Summer Soul Festival | Amy Winehouse

Foto: Flávio Florido / UOL


Elogiar o talento de Amy Winehouse aqui é chover no molhado, ela canta muito e isso é fato. Pena que o público presente no Summer Soul Festival era composto, em sua grande maioria, por pessoas que estavam lá para ver o desastre, para ver a cantora cair ou dar algum vexame. A cada gole em sua caneca (ou a cada passada de dedo no nariz) Amy era ovacionada muito mais do que quando executava muito bem uma música. Confesso que o show foi curto, mas isso não faz o espetáculo ser ruim. O que torna o show ruim é a tensão do público que pairava no ar à espera de confusão.

Sinceramente, eu acho que quem tem que mudar não é  Amy, porque ela sempre deixou claro que era problema. Para mim, e essa é a minha opinião, as pessoas deveriam apreciar mais o espetáculo do que o desastre. 

Vale também elogiar os shows de abertura do Mayer Hawthorne e Janelle Monáe que nos trouxeram performances animadas, cheias de vida e que em shows isolados devem funcionar muito melhor do que ontem.

Ah, e por último agradecer a São Pedro por permitir um sábado lindo de sol e uma noite com um céu estrelado de verão.

Ponto fraco | A produção da Mondo Entetenimento que: 1 - O som poderia ser bem mais potente; 2 - deixou faltar cerveja e água (era comum, durante as apresentações, ver funcionários passando com caixas e mais caixas fechadas das bebidas para colocar no gelo); 3 - cobrou R$ 10,00 por um "cachorro quente".

Comentários

  1. Essas produtoras aqui ainda tem muuuuito que aprender mesmo! :(
    Eu adoro a Amy, mas acho que não pagaria pra ver esse "espetáculo" ao vivo. rs

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você Rapha!
    Realmente as pessoas estavam na espectativa de "agora ela vai embora" ou "agora ela cai"... Mas apesar de todo o talento dela, no show que assisti aqui no Rio, senti falta dela cantar! Não pelo show ter sido curto ou por ela não interagir com o público...
    Pelo que conversei aqui, as pessoas que amaram o show, estavam bem próximas ao palco, sinto que se o espaço fosse menor (aqui no Rio), o resultado pudesse ser melhor também.
    Mas, valeu à pena! =)

    ResponderExcluir
  3. É mesmo, Nanda. Produção aqui é um caso sééério. :*

    ResponderExcluir
  4. Pois é Tata, quem estava mais atrás reclamou muito do som. Eu estava mais pra frente e não achei tão ruim, mas acho que poderia ser melhor. Concordo que valeu muito a pena ir! :*

    ResponderExcluir
  5. Acho que meu comentário anterior não foi.. :(

    Bom, mas voltei aqui pra dizer: "Schadenfreude explica".

    ResponderExcluir
  6. Não, não foi mesmo Ândi :(
    Definição melhor não há! :*

    ResponderExcluir
  7. hum... tem certeza que esse show foi em SP mesmo? que coisa, jurava que era o do recife... =/

    ResponderExcluir
  8. hey hey! já trabalhei umas vezes em organização de shows e não é tarefa fácil.. mas não quero defender esse pessoal aí, porque pra mim faltar cerveja ou vender cerveja quente é algo imperdoável! uhauhauhauhhua
    Valeu pelos pulos no blog e pelo carinho!
    Bjo e paz! Michel
    www.rodandopelomundo.com

    ResponderExcluir
  9. Hey! Imagino o quão difícil é produzir um evento dessa magnitude, mas "se não guenta, pra que veio?" hahahahahha
    Ah, e cerveja quente é realmente imperdoável!
    Obrigada pela visita, Michel :*

    ResponderExcluir

Postar um comentário