São Paulo | Acarajé da Inês

Estava devendo uma visita à Dona Inês desde a época em que morava em São Paulo. Ana Elisa, pessoa por trás da revista digital Viagens e Rotas – e amiga –, sempre me disse: Quer comer o melhor acarajé de São Paulo? Vá ao Acarajé da Inês. Acreditava, mas nunca ia. Com passagens marcadas para voltar à capital paulista a fim de participar da ABAV, mandei mensagem para ela: é agora ou nunca! E lá fomos nós, na hora do almoço da quinta-feira, numa São Paulo quente pra dedéu, para uma agitada Zona Norte.

Nesse dia o restaurante era praticamente nosso, salvo um ou dois clientes. Durante os fins de semana,  ouvi dizer, há fila de espera – senão não seria São Paulo, né? O ambiente é uma graça, colorido, gostoso, despretensioso, bem cara de bar de praia, podendo facilmente trocar as buzinas pelo barulho do mar. O cheiro do dendê é inconfundível e a boca já começa a aguar.






Para dar início à brincadeira: Original estupidamente gelada (R$ 11,00) e uma porção de mini acarajés (R$ 36,00 – 6 unidades). Nem preciso dizer que estava bom demais, né? Não esqueça de pedir a pimenta – vem num pratinho à parte, mas cuidado que ela é porreta demais! Para fechar, fomos de Bobó de Camarão (R$ 68,50 – para duas pessoas), o prato é feito no capricho, mas adaptado para o paladar paulistano, ou seja, é mais suave. Ainda assim, uma delícia.



Fiquei na vontade de provar outras delícias do cardápio e as sobremesas. Também me bateu uma curiosidade de ver o salão cheio em um fim de semana, o astral deve ficar bem bom. Porque comer é isso, né? Astral, sabor e confraternização. 

Fiquem espertas, São Paulo e Dona Inês, porque eu vou voltar!

SERVIÇO

Acarajé da Inês (FECHADO)
Av. Nossa Senhora do Loreto, 1144 – Vila Medeiros
De terça a sábado, das 12h às 22h – domingos e feriados, das 12h às 17h.

Comentários

  1. Dá vontade de comer acarajé todos os dias! Viva a Inês! Fico feliz que você gostou :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei! Não vejo a hora de ir lá de novo ;) Ótima dica!

      Excluir

Postar um comentário