Mostrando postagens com marcador stuttgart. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador stuttgart. Mostrar todas as postagens

27.8.13

Alemanha de Trem - Todos os Posts

Essa nossa viagem de férias à Alemanha foi bastante especial porque, além de nós termos um carinho sem tamanho pelo país que nos acolheu tão bem em todas as visitas, nós fomos com o intuito de apresentá-lo a duas pessoas igualmente especiais: meus pais. Foram 20 dias de puro deslumbramento com toda infraestrutura que as cidades oferecem, a beleza única de cada lugar, a eficiência do país e a cordialidade do povo. Mais de 1.600 km de norte ao sul do país foram cortados sobre trilhos, o que foi uma novidade para os quatro viajantes - uma viagem totalmente feita em trens. Certamente nós voltamos para casa acompanhados de mais dois fãs da Alemanha que, assim como nós, não vêem a hora de voltar e se encantar novamente. 

Alemanha de trem: Esperando o ICE para Stuttgart em Munique

Portanto, se você está decidido a colocar a Alemanha definitivamente no seu roteiro de férias  e eu espero que você o faça imediatamente – encontrará uma coletânea de mais de 30 textos com as mais diversas dicas para facilitar sua viagem. 

O que por ventura você não encontrar por aqui, não se acanhe, pode me escrever e perguntar. Terei prazer em ajudá-lo a tirar seu sonho do papel. 

No mais, desejo a todos ótimas viagens à Alemanha!

  • Dicas Práticas


Comprando bilhetes de trem online

Se localizando nas estações e trens da Alemanha

  • Frankfurt
Uma tarde em Frankfurt - Fotoblog

Hotel em Frankfurt - Goldman 25 Hours

Dois restaurantes alemães em Frankfurt

  • Colônia
Cadeados do amor 

Hotel em Colônia - Caprice Am Dom

Provando a Flammkuche

Catedral de Colônia + Kölner Triangle

  • Hamburgo
Hostel Design - Superbude St. Pauli

Miniatur Wunderland

Fish and Chips no Porto de Hamburgo

Um restaurante português em Hamburgo

Noite em St. Pauli

  • Berlim
Festival das Luzes de Berlim

DDR Museu e Black Box

Cenas de um outono em Berlim

Mais um restaurante grego em Berlim

  • Dresden
Hotel em Dresden - Ibis Bastei

Onde comer em Dresden - Dresden 1900

Dresden a pé

  • Munique
Onde comer em Munique - Augustiner Bräustuben

Free Tour em Munique

Deutsches Museum

Viktualienmarkt - Um mercado em Munique

Pasta e Basta - Comida italiana BBB em Munique

  • Stuttgart

22.8.13

Ibis Stuttgart – Marienplatz

Em Stuttgart, apesar de ter morado lá por 3 meses, escolhemos uma outra parte da cidade para nos hospedar. E é na bela região da Marienplatz que fica o Ibis Stuttgart Centrum, hotel da rede Accor, que atendeu muito bem nossas necessidades. Além de perto de uma estação de u-bahn, o hotel estava em ótimo estado de conservação, novo, eu diria. Bem ao lado, nós encontramos um REWE –supermercado bacaninha –, uma Backzeit, padaria self-service com pães deliciosos e alguns salgados para serem consumidos ali mesmo, no pequeno salão e, ainda, um Burger King.


13.5.13

Voando Lufthansa para Frankfurt e usando o AIRail


Com tanta informação legal sobre a Alemanha aqui no blog, não podia demorar mais muito tempo pra falarmos sobre como é voar com a Lufthansa, maior companhia aérea alemã e uma das maiores do mundo. O marido voou recentemente na rota São Paulo – Frankfurt – São Paulo e conta por aqui como foi.
...

Para muitos entusiastas da aviação, a etapa do vôo numa viagem sempre é quase tão esperada quanto a viagem em si. Nesta rota em particular (GRU-FRA-GRU), é uma oportunidade de voar no clássico Boeing 747-400. Além disso, voar com a companhia aérea do mesmo país do seu destino final faz com que a viagem – pelo menos culturalmente – comece antes mesmo de você chegar.

O check-in para os voos da Lufthansa no aeroporto de Guarulhos fica no terminal 2, asa D e costuma ser bem tranqüilo. Eles operam dois voos diários, um para Munique, que decola mais cedo e o vôo para Frankfurt. O embarque normalmente é bem pontual e a movimentação começa cerca de uma hora antes do horário previsto para a decolagem.

