Mostrando postagens com marcador salvador. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador salvador. Mostrar todas as postagens

13.11.14

5 motivos para cair de amores por um Cruzeiro

Depois de fazer alguns cruzeiros pela costa brasileira acho que já dá para eleger 5 momentos bacanas para quem viaja de navio. Quem já fez um cruzeiro vai se identificar em algum ponto e quem não fez, tenho certeza que vai querer fazer ainda nessa temporada! Antigamente fazer um cruzeiro era sinônimo de luxo e riqueza, hoje em dia esse tipo de viagem está bem mais difundido e acessível, os portos estão cada vez mais lotados (e graças a deus se modernizando).

Alguns viajantes (aqueles que se dizem viajantes e não turistas – preguiça) gostam de bater no peito e dizer que não fazem cruzeiro, que não ficam presos em um lugar por muito tempo sem ter o que fazer... Eles não sabem o que dizem... Hoje em dia as viagens também se adaptaram aos mais diferentes perfis de passageiros. Desde Cruzeiros temáticos de dança, de fitness, de metal, para jovens, para casais, de música eletrônica, até as viagens mais intimistas para os lugares mais longínquos, onde o número de passageiros não passa de 50. Enfim, para todos os gostos.

Dos navios mais tradicionais o meu TOP 5:

Infraestrutura – Não importa quantos cruzeiros você já fez, o tamanho do navio sempre será surpreendente. São enormes, grandes, hotéis flutuantes, com 10, 15 andares ou mais... Quanto maior, mais estável e, em tese, menos enjôo. Eu, por exemplo, nunca enjoei a bordo, mesmo balançando a vera. Piscinas, jacuzzis, bares, restaurantes, teatros, quartos, elevadores, boates... Tudo projetado para surpreender e divertir. É de cair o queixo;

16.1.14

Verão no Brasil



Nesse começo de ano vou postar um apanhado de posts que já pintaram aqui no blog a fim de inspirá-los a curtir as férias. Tem para todos os gostos, mas a primeira leva não poderia ser diferente. Vamos aproveitar o verão?

A gente sabe que não é fácil (nem barato) viajar pelo Brasil, mas com as últimas medidas tomadas pelo nosso governo também não está nada barato viajar para o exterior, né? Os blogs vêm ajudando cada vez mais pessoas a desbravar com prazer cada cantinho do nosso país. Por isso, se você tem planos de curtir uns dias de sol e mar em um dos nossos paraísos, aqui vai um empurrãozinho:

NORDESTE
  • Alagoas:

Maragogi - Conhecendo as Piscinas Naturais de Maragogi: http://www.raphanomundo.com/2013/03/piscinas-naturais-maragogi.html

Maragogi - Passeio de Buggy pelo litoral de Alagoas: http://www.raphanomundo.com/2013/04/passeio-buggy-litoral-alagoas.html

Maragogi - Visitando o Santuário do Peixe-Boi: http://www.raphanomundo.com/2013/04/peixe-boi-em-alagoas.html


30.4.13

Um dia na Praia do Forte


Nos despedimos do ótimo passeio de sábado com a programação de domingo já traçada. Eu conhecia a Praia do Forte de longa data – acho que passei as férias de 97 ou 98 por lá. Imaginem a minha surpresa ao me deparar com a organização (e evolução) do centrinho? Naquelas férias as ruas eram de terra, tudo muito simples... Hoje a vila está muito charmosa e limpa. Após percorrer algumas ruas nossa primeira parada foi na Capela de São Francisco de Assis, um dos principais pontos da Praia do Forte. Construída em 1900, a igrejinha com o mar ao fundo  compõem um belo cartão-postal.  

Capela de São Francisco de Assis

18.4.13

Um dia em Salvador


Depois de finalizados os trabalhos no II Salão Baiano de Turismo, onde o blog foi convidado – junto com nomes de peso da blogosfera viajante (Viaje na Viagem, Matraqueando, Dondeando por aíSundaycooks e Jeguiando) – para debater sobre o trabalho dos blogs de viagem na promoção de destinos, restou o fim de semana para matar a saudade rapidamente da encantadora Salvador.

Uma querida amiga, que me abrigou em sua casa num longínquo carnaval de 2001, mais uma vez me salvou e fez desse fim de semana uma belíssima surpresa.
No sábado o passeio começou deixando a Praça Cairu, na cidade baixa, subindo para cidade alta no icônico Elevador Lacerda (R$ 0,15 a viagem), primeiro elevador urbano do mundo.

