Vou acabar a série de posts de Bogotá do jeito que mais gosto: com muita comida gostosa! Já citei o maravilhoso Andrés Carne de Res e as delícias que comemos a bordo do Turistren. Mas, durante os quatro dias que passamos descobrindo esse novo e delicioso lugar, só comemos bem. E muito bem, diga-se de passagem. O colombiano não tem miséria! Os pratos são sempre fartos, muito bem servidos e quando eles acham pouco mandam uma porçãozinha de arroz e de abacate para dar aquela reforçada. Na capital colombiana você vai pagar muito pouco e comer super bem. Então, deixo aqui algumas dicas sobre onde comer em Bogotá:

Vamos começar pelas delícias vendidas a cada esquina: churros, salada de frutas, chips de banana, chips de batata, gelatina e bolinhos fritos, são os itens que eu consigo lembrar.  

por 2.000 COP você come o autêntico churros do chavo del 8

chips de banana bem salgadinho, uma delícia
Para almoçar nós escolhemos parar no Cali Mio, rede de restaurantes típica do país, com quase 40 anos de tradição, que tem como especialidade um galeto bem gostosinho acompanhado de uma comidinha bem caseira. Mais uma vez, nos deparamos com pratos super fartos, gostosos e baratos. Gastamos menos de 30.000 COP juntos. 

meio galeto, batata salgada, arroz, salada e feijão no Cali Mio


Depois de visitar a Igreja da Candelária e o Museo Botero, na mesma rua, no sentido Plaza Bolívar, nós passamos por vários restaurantes, que por ser perto do grandes pontos turísticos, nos deixou com o pé atrás. Mas resolvemos entrar e provar um pouco mais da comida típica de Bogotá e não há prato melhor para isso do que o Ajiaco Bogotano, uma sopa de batata, com frango desfiado, alcaparras e creme de leite. Como dizemos lá em Recife: Pura sustança! Para acompanhar o prato: arroz e abacate. O marido escolheu um espaguete com molho de frango desfiado. Igualmente reforçado. Duas delícias! Pagamos menos de 35.000 COP, os dois.

rótulo colombiano da garrafinha de coca cola

o reforçado espaguete com "salsa de pollo" do marido

o ajiaco aquece a alma no frio de bogotá

Como ficamos em uma boa localização, à noite as opções para jantar não eram escassas. Uma noite arriscamos ir comer no Hard Rock Café e foi uma decisão bem acertada. Lógico que não entra no rol de comidas típicas, mas é sempre uma boa opção quando você quer dar um tempo nos novos sabores. 

cervejinha colombiana para abrir o apetite

steak new york

hamburgão do hard rock café bogotá


Por fim, antes de viajar, li em alguns lugares que ir à Colômbia e não comer no Crepes and Waffles era o maior pecado que a pessoa poderia cometer. Então tá, né? Fomos e aprovamos!

crepe mexicano e uma limonada

pita caprese do crepes & waffles



Acredito que comer bem e provar novos sabores ajudam, e muito, no processo de conhecimento de um novo lugar. Portanto, deixem suas zonas de conforto de lado e se joguem nesse mundo de opções que é a gastronomia de um país. Garanto que mal não faz (e se fizer, toma um remedinho que passa). Espero que vocês tenham gostado de acompanhar mais esse destino do raphanomundo e de conhecer um pouco mais  sobre a capital colombiana.

Qualquer dúvida ou comentário é só me escrever!
Sites