Na entrada do avião, comissários falando alemão, inglês, espanhol e português orientam os passageiros sobre a localização dos assentos. Uma dica interessante para saber a configuração de assentos da aeronave antes de reservar é verificar o SeatGuru.

Bem-vindo

21.1.13

Zum Paulaner - Comida alemã em Stuttgart


Tudo bem, Stuttgart não tem tantos atrativos turísticos quanto as suas vizinhas, mas uma coisa ela não foge à regra das cidades alemãs: a boa mesa. Como em qualquer outra cidade do país, em Stuttgart também encontraremos restaurantes de várias nacionalidades e alguns ótimos tipicamente alemães, como é o caso do Zum Paulaner.

Em um ambiente rústico, muito lindo, são servidas especialidades das culinárias bávara e suábia (schwaben). Durante os dias de temperaturas amenas da primavera ou os ensolaradíssimos de verão, a pedida é escolher uma mesinha na rua mesmo e ser feliz. Foi o que fizemos quando fomos pela primeira vez ao restaurante, em 2010. Já agora, em 2012, em pleno outono – com temperaturas de inverno – o jeito foi achar um refúgio no primeiro andar do casarão e ser feliz do mesmíssimo jeito.


8.1.13

#AlemanhadeTrem - Estações de trem da Alemanha


Depois de passar as dicas de como comprar tickets para viajar de trem na Alemanha, queríamos aproveitar para mostrar alguns detalhes que podem facilitar (e muito) a sua viagem de trem.

No geral, as principais estações de trem na Alemanha (Hauptbahnhof, lembrem-se) são muito centrais e por isso mesmo todos os tipos de transporte acabam passando por lá. Se para chegar à Hauptbahnhof é fácil, mais ainda fica encontrar o seu trem com estas sinalizações: 1) Sempre em frente à entrada principal da estação, há o painel com as partidas. Informações básicas como horário, tipo do trem, destino e paradas intermediárias. O mais importante é a indicação do número da plataforma e se há atraso.

Estação de Munique / München Hauptbahnhof

12.11.12

Stuttgarter Markthalle


Como muitos de vocês já devem saber, em 2010 nós tivemos a oportunidade de morar por 3 meses em Stuttgart. Aliás, foi por causa dessa viagem que o blog nasceu. Nesses meses que passamos por lá, com o marido trabalhando e eu estudando, sobrou pouco tempo para curtir e descobrir mais a “nossa” cidade. O tempo livre que tínhamos era totalmente dedicado para explorar tudo que estava por perto.

Dessa terceira vez na Alemanha resolvemos colocar Stuttgart novamente no nosso caminho, primeiro, por termos uma relação de afeto com a cidade que tão bem nos acolheu, segundo que era uma oportunidade de voltar com olhos de turista. Sábia escolha!



6.11.12

Férias na Alemanha


Como vocês leitores devem ter percebido, nós passamos as últimas três semanas viajando pela Alemanha. Durante a nossa viagem, fomos perguntados algumas vezes por que não incluímos outros países no nosso roteiro, já que, estando no centro da Europa, tudo fica muito acessível.
Pra nós, a resposta era clara. Nós queríamos compartilhar a nossa admiração pela Alemanha com os nossos companheiros de viagem e de férias, meus pais. Apresentá-los a este país que, foi o que motivou a criação deste blog em 2010, quando fomos morar 3 meses em Stuttgart.

Mas mesmo pra eles, a pergunta tinha seu sentido: nós teremos o que fazer em três semanas na Alemanha? Não é muito tempo? E os próximos posts servirão para transcrever a resposta deles pós viagem: Três semanas é pouco!

Listamos 10 11 bons motivos para convencê-los a visitar a Alemanha:

25.10.11

Vídeo + Stuttgart + Frühlingsfest = Saudade

Um vídeo incrível do parque de diversões de Stuttgart em plena Frühlingsfest, ou melhor, Festa da Primavera. Sem dúvida, um dos nossos passeios mais animados na cidade alemã. Vale a pena dar uma conferida!


RUMMEL from RUMMEL on Vimeo.

