NEWS | Lares Adventure ganha reconhecimento por seus programas de vivência sustentável

.: Matéria com informações da assessoria de imprensa :.

O Vale Sagrado dos Incas é, inquestionavelmente, um dos mais surpreendentes destinos do mundo e, em grande parte, este status se deve à sua capacidade de possibilitar verdadeiras vivências turísticas. Neste cenário, a Mountain Lodges of Peru oferece programas de cinco ou sete dias de caminhada em um roteiro intitulado Lares Adventure, partindo de Cusco com destino à mítica Machu Picchu, passando por localidades remotas como Huacahuasi, Lamay, Viacha, Lago Ipsaycocha, além de sítios arqueológicos como Pisac e Ollantaytambo.


Utilizando o conceito de roteiro multiatividades, a cada fim de tarde o participante tem a oportunidade de definir o que fará no dia seguinte: a escolha ocorre entre três opções com diferentes níveis de caminhadas (ativo, semiativo e cultural – mais voltado para imersão à cultura local e sem caminhadas exigentes), todas elas experiências marcantes ao visitante, independentemente do quanto ele caminhe. Durante a noite, os viajantes encontram abrigos em lodges projetados propositalmente para se confundir com o cenário da região. Estes, aliás, atuam como um convite ao descanso em meio à contemplação da natureza. Um verdadeiro oásis para quem deseja relaxar em um ambiente que prima pelo conforto, elegância e modernidade. Quartos decorados com peças do artesanato local, banheiros espaçosos com ducha relaxante, jacuzzis externas e disponibilidade de serviços como massagem, além dos jantares preparados por chefs especialistas na culinária do país.

Todo trabalho do Mountain Lodges relativo à Lares Adventure é acompanhado de forte ação social voltada para a preservação das culturas locais. Os refúgios construídos pelo grupo (Lamay e Huacahuasi) custaram US$ 5 milhões e tiveram investimentos do grupo Mountain Lodges of Peru, da prefeitura de Urubamba, da comunidade de Huacahuasi, da ONG Arariwa (dedicada ao desenvolvimento rural sustentável) e da Corporação Interamericana de Investimentos, instituição do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). No caso de Huacahuasi, o modelo de gestão estabelece uma sociedade com os habitantes locais, os quais permanecem proprietários dos terrenos utilizados pelo empreendimento e ficam com 25% dos lucros gerados pela empresa. Este modelo de parceria é determinado pela proteção da cultura da comunidade como patrimônio andino. Esta atuação lhes valeu o prêmio principal na cerimônia “HSMA & NatGeo Adrian Awards”, na categoria de Turismo Sustentável, com vídeo sobre entidade não lucrativa ligada ao grupo, a Yanapana Peru


Voltando à jornada, que é sempre acompanhada por guias especializados, várias pequenas comunidades afastadas do contato com turistas em geral são visitadas, e nelas é possível interagir com os habitantes e ter acesso a autênticas tradições e culinária peruana. Nestes povoados também é possível adquirir peças de artesanato produzidas pelos habitantes, entre elas mantas, ponchos e outras vestimentas típicas que costumam ficar à mostra durante a visita dos participantes do percurso.

No meio do dia os turistas fazem parada em local inóspito, onde é preparado um piquenique gourmet. Neste ponto se tem a oportunidade para repouso e boa alimentação, além da possibilidade de troca de experiências e impressões com os outros participantes da caminhada. Há, ainda, almoços ao ar livre, à beira do Lago Ipsaycocha, que é cercado por altas montanhas e possui um deslumbrante tom azul em suas águas. O fim do trajeto tem como destino a mítica Machu Picchu.

No primeiro ano de operações, a Lares Adventure levou mais de 700 visitantes à rota. A expectativa para 2016 é que 1.200 viajantes optem pelo roteiro. Um novo lodge está sendo construído em Patacancha e deve ser inaugurado até o fim do ano.
  
SERVIÇO
Programa de cinco ou sete dias de caminhada com partida de Cusco para Aguas Calientes (onde começa a subida para Machu Picchu)

A partir de US$ 1.990 (Inclui transfers, hospedagens, todas as refeições, guias, gorjetas para a equipe dos lodges, e entradas nos sítios arqueológicos, incluindo Machu Picchu)

>> Texto e fotos: Divulgação


Comentários

  1. Olá Rapha!!
    Primeiramente parabenizo pelo seu blog seria bacana que ajude aos brasileiros que desejem conhecer Machu Picchu e Peru, quem escreve é um amante da cultura brasileira e graças a deus já teve a sorte de morar no Brasil por um bom tempo, agora voltei ao Peru – Cusco para mostrar a todos os brasileiros que desejem conhecer a terra dos incas.
    Gostaria ajudar com o seu blog sobre alguns atrativos que não foram visitados como o Vinicunca chamado montanha de 7 colores e Choquequirao que foi a ultima morada da cultura Inca.
    Se alguém deseja algumas dicas e recomendações pra a sua viagem, será tudo um prazer ajuda-los em realizar o sonho de conhecer Machu Picchu Cusco, Lima, Lago titicaca, Arequipa, Nazca, Paracas, Puno, Trujillo e outros destinos que ainda não foram explorados pelo brasileiros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Juvenal!

      Muito obrigada pela visita. Infelizmente ainda não conheço o Peru e todos os seus encantos. Espero um dia, em breve, conhecer esse país incrível e compartilhar todas as minhas impressões com os leitores aqui do blog.

      Um abraço!

      Excluir

Postar um comentário