão a otimizar o seu tempo a bordo:


>> O raphanomundo viajou a convite da Royal Caribbean do Brasil

2.1.13

Mini Cruzeiro com a Royal Caribbean


>> Para ler ouvindo: Timoneiro - Paulinho da Viola

Para abrir 2013 com o pé direito compartilho com vocês uma nova série de posts fresquinhos. Em dezembro do ano passado fui convidada pela Royal Caribbean do Brasil para curtir um mini cruzeiro de 3 noites pela costa brasileira. Como vocês já devem saber, sou fã dos cruzeiros – e de todo e qualquer passeio que envolva água. Então, esse convite foi mais do que especial.
Agora divido com vocês os encantos desse passeio que teve Búzios, no litoral norte do Rio de Janeiro, como parada.

O Splendour of the Seas, eleito pelo público brasileiro como o melhor navio de cruzeiros, foi totalmente renovado no ano passado. Com capacidade para 2076 passageiros o navio conta com 5 novos restaurantes, 124 novas cabines com varanda e 10 bares / lounges, sem contar toda a infraestrutura já presente para garantir conforto e muita diversão em alto mar.

Splendour of the Seas em Búzios

27.1.11

Revisitando a Europa

Estava navegando pelo site da oneworld - uma das maiores alianças de companhias aéreas – e resolvi simular alguns trechos no mapa interativo.  É possível tanto simular viagens de volta ao mundo, como um roteiro multi cidades pela Europa, por exemplo. Um sonho!

Foi aí que resolvi relembrar minha primeira viagem pela Europa e reunir algumas das melhores fotos que tirei. Essa primeira viagem em 2007, por ser a primeira experiência internacional, foi marcada por momentos de deslumbre e por muitos e muitos quilômetros percorridos na ânsia de ver tudo quanto fosse possível... Há quem chame hoje em dia de roteiro insano, mas confesso que foi uma belíssima viagem (muito bem acompanhada por sinal - o namorado que hoje virou marido) e que, a partir dela, eu tive cada vez mais vontade de conhecer o mundo com a pessoa que amo do lado. 

Desenhei o roteiro, para ilustrar:



A viagem começou no Porto, em Portugal. Primeiro choque. A beleza clássica da cidade é arrebatadora, assim como o sabor do vinho e o sol se pondo em pleno oceano atlântico.



De lá, seguimos para Madrid e lembro até hoje da primeira imagem que tivemos da cidade. Chegamos no aeroporto de Barajas e seguimos para o hotel de metrô, que ficava bem perto da estação Sevilla. Aquela caminhada na Calle de Sevilla foi só uma prévia do que estava por vir...





O próximo destino foi Barcelona. Chegamos lá bem cedo pela manhã e fomos direto dar uma volta pela orla. A praia transforma o espírito e o cenário da cidade. As obras de Gaudí espalhadas pela cidade são singulares e por si só, valem a visita.




 

Na próxima etapa - a mais esperada - voamos até Paris. Sem dúvida o ponto alto, que fez valer todo o planejamento. No trajeto até o hotel já foi possível avistar a torre Eiffel. Após esse primeiro impacto, foram sete dias descobrindo que Paris é muito mais que um monumento, é indescritível.





Após mais um vôo curto até Milão, a nossa primeira impressão (depois de Madrid e Paris) foi meio decepcionante. A cidade em si não era atraente, mas foi legal ouvir o divertido idioma italiano, o glamour das grifes e o estonteante Duomo.



Seguimos até Veneza sem uma imagem formada e foi incrível como ficamos surpresos com a simplicidade das ruelas e dos canais. A cidade parece frágil mas dinâmica. Onde quer que se olhe, é possível enxergar um quadro.





Na tentativa de descobrir uma Itália diferente, continuamos até Florença e, mais uma vez, não encontramos o que esperávamos. Sim, a bela cidade exala história e arte, mas acho que o verdadeiro tesouro está guardado em Roma, a qual devemos uma visita urgentemente.





Como planejado previamente, dar uns mergulhos no Mediterrâneo não faria mal pra nós, criados a poucos quilômetros da praia. A água absurdamente azul de Nice encanta, mas as pedras no lugar da areia e a baixa temperatura da água, nos lembram que nem tudo é perfeito. Vale caminhar pela cidade, que é uma graça.



Marseille, nossa última parada, não despertou tanta atenção dos viajantes exaustos após 4 semanas de viagem, mas marcou pela presença árabe e simplicidade. Nessa etapa final, concordamos que não tiraríamos fotos. Fica a promessa de voltar ao sul da França com calma.

Me bate uma saudade dessa viagem! Foi tão planejada, tão desejada e extremamente aproveitada. Sem dúvidas foi um excelente começo.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...