Mostrando postagens com marcador praga. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador praga. Mostrar todas as postagens

6.4.11

bonde, tram, straßenbahn, eléctrico, tramvaj, villamos

Vivi até os 25 anos em Recife, como vocês já sabem, e na parte antiga da cidade hoje em dia ainda é possível ver os trilhos desse belo transporte que funcionou na capital pernambucana até 1954. Porém, foi preciso sair do país para dar de cara e me encantar com os bondes. Nas minhas andanças pela Europa fui surpreendida por esse "novo" meio de transporte e em 2007, caí de amores pelo eléctrico do Porto. Mas no ano passado tive a sorte de ir à várias cidades que continuam utilizando o bonde como parte do transporte público.  Praga, Viena, Amsterdam, Budapeste e Berlim foram alguma delas. Andar de bonde para mim é primeira opção, amo metrô, mas poder passear pela cidade vendo a paisagem e as pessoas de uma forma tão particular não tem preço.

o bonde, Tramvaj (em tcheco), cortando as ruas de Praga

o Tramvaj chegando ao ponto – Praga

o Villamos (bonde em húngaro) segue às margens do Danúbio em Budapeste


Villamos em Budapeste

O Tram ou Straßenbahn nas ruas de Berlim

Um modelo de Tram antigo em Berlim

o moderno Tram de Amsterdam



o Tram segue pelas ruas de Amsterdam

Já em Stuttgart, cidade alemã que morei por 3 meses no ano passado, não tem tram, mas o u-bahn (que é considerado metrô) tem o trajeto na superfície e sua estrutura muito parecida com os bondes. Então, para mim, o u-bahn de Stuttgart entrou no rol dos bondes. Para minha felicidade eu morava muito próxima a essa estação (wangen marktplatz) e via, da minha janela, os u-bahns para lá e para cá. Lindos!


u-bahn de Stuttgart (é metrô, mas por seu trajeto ser na superfície eu considero bonde)

      
 
saudade

Sei que tem muito mais cidades cheias de bondes "novinhos" para eu conhecer por aí. Pode esperar que essa lista só tende a crescer! E para vocês, qual o transporte favorito na hora de viajar? Tem mais algum apaixonado por bonde aí?

9.2.11

24 horas em Praga

Prague - One day from fildentaire on Vimeo.


Gostei desse vídeo, por mais que o timelapse esteja bem batido, acho que as pessoas ainda conseguem bons resultados e nos brindam com belos vídeos. Para matar um pouquinho da saudade, deixo vocês com os links da nossa ida a Praga no ano passado.

22.9.10

100 posts


Atingi a marca de 100 posts em 5 meses de blog. Não achei que conseguiria tanto, mas é muito legal poder compartilhar com vocês tudo o que acontece na minha vida de viajante. Espero mais 100, 1.000, incontáveis posts com muita história boa. 

Deixo vocês com os 10 posts mais acessados desse curto e tão proveitoso período:


Agradeço a cia de todo mundo que  passa por aqui, mesmo aqueles que passam caladinhos, mas sempre dão uma olhadinha  no blog. 

Vamos continuar viajando juntos!

6.7.10

os posts mais acessados

Acho que já dá pra recapitular, pois muita coisa já foi feita e sem contar que faltam 2 posts que já estão quase prontos: um sobre Viena e outro sobre Berlim - a Copa desorganizou tudo! Ah, vale lembrar que todos os comentários são respondidos no mesmo post.

Vamos aos 5 posts mais lidos:


Tem muito mais coisa pela frente! Continuem aparecendo por aqui deixando dicas, críticas e sugestões. A sua participação é muito importante para nós! hahahaha

imagem mala: gettyimages

12.6.10

reklama* - Praga

Também andei observando a publicidade em Praga, mas nada que me chamasse muita atenção. A não ser por essa pintura enorme da Pepsi numa parede de um casarão antigo, que eu achei bem bonita, onde a mulher phyna e fashion porta a sua garrafinha de Pepsi.

Em segundo lugar fica o nosso expoente mor do mundo da moda, Gisele Bündchen, que tomou as ruas não só de Praga, mas também Budapeste e Viena, anunciando a moda praia (?) da Calzedonia.

