Tour Favela - parte II

Dando continuidade ao nosso tour por Paraisópolis, após sair da casa do Berbela, Flavia Liz nos levou até a casa de Estevão da Silva, nosso segundo personagem fantástico. Mas não sem antes dar um pulinho na Becei, primeira biblioteca da comunidade, criada em 95 por Cabral. Hoje conta com mais de 15.000 títulos, recebe cerca 50 de visitantes por dia e os associados podem fazer empréstimos de até 7 livros por vez. Em Paraisópolis foi uma surpresa a cada esquina, viu?

Parte da fachada da casa de Estevão - foto de celular


Chegando à casa de Estevão já pela fachada começo a entender o motivo do seu apelido “Gaudí Brasileiro”. Na essência, o trabalho do artista brasileiro se assemelha e muito com o do artista catalão. O inusitado nessa história toda é que Estevão, vindo do interior da Bahia, nunca havia sequer ouvido falar sobre Antoni Gaudí. Inclusive ele foi convidado a viajar até Barcelona para conhecer os obras de Gaudí. Impressionante, né? Da sua casa, Estevão fez um pequeno castelo, onde mora com a mulher e os dois filhos. Desde 1985 ele vem quase que diariamente aprimorando o seu trabalho e, com a ajuda de amigos, sempre consegue peças novas. São copos, xícaras, pratos, óculos, câmeras, celulares, imagens de santos, miniaturas, relíquias e mais uma infinidade de itens que, isoladamente não fazem sentido algum, mas naquele conjunto resultam em uma belíssima obra de arte. A casa é estreita, pequena, com várias passagens e escadas para que possamos chegar até o topo, onde encontramos um pequeno oásis – um jardim suspenso –, com vista panorâmica para a favela de Paraisópolis.

Dentro da casa é tudo meio mágico
Há que se ter fé
Profusão de coisas
As estrelas são sempre muito presentes no interior da casa
Uma visita é muito pouco para observar cada canto dessa casa
No primeiro andar, a sala
Quarto da filha

Lá em cima, rodeado por muito verde, tudo aquilo passa a fazer mais sentido ainda. É que Estevão, além de manter sua casa/obra de arte, trabalha como jardineiro em prédios de luxo. E é ali, naquele jardim, que as suas maiores habilidades se encontram. Para mim, um testemunho maravilhoso da inquietude da mente humana.

Estevão da Silva - a mente por trás de tudo isso
Do alto da casa, Paraisópolis
Estevão criou o seu pequeno oásis 

Incrível como, em cerca de 3 horas de passeio, você se depara com histórias e iniciativas tão maravilhosas e que quase não são divulgadas. É bom saber que o mundo também é feito por pessoas fantásticas, mentes brilhantes e olhares sensíveis. Que a roda continue girando e mais gente se contagie com essa efervescência. Agradeço à Flavia Liz, querida, que me deu oportunidade de conhecer essas pessoas e histórias.


>> Conheça o trabalho da personal guide paulistana Flavia Liz Di Paolo. Não é recomendável fazer esse passeio por conta própria. 

Comentários

  1. Respostas
    1. Obrigada, Patrícia. Foi um passeio muito especial! Quero compartilhar essas histórias cada vez mais.

      Excluir
  2. Raphíssima, que lindoooo!
    Adorei! Eu tenho uma paixão por histórias de personagens, assim, como esta - acho isso de uma brasilidade fantástica! E juro, morri de vontade de conhecer esse lugar agora - ainda mais com as suas fotos, lindas!!

    Parabéns pelo post, super delicado!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dondita! Eu bem sei que você adora essas histórias peculiares. Quando estiver por aqui novamente, farei questão de te apresentar à Flavia Liz para você conhecer essas ilustres figuras in loco! Um beijo grande :*

      Excluir
  3. Amei... não tinha acompanhado essa série... como a Clarissa disse, adoro historias de personagens :)
    bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um SUPER trabalho, Mi. Foi um presente poder conhecer e compartilhar essas histórias! Beijo :*

      Excluir

Postar um comentário