Entrevista | Zeca Camargo

Durante o voo para Recife vim folheando a centésima edição da Revista Gol. A capa me chamou atenção pois tinha fotos de vários viajantes entre eles o Zeca Camargo, apresentador do Fantástico, que é conhecido pelo seu extenso currículo de viagens. Ele deu uma entrevista muito legal sobre várias viagens e fiquei impressionada com a quantidade de coisa que ele já fez. Nunca li nenhum dos seus cinco livros publicados, porque não sou muito fã do apresentador, mas confesso que curti demais o viajante. Compartilho alguns números do Zeca com vocês:



  • 46 anos;
  • 7 passaportes completamente carimbados;
  • 94 países visitados;
  • 870 mil milhas acumuladas.

O HOMEM DE 870 MIL MILHAS:


Três destinos para onde iria amanhã:
Buenos Aires, Istambul e Bangcoc.

Um lugar para morar:
São Paulo, sem dúvida. Mas aceitaria passar um ano em Bangcoc.

Os três aeroportos mais bacanas do mundo:
Suvarnabhumi, em Bangcoc; Heathrow, em Londres e Schiphol, em Amsterdã.

Cidades que se sente em casa:
Istambul, Lisboa, Buenos Aires, Paris, Cidade de México e Bangcoc.

Sonho de viajante:
Conhecer 100 países antes dos 50 anos.

Passaportes:
Estou tirando o oitavo. A última página do sétimo levou o carimbo de Paris
O que leva na mala: 7 camisas, 2 calças, 7 cuecas, 7 pares de meia, um par de tênis, um par de sapato, uma sandália e um casaco. Não importa se a viagem é de uma semana ou 4 meses.
Tempo para fazer a mala: Menos de meia hora. É a última coisa que faço antes de viajar. Chamo o táxi para me levar ao aeroporto e só depois vou cuidar da mala.
O que traz de cada país: Uma garrafa de refrigerante. Tenho uma coleção em casa, todas fechadas.
Lugares em que o show é da natureza: Deserto do Atacama, no Chile, pela estranheza do Vale da Lua; Santorini, na Grécia, o mar mais azul do mundo; baía de Há-Long, no Vietnã, para ver as pedras que parecem sair do meio das águas; Mongólia e seus grandes descampados; Tombouctou, no Mali, às portas do deserto do Saara; Lençóis Maranhenses, que eu indico para todos os turistas estrangeiros que encontro.
Do you speak: Inglês, Francês e Espanhol.
Férias é bom para: Viajar sozinho.
Nunca fui e quero ir logo: Papua-Nova Guiné, Bolívia e Galápagos.
Nunca fui e não pretendo ir: Cuba, Mianmar e todos os demais países em que a população não tem liberdade. Viajo para ver gente feliz.
Comi e não gostei: Balot, ovo de pata fecundado, muito comum nas Filipinas.
Um lugar para onde foi e quase ninguém vai: Tuvalu, em 2002, que dá para conhecer em duas horas e meia.
Um comportamento que se repete em todas as viagens: Chego ao hotel, largo a mala em cima da cama e vou dar uma volta a pé no quarteirão.

Bom, isso é só um trecho de uma reportagem de 3 páginas, quem tiver a oportunidade de voar pela gol e pegar a edição nº 100 da revista não pode deixar de dar uma lida. Está muito boa.

imagem: aqui

Comentários

  1. Ah Rapha, você realmente não sabe o que está perdendo com o Zeca Camargo, eu já li o livro dele "A Fantástica volta ao mundo" e sério, é muito bom! É praticamente um guia, só que mostra muito do dia-a-dia dele lá, a dificuldade de entrar na internet pra mandar o material pro fantastico em alguns lugares, tudo o que ele comeu, os passeios, é como se você estivesse lá mesmo! Muito booom! Recomendo muito o livro dele! :D

    ResponderExcluir
  2. Adorei o pedacinho da entrevista. Eu adoraria ter mais oportunidades de viajar. Acho que e a minha atividade preferida.

    ResponderExcluir
  3. Nayara, agora que eu conheci um pouco mais desse lado dele, sem dúvida irei ler algum de seus livros para ver se continuo aprovando o Zeca turistão.
    :*

    ResponderExcluir
  4. Ai amiga, viajar é muito bom mesmo. Se joga no mundo!
    :*

    ResponderExcluir
  5. É, acho que a profissão que eu quero ter quando crescer é essa: viajante.

    :*

    ResponderExcluir
  6. Chegue batendo Terra, seremos viajantes juntas, então!
    :*

    ResponderExcluir
  7. Eu li essa revista, adorei e levei para casa !!!

    mas... deu uma invejiiiiinha dele... rs

    ResponderExcluir

Postar um comentário