E pra fechar com chave de ouro um advertising da minha banda do coração que vai tocar lá em Praga no dia 21.06. Chega a ser surreal ver um cartaz do Massive! Babei! Tirei milhares de fotos.

*tradução do google para publicidade em tcheco

11.6.10

comidinhas - Praga

O café da manhã do Hotel Olšanka onde nos hospedamos em Praga era bem farto, porém normal, até certo ponto. Fora o fato de encontrar no buffet 3 tipos de salsichas (viena, frankfurt e mais uma local), batata assada com páprica e arroz, o resto era igual ao nosso café da manhã. Ah, frutas aparecerem, pelas bandas de cá, em forma de geleia. E tinha também três tipos de doces: 2 bolos (um de chocolate e outro de baunilha com frutas vermelhas) e um apfelstrudel. Muito bem servido o café do hotel. Recomendo!


Já na hora do almoço pela cidade existe uma infinidade de opções: de Mc Donald's a restaurante chinês. Observando bem, o que não falta em Praga é café e restaurante para fazer uma boa refeição. Como a maioria dos restaurantes aqui na europa, os de Praga também oferecem a fórmula, ou seja, entrada + prato principal + sobremesa por um preço fixo. A nossa escolha foi o Creme Caffé Il Balcone um restaurantezinho charmoso demais e muito gostoso. O menu do dia, por pessoa e sem bebida, saiu por € 8.00. Muito barato a julgar pela refeição de rei que fizemos por lá.

Para abrir os trabalhos eu fui de cerveja tcheca Krušovice e o marido foi de Radler, que é uma mistura muito popular por aqui de cerveja + sprite ou cerveja + coca.
Como entrada tomamos uma sopa boa de legumes que calhou muito bem com o friozinho que fazia lá fora. Para prato principal escolhemos o Steak de porco ao molho de pimentas acompanhado de batatas (sempre elas) ao forno e salada simples.


E por fim, a torta Honey Cake (conhecida em Tcheco por Medovník) que é a sobremesa sensação da cidade. Torta leve com um toque bem suave de café e recheio de doce de leite.


Agora me diga, tem coisa melhor do que beber e comer bem?

Praga

Eu já posso começar esse post dizendo que nós nos arrependemos amargamente de só separar um dia para Praga. Que cidade é essa? Acredito que seja cidade para uma vida. Bom, depois do desabafo vamos ao que interessa.
Praga é linda (vou repetir isso quantas vezes for preciso), o povo tem um estilo próprio que complementa a beleza do lugar. Mesmo sendo turística os turistas daqui não tem aquela afetação dos grandes centros. Bem diferente de Londres e Paris, o público que vem a Praga é mais maduro e menos ansioso. O transporte público é composto por ônibus, metrô e tram (minha mais nova obssessão - me peguei uma pessoa que ama os trams e tira fotos alucinadamente de todos eles). Eles são uma espécie de bonde e ajudam a dar um clima todo especial à cidade. O transporte de lá é bem organizado e eficiente. Você consegue pegar um ônibus dentro do aeroporto e descer dentro do metrô.


A cidade é tão maravilhosa que, mesmo com um ticket que dá direito a pegar todos os transportes quantas vezes quiser durante 24h, fizemos o passeio pela cidade inteira a pé! Tinha chovido bastante pela manhã, mas quando saímos do hotel a chuva já havia parado e o dia ficou nublado e frio, do jeito que eu gosto. Saímos andando sem rumo, entrado de rua em rua, ora nos deparando com monumentos, ora elegendo nossos próprios monumentos. Como essa praça, que não consta em mapa algum e é simplesmente uma obra de arte!
A riqueza nos detalhes, a perfeição do movimento das estátuas, confesso que ficamos encantados com essa praça. Nunca vi mais bonita e se vi, não me lembro mais.







Seguindo nosso caminho (e intuição), nós chegamos a Ponte Carlos, em tcheco Karlův most , que é a ponte mais antiga de Praga e a segunda ponte mais antiga da República Tcheca. Dessa ponte temos a visão do outro lado da cidade, juntamente com o seu castelo.


