Para finalizar em grande estilo a leva de posts sobre a já adorada cidade de Curitiba indico os restaurantes que fomos por lá.

Na noite da sexta-feira fomos de pizza e, em pesquisa prévia, descobrimos que a Pizzaria Piola era bem recomendada e ficava super próxima ao hotel. Combinação melhor impossível! O ambiente é agradável e descontraído, pena que a iluminação não permitiu boas fotos. O atendimento foi impecável e a garçonete (super simpática por sinal) conseguiu fazer com que a gente provasse quase todas as deliciosas caipiroscas do menu. Destaque para a de frutas amarelas - carambola, manga e maracujá - (R$ 13,00 com vodca nacional e R$ 16,00 com vodca importada). Pedimos bruschettas com redução de balsâmico para a entrada - perfeitas. E os sabores da pizza (R$ 50,00) foram os hits da casa, meio a meio, arezzo e cuattro frommagio. Uma das melhores pizzas que já comi. Empatou no ranking junto com a  Pizzaria Camelo aqui de São Paulo.

Prato típico paranaense - Barreado


No sábado o almoço foi no bairro tradicional Santa Felicidade e nos indicaram o Dom Antonio. Esse restaurante fica num prédio inspirado em um castelo  medieval e conta com 5 salões com capacidade para até 1.500 pessoas. Eles trabalham com um sistema de rodízio de comida italiana (R$ 26,00 por pessoa) e de cara eu não gostei muito, justamente por causa da sua imensidão. Sou fã dos lugares mais aconchegantes, mas como a fome era grande e o calor maior ainda, ficamos por lá mesmo. Não me arrependi. Me serviram o melhor rondelli de queijo que já  havia provado. Dispensei os outros 14 pratos do rodízio e foquei no rondelli. Valeu a pena, mas para quem quer um clima mais intimista eu não recomendo. 

A variedade de sobremesas no Don Antonio era grande, mas no caminho de ida havíamos avistado uma gelateria e combinamos que a sobremesa seria sorvete. Na volta fomos à Speziata Gelateria e, meu deus, com o calor de 34º e meu amor por sorvetes não tinha como ser ruim. Escolhi o creme de nozes e chocolate e o marido foi de rafaello - sim, o sabor do bombom da Ferrero Rocher. Os dois sabores foram aprovadíssimos.

Para abrir os trabalhos no Mustang Sally: Mojito
No sábado à noite nós nos animamos para ir conhecer um tex-mex, estilo que gostamos muito. O maior apelo foi a vontade de tomar uns mojitos e perto do hotel (melhor localização impossível) estava o Mustang Sally para satisfazer os nossos desejos. O bar estava lotado e o atendimento foi bem lento, mas não nos preocupamos muito, pois não havia pressa. A carta de cervejas importadas é bem vasta e chega a ser difícil tomar uma decisão. O ambiente é super bem decorado, com referências fortes às décadas de 50 e 60. Para acompanhar os mojitos fomos de ultimate nachos, que estavam no capricho. O prato era super bem servido e o preço convidativo. Para finalizar, dividimos umas costelinhas com a carne soltando do osso e molho barbecue. Por culpa dos mojitos não me lembro o valor de cada prato, mas gasta-se por volta de R$ 50,00 por pessoa. Uma noite digna para fechar com chave de ouro a orgia gastronômica que foi esse sábado em Curitiba. 

Mustang Sally: Ultimate Nachos

Mustang Sally: Costelinhas ao molho barbecue

No domingo, após o passeio na Feirinha do Largo da Ordem, fomos provar o mais famoso prato da culinária paranaense: o barreado. Descobrimos que lá no Setor Histórico, onde fica a feirinha, ficava também o restaurante Estrela da Terra  que - segundo dizem - faz o melhor barreado. Não tivemos dúvidas e fomos almoçar no grande e arejado casarão com vista para a Praça João Cândido. Eu desconhecia totalmente o que era o barreado, mas o marido tratou logo de dizer que era um prato à base de carne, cozida por vários dias em panela de barro, servido com arroz, farinha bem fininha e banana frita. É comida bem simples, mas cheia de história. A simpática garçonete, já notando que a gente não era de lá, tratou logo de contar como se fazia a especialidade do lugar. Tudo muito simples e gostoso. O barreado para duas pessoas saiu por R$ 40,00. 


Barreado já servido


Espero que vocês tenham gostado desse fim de semana em Curitiba. Agradeço a companhia diária dos leitores que comentaram e os caladinhos. Em breve, mais novos destinos aqui no blog!