Superbude St. Georg | Hostel boutique em Hamburgo

Antes de partir rumo à Islândia, no ano passado, nós passamos duas noites em Hamburgo, cidade no norte da Alemanha que gostamos bastante. Como tivemos uma excelente primeira impressão da hospedagem no Superbude St. Pauli em 2012, resolvemos testar a segunda opção desse hostel boutique já consagrado. 

Marcamos nossa hospedagem no Superbude St. Georg direto no site deles, pois a nossa opção de quarto no booking.com já estava esgotada. Enquanto o St. Pauli se intitula somente hostel, o St. Georg é um mix entre hotel e hostel, pois ele oferece quartos individuais com banheiro privados, além dos tradicionais quartos compartilhados. Reservamos o Double Room por 80 euros a noite para o casal – em baixa temporada esse valor pode chegar a 65 euros, um excelente negócio. 


Hostel bem localizado em Hamburgo

O Superbude St. Georg fica bem localizado, perto do centro da cidade e da região do Porto de Hamburgo, tendo, pelo menos, duas opções de S-Bahn (Hamburg Berliner Tor e Hamburg-Hammerbrook) e uma opção de U-Bahn (Hamburg Berliner Tor), por isso não tivemos problemas ao nos deslocar pela cidade. Chegando ao hostel, ainda fora do horário de check-in, nos foi indicado o lugar onde estão os lockers para deixarmos a bagagem com tranquilidade. Não vou dizer que o atendimento é dos mais simpáticos, é aquele impessoal-meio-blasé característicos dos hostels de hoje em dia. 



A decoração da área comum é bem moderna, lançando mão de muito material reaproveitado – como engradados de cerveja, pallets e cordas –, em todos os cantos do hostel existe algo bonitinho e/ou interativo. Esperar o elevador se torna mais legal quando você pode apertar botõezinhos que reproduzem barulhos de marinheiros, navios e etc... 

Hostel com quarto duplo com banheiro privado em Hamburgo

Os quartos seguem a mesma linha de decoração, simples, mas aconchegante. O nosso quarto era descrito como cozy, portanto, já sabíamos de antemão que ele era pequeno. E o tamanho foi ideal para as duas noites que ficamos por lá. Havia ganchos para os casacos, cabides, tv, a cama era confortável, no ato da reserva solicitamos mais dois pares de travesseiros e eles estavam lá. No banheiro, as conhecidas amenities coletivas que leva a marca do hostel – e que estão à venda na recepção –, secador de cabelo, camisinhas e toalhas em bom estado. 






Uma curiosidade singela, a janela dos quartos dão para uma parece de concreto cinza e sem graça, mas o hostel teve o boa ideia de colocar uma instalação com coloridas flores de plástico que deixou tudo mais lindo. É essa atenção aos detalhes que conta no final. Ponto para o Superbude St. Georg!

Café da manhã em Hamburgo 

A refeição é cobrada à parte, 9,90 euros por pessoa, mas vale a pena. Apesar de termos pego dias concorridos, conseguimos nos servir no buffet tranquilamente – caso você queira usar a máquina de waffle vai ter que esperar numa fila, mas não foi o nosso caso. Sucos, café, chá, leite, cereais, ovos cozidos, frios, legumes e pães, uma seleção bem alemã para começar o dia. As mesas da área do café são comunais bem alinhadas à proposta do hostel



Conclusão

Vou confessar que, em termos de decoração, achei o Superbude St. Pauli mais legal que o St. Georg, mas em termos de serviço os dois são equiparáveis e cumprem bem a proposta de hospedagem por um preço atrativo em um ambiente legal. Os dois hostels têm a cara descolada de Hamburgo e nós gostamos disso.

use #euS2hotel nas redes sociais


Comentários