Foto clássica - Elevador Lacerda, Mercado Modelo e Forte de São Marcelo

16.1.13

Sorveterias Tradicionais do Brasil


Se tem uma coisa que eu gosto nessa vida, além de viajar, é sorvete! E quando tenho a possibilidade de sair por aí atrás de um novo sabor geladinho o negócio fica melhor ainda.

Já tive a oportunidade de provar muita coisa boa. Algumas dessas dicas estão soltas aqui pelo blog, mas nesse verão me deu vontade de reunir tudo em um só lugar. Assim, quando aparecer alguma novidade, eu vou alimentando esse post e a gente vai criando um guia-gelado-sensação-delícia. O que vocês acham?

Já começo com 3 pra ninguém botar defeito.

Direto de Belém do Pará vem a famosa Cairu que, no calor dessa cidade que tanto gosto, uma bola cai bem a qualquer momento. Minha paixão: Sorvete de Castanha do Pará. É de chorar!


5.7.12

TOP 5 Costa Pacífica - Itinerário


Por último, nesse TOP 5 do Costa Pacífica, falo do itinerário. Fizemos o mesmíssimo trajeto do Costa Serena, mas como dessa vez o grupo era maior e mais animado, resolvemos descer em todos os portos para dar uma esticada nas canelas.

A nossa primeira parada foi no Rio de Janeiro. Não tem como recusar uma voltinha pela capital fluminense, né? Desembarcamos por nossa conta, pegamos um táxi em frente ao porto e já tínhamos endereço certo: Praia de Ipanema! Chegando lá, pegamos umas cadeiras, guarda-sol, cerveja e relaxamos. Depois de um bom banho de mar nós rumamos para o Boteco Belmonte para provar as empadas mais gostosas do pedaço. Isso tudo, claro, acompanhado de um chopp geladíssimo. Depois dessa pausa já estávamos prontos para voltar ao navio, pois ele zarparia às 18h.

Deixando o Rio de Janeiro

7.2.12

Salvador: Salvador Bus


Depois do passeio no Mercado Modelo, em Salvador, fomos para a parte de trás do mercado onde existe um quiosque do Salvador Bus. A capital baiana também aderiu à moda do sightseeing e oferece um serviço regular de apresentação dos principais pontos turísticos de Salvador em ônibus double deck - dois andares. No entanto, diferente dos ônibus de Curitiba (ou EUA e Europa), o ônibus baiano não opera no estilo hop-on/hop-off. Em todo o percurso três paradas programadas de 15 minutos foram feitas: a primeira na Sorveteria da Ribeira, a segunda na Igreja do Bonfim e a última no Memorial da Irmã Dulce. Por falar em percurso, o passeio é bem extenso, dura cerca de 4 horas e contempla vários pontos emblemáticos da cidade. Partimos do Mercado Modelo, paramos na Sorveteria da Ribeira, Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, Memorial da Irmã Dulce, Mercado Modelo novamente - agora para trocar de ônibus, Dique do Tororó, Pituba, Amaralina, Rio Vermelho, Ondina, Jardim de Alah, Farol da Barra e ainda passamos em frente ao Shopping Iguatemi e paramos em alguns hoteis para deixar hóspedes. Tudo apresentado em diversos idiomas. A bordo eles dispõem de água (R$ 3,00) e refrigerante pagos à parte. O custo do passeio por pessoa é de R$ 45,00 (adulto) R$ 30,00 (idoso e criança) - o ticket também pode ser adquirido online