Que saudade! Queria voltar agora no tempo e curtir tudo de novo. :)

13.6.11

Herzlich Willkommen in Berlin


Há pouco mais de um ano, quando o raphanomundo desembarcou pela primeira vez na Alemanha, em Stuttgart, eu não sabia o que ia encontrar pela frente. Aqueles 3 meses foram incríveis e de muito aprendizado. Este ano estamos de volta para uma nova temporada (mais curta), desta vez em Berlim. Mais familiarizada com a cultura e o idioma, a chegada à capital alemã foi e está sendo bem mais suave. Ainda assim, mesmo vindo aqui no ano passado, é difícil não ficar maravilhada com a beleza e a diversidade cultural e étnica que só as grandes capitais do mundo podem oferecer. 
Ficaremos por aqui pelas próximas semanas e por isso, vocês estão convidados a conhecer melhor essa cidade junto com o raphanomundo. Vamos?

p.s. fiquem de olho no twitter para updates e fotos extra oficiais!

6.4.11

bonde, tram, straßenbahn, eléctrico, tramvaj, villamos

Vivi até os 25 anos em Recife, como vocês já sabem, e na parte antiga da cidade hoje em dia ainda é possível ver os trilhos desse belo transporte que funcionou na capital pernambucana até 1954. Porém, foi preciso sair do país para dar de cara e me encantar com os bondes. Nas minhas andanças pela Europa fui surpreendida por esse "novo" meio de transporte e em 2007, caí de amores pelo eléctrico do Porto. Mas no ano passado tive a sorte de ir à várias cidades que continuam utilizando o bonde como parte do transporte público.  Praga, Viena, Amsterdam, Budapeste e Berlim foram alguma delas. Andar de bonde para mim é primeira opção, amo metrô, mas poder passear pela cidade vendo a paisagem e as pessoas de uma forma tão particular não tem preço.

o bonde, Tramvaj (em tcheco), cortando as ruas de Praga

o Tramvaj chegando ao ponto – Praga

o Villamos (bonde em húngaro) segue às margens do Danúbio em Budapeste


Villamos em Budapeste

O Tram ou Straßenbahn nas ruas de Berlim

Um modelo de Tram antigo em Berlim

o moderno Tram de Amsterdam



o Tram segue pelas ruas de Amsterdam

Já em Stuttgart, cidade alemã que morei por 3 meses no ano passado, não tem tram, mas o u-bahn (que é considerado metrô) tem o trajeto na superfície e sua estrutura muito parecida com os bondes. Então, para mim, o u-bahn de Stuttgart entrou no rol dos bondes. Para minha felicidade eu morava muito próxima a essa estação (wangen marktplatz) e via, da minha janela, os u-bahns para lá e para cá. Lindos!


u-bahn de Stuttgart (é metrô, mas por seu trajeto ser na superfície eu considero bonde)

      
 
saudade

Sei que tem muito mais cidades cheias de bondes "novinhos" para eu conhecer por aí. Pode esperar que essa lista só tende a crescer! E para vocês, qual o transporte favorito na hora de viajar? Tem mais algum apaixonado por bonde aí?

21.10.10

Stuttgart - A fascinante história do automóvel

Stuttgart pode não ser um dos destinos turísticos preferidos na Alemanha, mas reserva atrações de primeiríssimo mundo. Uma destas atrações é o exuberante museu da marca automotiva Mercedes-Benz. Para quem não sabe, Stuttgart abriga a sede da Daimler AG, empresa que, entre outros negócios, produz automóveis, caminhões e ônibus da marca Mercedes como também é responsável pelo simpático smart fortwo (que merece um post à parte).






Inaugurado em 2006, o novo museu, que está localizado em Untertürkheim é uma imponente obra arquitetônica, que impressiona tanto por fora quanto em seu interior. Antes desse novo prédio, o acervo era exposto dentro de um espaço numa das fábricas da marca. A primeira impressão no hall é o da alta tecnologia que foi empregada no projeto. Elevadores futurísticos nos levam até o último pavimento e a partir daí, mergulhamos numa descida através da história da indústria automotiva, desde o pioneirismo de Gottlieb Daimler e Karl Benz - fundadores da marca - até os modelos atuais, passando cronologicamente por todo o contexto histórico e econômico mundial (incluindo guerras e regimes políticos).





