Curitiba é um lugar maravilhoso para quem busca um turismo comilônico/gastronômico. Cá pra nós, acredito que essa é a modalidade de viagem preferida do blog.  :)

Acho impressionante a fartura de restaurantes, cafés, bares e lanchonetes da cidade. Alguns podem até falar que São Paulo tem uma cena muito maior e, com certeza tem, mas na capital paranaense por ser menor (e não entendam esse menor como pejorativo, e sim, aconchegante) temos tudo muito mais próximo. Ponto para Curitiba! Muitos desses lugares são temáticos, novos e vários outros de grande tradição na cidade. Nessa segunda vez quis evitar voltar aos mesmos lugares de antes, afinal de contas, o objetivo aqui é ter sempre dicas novas e fresquinhas para vocês.

Vamos à comilança, ops, às dicas:

Começo com o Arragui Bistrô Bar, do chef porto-riquenho Raul Carrasquillo e sua cozinha que conta com referências francesa, peruana, mexicana, japonesa e brasileira. Como carro-chefe, entre outros pratos, o espetacular Taco Japonês (6 unidades R$29,00). Para o prato principal eu escolhi um farto Talharim alla vodka com Salmão (R$24,90). A massa veio no ponto e o salmão estava tão macio e suculento que não dava vontade de parar de comer. No entanto, como eu falei anteriormente, o prato é farto e até me arrisco a dizer que um casal sem muita fome divide numa boa.  Para fechar essa refeição real, um aperitivo de 3 sobremesas deliciosas: Bolo Três Leches, Cheesecake de Doce de Leite e Molten de Chocolate servido com sorvete de creme. Todas divinas!


Tacos Japoneses: Massa de guioza no formato de taco recheada com salmão, shoyu, alface e vinagrete da casa



Mix de sobremesas: Três Leches, Cheesecake de Dulce de Leche e Molten de Chocolate

Saindo de um moderníssimo bistrô e caindo direto na tradição curitibana, jantei no Madalosso. O imponente restaurante fica no já conhecido bairro de Santa Felicidade, pólo gastronômico da cidade. O maior restaurante das Américas funciona no esquema de rodízio italiano (R$35,00 por pessoa), perfeito para uma noite onde o termômetro não passa dos 10 graus. A partir do momento que você se acomoda  na sua cadeira pratos não param de chegar à mesa: polenta frita, frango à passarinho, lasanha, nhoque, espaguete e mais uma infinidade opções proporcionam um momento de pura comilança. 

Tentando manter a consciência leve no Madalosso: saladinha

Asinhas crocantes de frango com alho

Se a intenção é comer um hambúrguer caprichado, com batata frita e milk-shake, a pedida é o Peggy Sue Diner. Réplica de uma típica lanchonete americana, nesse diner mais do que música boa, você encontrará comida de primeira. Provei e aprovei o Buddy”s Favorite (R$22,70) sugestão da casa, mas você pode montar o seu hambúrguer do jeito que você quiser, dá pra escolher o tipo de pão, carne – tem até hambúrguer veggie – entre outros recheios. Dizem as más boas línguas que o milk-shake da casa é ma-ta-dor! 

Milk-shake do Peggy Sue
Buddy's Favorite suculento


Mas, se a sua praia é uma comidinha com jeitinho de comida de mãe, num fundo de quintal, o lugar é a Casa Lilás.  No meio do Largo da Ordem – onde a gente encontra aquela feirinha incrível – quem diria que a gente encontraria um lugar tão gostoso assim?

Se o dia que você escolheu para visitar o restaurante estiver bonito e o clima ameno, não hesite ao adentrar o casarão e peça uma mesa “lá atrás”. Eu me senti em pleno almoço na casa da minha avó, com mesinhas forradas com toalhas de chitão, cheirinho de feijão tomando conta do ambiente, suco de laranja feito na hora e comida honesta. Escolhi a Panqueca Mãe Velha (de carne R$17,50) que vem acompanhada de arroz e salada crua. Antes de ir ao restaurante havia lido que a empada de lá era o máximo, pedi uma de frango (R$5,80) para experimentar. Olha, a empada é boa, mas o máximo MESMO é o Bolo de Chocolate da Josi (R$5,50  - a fatia). Molhadinho no ponto certo e doce na medida, esse bolo conquistou meu coração na primeira garfada. Tô perdida!

Fachada da Casa Lilás no Largo da Ordem

Panqueca da Mãe Velha

Bolo de Chocolate da Josi - também conhecido (por mim) como pedacinho do céu :)


O jeito é voltar pra Curitiba e provar tudo de novo...

>> O raphanomundo viajou a convite do Curitiba Convention & Visitors Bureau.