Ônibus no ponto de partida

Pura tradição baiana -  Sorveteria da Ribeira. Duas bolas R$ 7,00

Ribeira

Igreja do Nosso Senhor do Bonfim

Elevador Lacerda

Dique do Tororó


Praia da Barra

Farol da Barra
Para finalizar, um acarajé delicioso

O passeio é legal, mas ao meu ver ainda existe muito tempo ocioso e paradas desnecessárias. Alguns ajustes precisam ser feitos para que o tempo do turista seja otimizado, uma vez que esse tipo de passeio é mais recomendado justamente para quem não tem tempo, como nós nessa parada na cidade. Para completar, a segunda etapa da viagem (e mais demorada) foi feita em um ônibus que não ajudou em nada a amenizar o calor, que era de rachar.  Ele tinha janelas fixas e coberta móvel, ou seja, o único jeito de ventilar era fazer a viagem com a coberta totalmente aberta. Mas, imagine isso num calor das três da tarde! Se os adultos não estavam aguentando, criança, nem pensar - não esqueça o chapéu, protetor solar e óculos escuros sob hipótese alguma.
Tudo bem que embaixo tinha ar condicionado, mas vai de encontro à proposta do sightseeing. Por ter um percurso muito longo e muito calor, a água e refrigerante vendidos não deram nem para o gasto, acabaram antes da metade do passeio. Só nos alimentamos e hidratamos novamente a caminho do navio.

Acredito que, com os devidos ajustes, a proposta tem tudo para oferecer 100% de satisfação, afinal de contas Salvador é linda até debaixo de um calor de 30 graus às três da tarde. A vista já está garantida, só falta o conforto!

Obs: O serviço não opera aos domingos e feriados.

2.2.12

Salvador: Mercado Modelo


Não poderia escolher data melhor para falar de Salvador do que hoje, dia 02 de fevereiro, dia da Rainha do Mar - Iemanjá. Dia em que a Bahia está em festa!

Na nossa viagem de fim de ano, a bordo do Costa Pacífica (logo mais vocês verão uma série de posts bem bacana sobre esse gigante do mar), o roteiro incluía uma parada providencial em Salvador. Todo mundo já conhecia a cidade, menos o marido. Então, resolvemos desembarcar e dar uma volta pelos arredores do porto da capital baiana. Depois de 10 minutos de caminhada chegamos no icônico Mercado Modelo, que é vizinho do não menos conhecido Elevador Lacerda, todos de frente para a baía de Todos os Santos. Nessa parte da cidade já dá para ter uma boa noção dos cartões postais baianos. Na verdade, se você chega de navio e tem poucas horas na cidade, não adianta querer fazer uma maratona e tentar conhecer tudo de uma vez porque não dá, esse é outro tipo de turismo. 




Cientes disso, fomos explorar o Mercado Modelo e conseguir informações sobre o Salvador Bus (post a seguir). Como muitos de vocês devem saber, mercados são meu fraco, né? Então passo horas de box em box vendo os artesanatos, as peculiaridades… No mercado baiano as 260 lojas se dividem entre artesanato, culinária, moda e decoração. Uma banca de acarajé espalha aquele aroma de dendê, o calor gostoso e a brisa morninha - típica das cidades litorâneas do NE - não deixam dúvida: estamos na Bahia.










Nos fundos do mercado, há uma área coberta onde a roda de capoeira reúne observadores curiosos e entusiastas do jogo e da música. Você pode sentar ali mesmo e se refrescar com uma água de coco gelada ou uma cervejinha.
O interior do mercado faz bonito. São dois pisos limpos e organizados. Tem facilidades como banheiro, caixa 24 horas, agência dos correios, informações turísticas e dois restaurantes no piso superior com vista para a baía - o Camafeu de Oxóssi e o Maria de São Pedro.
E claro, se você entrar no clima, dificilmente passará pelo mercado sem levar nada.



Seja de navio, carro ou avião, quando for a Salvador, o Mercado Modelo  é parada obrigatória!

16.8.11

Voei no novo Boeing GOL Sky Interior

Domingo tive o prazer de voar em uma aeronave novinha da Gol Linhas Aéreas. Na época do lançamento do novo Boeing Sky Interior foi o maior burburinho, mas nunca pensei que seria uma experiência tão memorável voar num avião novo.



Logo no finger vi a luz interior do avião diferente e já disse para o marido: vamos voar no avião novo! Dito e feito. Pouco depois estávamos acomodados nas nossas poltronas novinhas. O design interior da aeronave é lindo. Gostoso de ver. As luzes da cabine transmitem um ar de conforto e mudam de coloração com o passar do tempo.

E o cheirinho? Ah o cheirinho! Avião novo tem cheiro sim, que nem carro zero km. É impressionante. Ruídos quase inexistentes na cabine, uma paz!

