Bogotá - a cidade

vista do alto do cerro de monserrate
perdidos pelas ruas úmidas do centro histórico
as montanhas margeiam toda a cidade

Bogotá é a capital e maior cidade da Colômbia, tem uma população de mais de 8 milhões de habitantes,  número esse que a deixa na quarta posição no ranking das cidades mais populosas da América do Sul. A capital colombiana fica a 2.640 metros acima do nível do mar, portanto, a altitude pode trazer algum mal estar até ocorrer a adaptação total. No nosso caso, não sentimos nada a não ser um cansaço quando exigíamos mais do nosso corpo (longas caminhadas e subir ladeiras).
Por ser uma grande metrópole, Bogotá enfrenta os problemas relacionados a esse tipo de cidade: trânsito caótico, moradores de rua e falta de planejamento urbano foram os que mais chamaram a nossa atenção. Deu até para achar São Paulo (e grande parte do Brasil) anos a frente na questão do desenvolvimento, mas como as cidades não são feitas só de obras, o melhor de Bogotá não está no eficiente transmilênio, nem nas suas bonitas e novas Zonas Rosas e T. O melhor da capital da colômbia é o seu povo, e só ele. As ruas são coloridas, cheias de gente animada e acolhedora, o que contrasta com o céu cinza e o frio. Bogotá tem um clima de montanha e temperatura que oscila entre os 7º e os 19º, uma delícia! 


muitos carrinhos de frutas colorem a cidade cinza
delícias fritas


  
casas coloridas dão um charme à arquitetura local


O turismo por lá não é fácil nem óbvio, portanto, quem está acostumado às facilidades das grandes capitais do mundo não vai engolir Bogotá tão facilmente. O sistema de ônibus inspirado no de Curitiba é funcional, porém, lotado. Não há metrô. Os ônibus que não fazem parte do transmilênio, as busetas, são velhos e pequenos. Em contrapartida, os táxis são baratíssimos. Antes de viajar li vários relatos de que os taxistas são desonestos com os turistas. Balela! No nosso caminho só encontramos motoristas cordiais e que gostavam muito de saber que éramos brasileiros. Todos os táxis têm taxímetro e a corrida começa em 25 e cada número desse tem um valor correspondente numa tabela que geralmente fica no banco de trás. Ao final da corrida é só pegar a tabela e olhar o valor em pesos colombianos correspondente ao número. Simples e sem enrolação!
A cidade é cortada por Calles y Carreras, o que, a princípio, pode dar um nó na cabeça, mas com dedicação você se acha rápido. Nas nossas caminhadas não passamos por nenhum ponto de informações turísticas, então, aconselho a sair de casa com alguns mapas impressos. Melhor não confiar na sorte, né?

as busetas chegam onde o transmilênio não vai

mais charme nas placas das ruas

um convite ao passeio sem compromisso


A arquitetura do centro de histórico de Bogotá é belíssima e bem conservada, parece que parou no tempo. Já as outras partes da cidade parecem um canteiro de obras e isso não é ruim, sinaliza a expansão que a capital vem sofrendo e nos deixa a promessa que, daqui a uns bons anos, Bogotá será uma verdadeira potência no turismo se nivelando por alto, pois o principal para isso a cidade já tem: alma.

Comentários

  1. Rafa então vc achou o transmilenio lotado?!
    Estudei bastante ele como referencia de transporte publico, mas se ele esta lotado já, quer dizer que as coisas já não andam tão boas assim ne...

    ResponderExcluir
  2. É Guta, bem cheio e indiferente se é dia de semana ou fim de semana, mas ainda assim, eficiente para a população.

    ResponderExcluir
  3. Olá Rapha, devido a um stop obrigatório, vou ficar de 13h às 21h em Bogotá. No outro dia pego um voo logo cedo pros States.
    Dá pra fazer o que nesse tempo?
    E provavelmente vou escolher um hotel perto do aeroporto para não correr riscos, você concorda?

    ResponderExcluir

Postar um comentário