Coisas Legais: Smart - o carrinho que ganhou meu coração

Lembram no post sobre o Museu da Mercedes Benz em Stuttgart onde eu disse que o smart mereceria um post a parte? Pois bem, hoje eu vou falar desse carro que vi pela primeira vez de perto em 2007, na Europa, em Portugal mais precisamente. Fiquei encantada com o tamanho do carrinho (incrivelmente pequeno para os padrões que até então eu estava acostumada). Pra falar a verdade, além de muito simpático, ele passou a ser também um ícone de estilo de vida. A primeira vista, o fortwo - modelo para duas pessoas – parece frágil e de mentira. Com o tempo, quanto mais modelos eu via, mais aquele carro me surpreendia. A idéia é simples: um carro feito para duas pessoas. Assim, ele vai ser mais leve, consumir menos combustível e vai ocupar menos espaço nas ruas já abarrotadas de carros grandes e cheios de espaço ocioso. O mais incrível é que ele não é um carro pequeno, é um carro feito para duas pessoas, que podem se acomodar confortavelmente, sem nem notar que não há banco atrás!

Meu metade publicitária logo foi atrás de saber como a marca se comportava na mídia. Achei um material vasto e super criativo. Com a máxima “abra a sua mente”, a marca abusa de uma criatividade inesgotável para mostrar o quão único e individual o carro pode ser. Além de dispor de uma tecnologia de ponta e gabaritar várias certificações de segurança, as opções de cores, acessórios e personalização são incríveis. 

Não é à toa que muitos artistas já utilizaram o smart como uma tela em branco, para expor e divulgar suas obras. Vi no ventriloquo 3 vídeos que mostram bem até onde vai a criatividade para vender um carrinho desses. Elas despertam, de imediato, a vontade de querer ter um desses na garagem...






Vendido desde 2009 aqui no Brasil, aos poucos passamos a ver mais deles pelas ruas, especialmente aqui em São Paulo. Independente de quão ruim o trânsito esteja, ele sempre se destaca, chama atenção, ganha passagem e encanta. Um charme! 

O preço dos modelos aqui no país (entre 50 e 65 mil reais) o colocam na categoria de sonho de consumo pra mim. 

Querer morar em Paris e ter um smart é querer demais? 

Comentários

  1. Eu sou apaixonada pelo Smart! E olha que coincidência, eu tb o conheci em Portugal, foi em 2008. Foi paixão a primeira vista! Tirei umas mil fotos dele pelas ruas e o chamava de "mini-carrinho"! rs
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  2. Lindo, né Ju? Sou louca por ele!

    :*

    ResponderExcluir

Postar um comentário