3.3.11

Costa Serena: Itinerário e Portos

O itinerário da nossa viagem foi o seguinte: santos | rio de janeiro | navegação | salvador | ilhéus | navegação | ilhabela | santos. Os dias de navegação são aqueles em que o navio não atraca em porto algum e passamos mais de 24h em alto mar, navegando a 60 milhas da costa com uma profundidade de mais ou menos 1.000 metros. Informação útil: enquanto estamos navegando o celular não funciona de jeito nenhum. Mas não é preciso se preocupar, o navio conta com internet point e wi-fi por todos os ambientes, porém o preço é salgado (10 dólares a hora ou 24 por 3 horas ou 0.50 centavos por minuto) é só escolher uma das modalidades e não perder o contato com ninguém. No nosso caso, escolhemos a rehab da internet/celular e só utilizamos o telefone quando o navio estava nos portos.

saindo de santos

A saída do Porto de Santos é bem bonita e a mais comemorada, pois é o pontapé inicial da viagem da maioria dos passageiros do navio. Na verdade a vista que temos de todos os Portos tanto na chegada quanto na saída são as melhores possíveis. Já tinha visto todas as cidades sob vários ângulos, mas sem dúvida esse novo olhar já é o meu preferido. 

saindo de santos

santos vai ficando pra trás

A chegada no Rio de Janeiro pela manhã cedinho é espetacular, o mar parecia uma lagoa, calmíssimo, com uma névoa fraquinha no horizonte. Me senti privilegiada por poder presenciar tamanha beleza.

a caminho do rio de janeiro

propriedade da marinha com a ponte rio-niterói ao fundo

o organizado pier mauá


O navio partiu do Rio às 17h e o que eu achava perfeito atingiu um nível que eu não tenho nem palavras. O por do sol que presenciamos foi inesquecível. É o tipo de coisa boa que a gente deseja que todo mundo     veja/sinta um dia

por do sol na saída do rio de janeiro

cenário melhor impossível: rio de janeiro
rio de janeiro


A jornada do Rio a Salvador é longa. Saímos às 17h do domingo da capital carioca e só chegamos à capital baiana às 10h da manhã da terça. Posso dizer que no geral é uma viagem tranquila, mas depedendo da velocidade do vento e da posição o navio pode balançar um pouco, nada assustador. Porém, para pessoas mais sensíveis isso pode trazer algum pequeno desconforto. Nada que um dramim não resolva. A dica é a seguinte: quanto maior o navio menor o balançado. Então, se você tem labirintite ou estômago sensível tem que pagar um pouco mais caro para viajar em um navio maior. A bordo do Costa Serena muitas vezes nem lembramos que estamos dentro de um navio. É incrível.


a caminho de salvador

Como sou bem familiarizada com Salvador lá de longe já dava para desvendar a bela visão: Farol da Barra, Rio Vermelho, Campo Grande e o Forte de São Marcelo. Inconfundíveis! Ficamos atracados super perto do Mercado Modelo e bem aos fundos do Pelourinho. Lugar excelente.


salvador se aproxima - farol da barra

águas claras da baía de todos os santos


forte de são marcelo - salvador


porto de ilhéus


O Porto de Ilhéus é bem pequeno, mas com bom acesso às praias e ao centro da cidade. O por do sol da saída da terra do cacau também foi belíssimo. Por sorte pegamos os 7 dias de sol forte e céu bem azul.

saindo do porto de ilhéus




por do sol em ilhéus



A última parada antes do desembarque é em ilhabela, já em águas paulistas. Águas cristalinas, por sinal. Em ilhabela o procedimento é diferente, o navio não atraca em um porto ele fica ancorado um pouco longe da beira da praia e aí os barquinhos salva vidas entram em ação. Do meio dia às 21:30 barquinhos faziam o trajeto pra lá e pra cá, levando e trazendo turistas para conhecerem a ilha famosa pela sua beleza e pela quantidade de mosquitos borrachudos. Esse último motivo me fez ficar no navio e não ir para a terra firme, pois sou alérgica a insetos e garanto que minha viagem não teria um final feliz. 


o navio que estava em ilhabela

barcos salva vida para fazer a viagem até a terra firme - ilhabela



orla de ilhabela

Acho que  dá pra se ter uma ideia de como é legal poder ver as cidades que já conhecemos com um novo olhar. Essa viagem foi especialíssima em todos os detalhes. Até mesmo aqueles em que nós não somos os responsáveis por organizar.Mais fotos no Flickr
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...