Por mesclar a paixão por automóveis com história, o passeio se torna completo mesmo para aqueles que não se deixam fascinar pelas obras de arte que são os automóveis da Mercedes. Em determinado ponto são expostos os carros usados em filmes e também os que foram usados para transportar grandes personalidades. É um fato que a estrela da marca é facilmente reconhecida e seus carros são objetos de desejo e sinônimo de qualidade em todo o mundo.






Se você estiver na Alemanha e Stuttgart estiver em seu caminho, vale muito fazer esta parada! No site do museu é possível fazer um tour virtual, que dá uma boa amostra do que tem por lá. As entradas custam 8 Euros e além do acervo, há também a lojinha (com muitos souvenirs), um restaurante e simuladores de corrida.

20.10.10

24h em Stuttgart

Ontem o perfil da Lufthansa aqui do Brasil no twitter (segue aí: @aretakis) postou um vídeo genial em stop motion dessa cidade que mora no meu coração. Para quem chegou agora aqui no blog e não sabe, meu marido e eu passamos 3 meses em Stuttgart esse ano e foi por causa dessa viagem que nasceu o blog. 



O vídeo é muito massa, super bem feito e contempla boa parte dos pontos interessantes da cidade. Stuttgart não é uma cidade turística, mas tem muita coisa boa pra se ver: Museu da Mercedes Benz, vários restaurantes tradicionais, a eficiente Hauptbahnhof (estação de trem), a schloßplatz (praça) e a Königstraße (rua das compras), o Wilhelma (zoo),  a Staatsgalerie, o aeroporto, até a LKA-Longhorn, balada que rolava lá perto de casa, aparece no vídeo! Então, para quem não faz ideia de como Stuttgart seja, vale a pena dar uma olhada nesse vídeo. Quem sabe um dia você não dá um pulinho inocente por lá?

Tschüs!

14.10.10

Oktoberfest - München

Esse ano a Oktoberfest fez 200 anos e os alemães prometeram (e fizeram) uma festa histórica. Foram duas semanas de muita música, comida e o principal: cerveja. Em 17 dias foram consumidas 7 milhões de canecas!! Esse festival deixa saudade e é por isso que no site oficial da festa eles já fazem a contagem regressiva para a próxima edição: 338 dias, 1 hora e 55 minutos. 





Eu não tive a oportunidade de ir em nenhuma das edições, nem aqui no Brasil nem na Alemanha, mas acredito que essa festa pode ser comparada com a Frühlingfest (elevada à milésima potência) em Stuttgart que fui em maio. Confere aqui!

*imagens: oktoberfest.de

20.7.10

Wilhelma

No sábado fizemos um passeio que há muito eu não fazia. Fomos ao zoológico! Desde que chegamos aqui em Stuttgart sabíamos que havia um zoo bem grande, mas como não passamos mais do que dois finais de semana aqui na cidade, ainda não havia sobrado tempo para organizar esse passeio.
Com previsão de uma temperatura mais amena para o final de semana, acordamos despreocupados, pegamos as coordenadas de como chegar no Wilhelma, escolhemos nosso par de sapatos mais confortável e rumamos.
De fato, o zoológico é beeeeem grande, bem cuidado, limpo e seguro. Acho que por não ter tanto sol não tinha muita gente, mas mesmo assim vimos famílias inteiras curtindo o programa tanto quanto nós dois.
O espaço é super bem dividido em vários setores: Casa da Amazônia, Aquário, Terrário, Carnívoros, Fazendinha, Urso, Floresta, enfim, um passeio de mais de 4h com certeza.
Lá ainda encontramos 3 restaurantes servindo comidas típicas, cervejas e bebidas sem álcool, quiosques espalhados por todo o caminho vendem sorvetes e bichos de pelúcia para a criançada.






No meio do passeio, quando chego na minha parte preferida (a das girafas) o céu fecha, relâmpagos e trovões ficam cada vez mais fortes e desaba uma tempestade. O frio toma conta do lugar, mas não desanimamos! Procuramos o restaurante mais próximo, escolhemos uma comidinha bem boa e esperamos a chuva passar. Passada a chuva, continuamos o nosso passeio -agora com o clima de mais ou menos 17º (o que torna tudo muito mais agradável). No final da tarde voltamos para casa porque a vida real e de gente grande nos chamava, ou seja: supermercado por fazer e casa para organizar.
Só sei que nesse passeio eu voltei no tempo uns bons 16 anos, quando meus pais me levaram, junto com minhas duas primas e meu irmão, para comemorar o meu aniversário de 10 anos no zoológico de Recife.
Dia feliz aquele, tão feliz quanto esse sábado de chuva.

p.s.: tem mais fotos lá no flickr!

