Roteiro: Paris pelos passos de Amélie Poulain



Se você, assim como eu, é um apaixonado por Paris, é bem provável que já tenha visto O Fabuloso Destino de Amélie Poulain pelo menos uma (no meu caso, inúmeras) vez na vida. O curioso é que o enredo dessa deliciosa comédia romântica à francesa não nos dá de bandeja uma Paris de clichês. Por exemplo, a Torre Eiffel não é a rainha aqui. Por outro lado, o boêmio bairro de Montmartre serve de pano de fundo para o início de um mirabolante romance, cheio de detalhes (com os quais você se identificará em algum momento) e sutilezas. Pormenores que te deixarão com vontade de pegar o primeiro avião com destino à  felicidade, ops, à cidade luz, a fim de esmiuçar cada cantinho percorrido por Amélie, personagem  fantasticamente encarnada pela atriz Audrey Tautou.

Curiosamente, quando fui à Paris pela primeira vez, lá em 2007, eu já havia visto o filme pelo menos umas 348 vezes, até fui à Montmartre, mas nunca pensei em seguir os passos da garçonete do Deux Moulins. Na segunda vez, em 2010, também não me ocorreu ver essas locações de perto. Ano passado, no entanto, foi diferente. Meses antes do embarque eu já havia pesquisado alguns endereços e queria muito colocar de uma vez por todas a Paris de Amélie Poulain no meu roteiro. E, na medida do possível, o fiz.

Interior do Deux Moulins

Num dia gelado, porém ensolarado, de outono pegamos o metrô rumo à estação Blanche, o Café des Deux Moulins fica no número 15 da rua Lepic. Caso queira ser mais fiel ao roteiro, chegue pela estação Abbesses, vai caminhar um pouco mais, mas vai contemplar mais um cenário da película. Para mim, fã confessa do filme, só de avistar o café já dei pulinhos de emoção. Ao entrar, então, não tem como conter o sorriso de satisfação ao percorrer com olhos ansiosos cada parte daquele balcão. Pegamos uma mesa a fim de sentar e prolongar o máximo possível aquele momento. Bem acomodados, começamos a avistar referências ao filme e, aos poucos, com a emoção mais contida, conseguimos distinguir os clientes que vão entrando motivados pelo mesmo sentimento que o meu. Não deixe de ir ao banheiro, existe um pequeno museu do filme no caminho. A parada aqui durou uns 30 minutos, um cappuccino e muitos sorrisos.

Fachada do famoso café onde trabalhava Amélie Poulain
Pequeno altar de Amélie a caminho do banheiro do Deux Moulins
Não dá para não tomar pelo menos um café por lá para ficar um pouquinho mais na locação

Mais para perto da estação Abbesses, outra locação familiar: a Maison Collignon – quitanda do sisudo Monsieur Collignon e do simpático Lucien. Infelizmente não segui até essa parte, pois ao sair do café corremos para pegar o fim de tarde no Canal Saint-Martin, de onde Amélie praticava uma de suas manias: jogar seixos na água.

Metrô de Paris
Reflexos do outono no Canal Saint-Martin
Pôr-do-sol no Canal Saint-Martin
Descemos na estação de metrô Jaurès e caminhamos às margens do canal. Uma visão completamente diferente da Paris que estamos acostumados e que estampa os mais diversos guias. Sabendo explorar, o destino pode ser inesgotável, pois cada pessoa tem uma visão diferente. Nesse dia fui completamente feliz ao ver Paris pelos olhos de Amélie.


Comentários

  1. Post salvo para seguir os passos da Amelie na próxima visita a Paris! Lindo ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É indescritível a sensação de "fazer parte" de um filme que você tanto ama.. Vale seguir esses passos, Lud :*

      Excluir
  2. Oi, Rapha. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Boia - Natalie

    ResponderExcluir
  3. Eu segui esses passos em 2012 ! Para quem ama esse filme, são momentos inesquecíveis !! Ah Paris, impossível não amar !!

    ResponderExcluir
  4. Rapha, eu morei 4 anos em Paris e me lembro nas minhas primeiras semanas onde fui ao 2 moulins, e subi Montmartre (como na cena onde o Nino segue as flechas azuis) emoção é pouca! Eu tb assisti um milhão de vezes e conheço todos os diálogos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que delícia, Paula. Esse filme é uma maravilha, né? Imagino a sua emoção!

      Excluir

Postar um comentário