Costa Rica em 10 cursos

>> Matéria minha publicada na Coluna de Turismo em Revista

A Costa Rica é um país da América Central, com área de 51.000 km2 – pouco menor que o estado do Rio Grande do Norte –, que faz limite com a Nicarágua (ao norte), o Panamá (ao sul) e é banhado pelo Oceano Pacífico (ao oeste) e o Mar do Caribe (ao leste). Com uma população de quase 5 milhões de habitantes, esse pequeno país carrega consigo grandes adjetivos, tais como: o país mais democrático da América Latina, paraíso da América Central, entre outros. Certamente, o que mais me agrada é o título de um dos países mais felizes do mundo, ganho após uma avaliação que leva em consideração PIB per capita, saúde, segurança, falta de corrupção e bem-estar social. Foi com prazer que fui conhecer um “menu degustação” do país e começo a apresentar aos brasileiros uma Costa Rica que vai muito além do surf.

1 – Ecoturismo – Mantendo em seu território cerca de 5% da biodiversidade do mundo, a Costa Rica protege 25% da sua área total com o Sistema Nacional de Áreas de Conservação. O país está divido em 28 parques naturais, 8 reservas biológicas, 71 refúgios de vida silvestre, 31 zonas de proteção e mais de uma centena de vulcões, dos quais 10 encontram-se ativos (Turrialba, Irazú, Poás, Arenal, Rincón de la Vieja, Barva, Miravalles, Orosi, Tenorio e Platanar). Essa abundância natural atrai turistas do mundo inteiro que são conquistados pela ideia de poder acordar no atlântico, almoçar aos pés de um vulcão durante a tarde e ver o sol se pôr no pacífico, tudo isso no mesmo dia;

 



2 – Turismo de Aventura – Muitos dos turistas que chegam à Costa Rica estão atrás de adrenalina em contato direto com a natureza. As opções de atividades que mesclam essas duas vertentes chegam a ser infinitas: Canopy (um mix de tirolesa e arvorismo), rafting, ciclismo, escalada, cavalgada, rapel, trekking, mergulho, entre outras;



3 – Turismo Rural – Ainda tendo a natureza como pano de fundo, na Costa Rica o turista pode visitar a casa de pequenos produtores rurais, degustar de suas produções, conhecer e entender melhor o seu dia-a-dia, ajudando assim, na manutenção de uma cultura rica;

 


4 – Gastronomia – A boa mesa tica (assim são carinhosamente conhecidos os que nascem naquele país) é simples, farta, saborosa e perfumada. Feijão e arroz, assim como no Brasil, são protagonistas. A dupla aparece desde o café da manhã – você leu certo, não deixe de provar o Gallo Pinto no desjejum – até o jantar. Entram na lista, ainda, café – os grãos da Costa Rica são mundialmente reconhecidos, raízes, banana, milho, frutas exóticas, pescados, carnes de frango e boi;

 


5 – Hospitalidade – A Costa Rica tem hospedagem para todos os gostos, desde hotéis de capital 100% tico, até as grandes cadeias internacionais, lodges e cabanas isolados nas montanhas, passando por resorts à beira-mar. Além, é claro, de um pessoal sempre pronto a  tornar a estada do turista inesquecível. Provecho e Con gusto são palavras que vêm sempre acompanhadas de um sorriso;

 


6 – Praias – Ser banhado pelo Oceano Pacífico e pelo Mar do Caribe, separados por apenas 3 horas de carro (ou 45 minutos de avião) faz da Costa Rica um destino mais do que especial para os amantes do surf, mergulho, snorkel, da pesca esportiva ou de um simples banho de mar;

 


7 – Bem estar – SPA’s, tratamentos com barro vulcânico, águas termais, banhos detox, massagens e yoga estão entre os itens mais buscados pelos turistas que visitam a Costa Rica. Além disso, a mesa costarricense oferece alimentos orgânicos e frescos proporcionando uma dieta balanceada; Já o contato com a natureza, por sua vez, trata de esvaziar a mente. Dessa forma, uma viagem para a Costa Rica pode garantir corpo e mente sãos;

 


8 – Turismo de Experiência – Oficinas de cosméticos a partir de óleo reciclado, aulas de culinária, ordenha de vacas, visitas à trapiches de cana de açúcar e à casa de moradores rurais podem ser enriquecedoras para adultos e, sobretudo, crianças;

 


9 – Cultura – A colorida carroça de bois é um dos símbolos mais icônicos da Costa Rica, sendo declarada em 2005 Patrimônio Imaterial da UNESCO. O boi sempre teve um papel forte na história do país, que já foi majoritariamente agricultor. Eles ajudavam a transportar lenha, cana de açúcar, milho, aravam a terra e transportavam as pessoas doentes. Dois  itens  de suma importância para a criação da identidade costarricense;



10 – Sustentabilidade – A Costa Rica tem um compromisso firmado com a sustentabilidade, onde as empresas envolvidas com turismo são submetidas ao CST – Certificación para la Sostenibilidad Turística, um programa que categoriza essas empresas de acordo com o grau de aproximação com um modelo sustentável.


Depois de provar esses dez “pratos” apresentados em completa harmonia, o visitante consegue entender um pouco mais do ingrediente principal da Costa Rica: Pura Vida!

||| Viajei  à Costa Rica a convite do ICT representando a Coluna de Turismo com o apoio da Mondial Assistance |||






Comentários

  1. Oi Rapha!!!
    Meninas, estou devorando seus posts da Costa Rica!!!!
    To morrendo de vontade de chegar logo a viagem!!! E sabe que ainda não montei nada do meu roteiro??!! kkkk
    Medoooo
    Vc experimentou a hospedagem em alguma dessas casas de produtores rurais?? Curti muuuito essa ideia!!!

    Bjs, Anna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anna! Você vai AMAR a Costa Rica, tenho certeza disso. Se quiser ajuda pode falar comigo que te ajudo, sério. Eu não cheguei a ficar hospedada na casa de um produtor, fiz uma visita, comi por lá. Fez parte do passeio na Hacienda El Viejo. Tem bastante coisa pra fazer por lá. Dá uma olhada: http://www.elviejowetlands.com

      Beijo!!

      Excluir

Postar um comentário