Já do outro lado da ponte, nós encontramos o, acredito eu, mais famoso ponto turístico de Praga. O Orloj é um relógio astronômico medieval que fica na parede da prefeitura da cidade, na praça da Cidade Velha. É surreal esse relógio de tão lindo! E aí sim, nesse lugar tem muita gente tirando foto e foi onde eu encontrei minha primeira noiva.

Ainda na Praça da Cidade Velha, nos deparamos com a catedral em estilo gótico Týn que também, como já falado em outros posts, passava por reformas. Muitos prédios e monumentos de toda a Europa (eu acho), passa por reformas quando vai chegando o verão.

Depois de mais de 5h de caminhada já havíamos visto bastante coisa. Pegamos um bonde sem um destino certo. Descemos na Praça da Paz (Námĕstí Míru) onde tem a igreja neo gótica de Saint Ludmila. A praça é linda, sem comentários. No entanto, restava rolando o EkoFestival e era uma vibe totalmente diferente do restante da cidade. Várias banquinhas de produtos ecologicamente corretos ocupavam diversos locais da praça. Ainda tinha uma banquinha do Green Peace e no meio de tudo, um palco. Show da banda Fibidus para 3 crianças, 2 idosos e um casal de turistas, no caso, nós! Foi muito engraçado participar do micro festival.


Nosso dia já estava acabando e no dia seguinte pegaríamos o trem logo cedo para Budapeste. Rumamos de volta ao hotel. Ficamos numa estação super perto do Národní Muzeum (Museu Nacional) de Praga e seu belíssimo prédio neo renascentista que fica no fim da Praça Venceslau, principal praça da cidade. Esse museu é o grande símbolo da cultura Tcheca.


Ainda falta falar do que comemos em Praga, das publicidades e de mais o que vier na minha cabeça. Os posts não vão ser como os das outras viagens, pois a copa está começando e acredito que vá acontecer muita coisa legal aqui em Stuttgart, então, me darei o direito de interromper a postagem da última viagem para colocar o que eu achar interessante nesse tempo onde o mundo respira futebol e aqui na Alemanha o pessoal não está brincando em serviço.

p.s. Esse post vai para Anna Terra, menina de sorriso largo, danada, inteligente que só ela, redatora de mão cheia que gosta das coisas simples que enchem a vista e aquecem o coração. Praga é pra você, Terrinha. Feliz Aniversário!

8.6.10

olha a noiva!

Nessa última viagem o fato que me chamou atenção foi ver 3 noivas, devidamente vestidas, caminhando por pontos turísticos das cidades, juntamente com seus noivos, fotógrafos e (alguns) convidados.
A primeira que vi teve direito até a carruagem! Fiquei espantada, mas ao longo da viagem fui acostumando e achando o máximo ver essas moçoilas desfilando para lá e para cá. Convenhamos que o cenário que elas tem não é dos piores, né? Praga e Viena!! Fotografei as 3 que vi para compartilhar essa curiosidade com vocês.


A segunda noiva usava um vestido curto, não para os padrões brasileiros, mas para o frio que fazia nesse dia. Acho que estava por volta dos 6º, mas com noiva não se brinca, né? Achei o penteado dessa estranho.


Já a minha terceira noiva eu vi em Viena. O dia estava lindo, fazia um calor do cão! (o modelito da segunda noiva ficaria perfeito aqui) Eu não sei o que ela fazia por essas bandas da cidade, já que nesse local rolava um festival de música típica e tinha milhares de pessoas nas ruas. Vai ver que a festa seria por lá mesmo, já que os convidados acompanhavam o casal.




Achei bem feliz sair encontrando noivas por aí. A alegria delas é contagiante! Não tinha uma pessoa que não desse um sorriso de volta ou acenasse. Ah, e outra, elas estavam pouco se lixando se o vestido arrastava pelo chão. Afinal de contas, no fim, o vestido é o que menos importa.

7.6.10

novidades

Eu estou viva! Sumi por esses dias, mas foi por uma boa causa. Fizemos uma belíssima viagem e passamos por Praga, Budapeste e Viena. Logo mais, teremos belas fotos e muitas história pra contar por aqui. Mas, tenho que desfazer as malas, passar as fotos das câmeras pro computador e dar notícias a minha mãe...

Os dias estão voando!
Coisa boa passa rápido, né?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...