5.7.10

Alemanha x Argentina

No sábado foi a primeira oportunidade que tivemos de assistir a um jogo da Alemanha junto com as pessoas daqui. No jogo contra a Inglaterra estávamos no trem voltando de Berlim para Stuttgart e só tivemos um gostinho de como o povo alemão se transforma em dia de jogo e em nada se difere da torcida brasileira. Ostentam com orgulho as 3 cores que compõem a sua bandeira e bebem como se não houvesse amanhã litros de cerveja.
Faltando pouco menos de 1h para o jogo fomos para o Biergarten (que traduzido ao pé da letra significa jardim da cerveja) que é um lugar a céu aberto onde bebidas (cerveja) e comidas típicas são servidos. Lá eles disponibilizaram alguns telões e a torcida se espalhou por todo o gramado.
Fazia um dia lindo, não tanto para mim que não curto muito o calor, mas para os alemães que passam quase 9 meses do ano soterrados em neve e camadas de roupa. Era o dia perfeito para festejar.







Quando chegamos lá conhecemos 3 argentinos que tentavam, com muito esforço, fazer barulho com seu "bamos, bamos, arrentina!". Eles foram simpáticos e mostraram que conheciam um pouco do Brasil falando palavras como: oi, gostosa e puta que pariu. Nós até estávamos dispostos a torcer pela Argentina, porque muitos alemães no dia anterior vibraram horrores com a derrota da nossa seleção, mas não dá pra torcer pelos hermanos, não jogando o futebol que eles jogaram. Do meio para o fim do jogo os Argentinos desistiram e foram embora.
E aí, a festa foi somente alemã.







E nem adianta vir dizer que alemão é frio não sabe fazer festa nem comemorar, porque mais do que isso, eles sabem fazer gols!

Go Deutschland!

28.6.10

o Balão e eu

Quando eu era pequena e tinha por volta dos 6 anos, ficava olhando a pilha de LP's que tinha lá em casa e uma capa sempre me chamava a atenção. Não me recordo qual era o artista, mas nela havia um lindo balão grande e colorido com uma simpática cestinha. Não sei se pelo colorido, pelo céu azul ou pelo simples fato de passar uma grande ideia de liberdade, elegi naquela época que voar de balão seria o meu sonho (distante, pois nem sei onde se voa de balão no Brasil). Da infância trago comigo duas paixões: Balões e Rodas Gigantes (essa última fica para um outro post).
Vinte anos depois, estou com meu marido passeando pelas ruas de Berlim e vejo um balão próximo ao ponto turístico que estávamos visitando. A cabeça de publicitária logo funcionou e pensou que fosse mais um blimp promocional. De qualquer forma fiz o registro do objeto voador e continuamos o passeio.


Quando estávamos indo embora vi o que balão havia descido. Despertou minha curiosidade, né? Fomos lá pra ver o que era. Para a minha surpresa, era também uma atração turística. O Berlin Hi-Flyer. Antes de viajar fiz a pesquisa dos pontos turísticos para visitar, mas estranhamente esse não apareceu em lugar algum.



Na hora meus olhos brilharam, mas quando vi o preço por pessoa para o passeio de 12 minutos me segurei. 19EUR. Meu marido, que sabe da minha paixão e viu meus olhos brilharem contidamente, não hesitou. Quando dei por mim ele já estava no caixa fazendo a compra dos dois tickets! Agora era entrar e esperar a minha vez. A ansiedade bateu e eu lembrei da capa do LP, mesmo não sendo tão colorido e não tendo a simpática cestinha essa experiência seria o mais próximo de um vôo de balão que eu chegaria até esse dia!
O balão desceu e chegou a nossa vez, subimos com mais umas 6 pessoas e o piloto (?) antes de subir ele dá algumas instruções em alemão e inglês. No mais "enjoy the ride".



Não sei como é voar num balão de verdade, mas esses 12 minutos que ficamos lá em cima já foi de uma emoção sem tamanho. Estava realizando parte de um sonho e ainda tinha a melhor vista de Berlim possível.






Não foi preciso tirar na loteria pra poder dizer que tenho sorte na vida. Obrigada, amor!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...