Barreirinhas - Lençóis Maranhenses


Meu segundo dia em Barreirinhas foi dia de acordar cedo e, depois de um café da manhã reforçado, um 4x4 devidamente credenciado me esperava na porta da pousada para, assim, dar início ao momento mais esperado da viagem: conhecer o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Areia, céu e nuvem...



Mas não sem antes fazer uma pequena travessia de balsa pelo Rio Formigas, outro rio bem conhecido e explorado da região. Os poucos metros a serem cruzados não nos tomam nem 10 minutos do passeio. Uma vez do outro lado do rio é que a emoção começa.

Balsa que faz a travessia do Rio Formigas

Seguindo pela trilha e avistando algumas dunas ao fundo

O meio de transporte da vez


Por conta da baixa temporada temos que andar mais um pouco pela trilha até chegar “perto” da lagoa mais próxima. Esse trajeto dura mais ou menos 40 minutos de puro balançado. Me lembro bem de ter perguntado ao meu guia, Junior, qual era o melhor lugar para ir no 4x4. Ouvi como resposta: “Nesse banco da frente balança, no do meio chacoalha e no de trás sacode”. Ok, então! Bem acomodada no banco da frente, agora era só soltar o corpo e nunca, sob hipótese alguma, tentar brecar os movimentos. Seria energia jogada fora, e por falar em energia, você vai precisar dela quando estiver cara a cara com as dunas e o seu guia disser: “A lagoa fica ali onde estão aqueles coqueiros”. E você pensar: “Moleza! É perto”. Uma hora depois, perdido entre céu e areia, você se pergunta se é tão moleza assim...


Os tais coqueiros como referência

A primeira visão

A Lagoa Esperança é bem grande


Mas é tudo tão lindo, grandioso e impressionante que o cansaço vai embora. A primeira visão da lagoa em meio às dunas é  paradisíaca – um oásis. As águas da Lagoa Esperança não são cristalinas e ela não deve se comparar às lagoas da alta estação, mas ainda assim é uma paisagem única. E quando se vai sabendo de antemão, como foi o meu caso, que não há nenhuma outra lagoa cheia não há decepção. Só existe espaço para emoção. Eu quis aproveitar cada minuto, encher a vista e o coração.


Bonita de todos os ângulos

Recompensa...

Normalmente esse passeio é oferecido na parte da tarde para os visitantes apreciarem o pôr-do-sol direto das dunas. Deve ser um espetáculo ainda maior! Tudo passa muito rápido, e quando eu dei por mim, o 4x4 já estava do lado da lagoa esperando, logo estamos a bordo do carro que segue novamente pela trilha eletrizante. Na minha cabeça uma única pergunta ecoa: Quando será que eu vou voltar aqui?


Comentários

  1. Que lindo, Rapha. Sempre quis conhecer os lençois. Agora vou ter que avaliar minhas viagens das férias. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Avalie! Todo mundo tem que ir aos lençóis um dia. É lindo! <3

      Excluir
  2. Oi, Rapha. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem. a
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie - Boia Paulista

    ResponderExcluir
  3. Olá!!!
    Excelente post e informações!! Parabéns!
    Rapha, o que eu mais gostaria de saber, pois vou para Lençóis daqui menos de um mês, é se corro muito risco em levar uma câmera com lente maiorzinha... risco de arranhar com os passeios, ventos, areia nas dunas... eu tenho outras câmeras mais simples e com lentes menores (não profissionais)... o que você recomendaria?
    Bjs e obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lili! Desculpa a demora na resposta, mas estava sem internet até hoje. :(
      Tomara que dê tempo! Olha, minha câmera é profissional e usei ela numa boa. Logico que a atenção é total, né? No passeio da voadeira, por exemplo, espirra bastante água, então tem que ficar esperta na hora de fotografar. Nas dunas, onde a areia é BEM fina, é bom não deixar a câmera à toa, sem tampa na lente... Caso você prefira não ter essa preocupação toda, é melhor você usar uma câmera menor, afinal de contas, o resultado depende mais do seu olhar do que do equipamento.

      Essa viagem é tão emocionante, garanto que seus cliques serão excelentes!

      Excluir
  4. Um conselho aos que pretendem conhecer o Parque Nacional do Lençóis Maranhenses. Acompanhem o período de chuvas. Como nem todo ano o período de chuvas é bom, as lagoas podem não estar tão cheias, como foi em 2013, já em agosto algumas estavam quase secas. É a melhor dica que repasso aos que pretendem conhecer!

    ResponderExcluir

Postar um comentário