Lapa: um gostoso bate-volta a partir de Curitiba

Sabemos que preservar a memória histórica é, além de um dever, uma oportunidade. É desta forma que conseguimos recuperar parte dos eventos que contam a trajetória de um povo ou lugar e, muitas vezes, essa é a motivação principal de uma boa viagemÉ com essa vocação turística que Lapa, município paranaense distante apenas 70 km da capital Curitiba, recebe centenas de visitantes todos os fins de semana. E foi pela indicação dos colegas curitibanos que acabamos indo lá num belo domingo de sol.

Para quem vem de outras regiões do Brasil que não o sul, o termo tropeirismo nem sempre é reconhecido, entretanto, é parte importante da história e cultura do Paraná, que teve o tropeirismo como a principal atividade econômica no século XVIII e uma das mais importantes ondas povoadoras do estado. Os tropeiros levavam gado do sul para revender no sudeste – através da estrada que ficou conhecida como Caminho das Tropas –, para atender a demanda por gado gerada pela mineração em Minas Gerais. Muitos pontos ao longo da rota serviam de parada e foi assim que surgiu o povoado que daria origem ao município atual.

Monumento aos Tropeiros por Poty Lazzaroto


Casa Vermelha - antigo armazém de secos e molhados dos tropeiros

Museu Histórico guarda objetos da guerra na Lapa

Igreja Matriz 


O tropeirismo é lembrado já na entrada da cidade com o Monumento aos Tropeiros – mural de Poty Lazzaroto – e na Casa Vermelha, que abriga o acervo do Museu dos Tropeiros. A culinária lapeana remete à época e pode ser provada num dos restaurantes que servem comida tropeira. Nós almoçamos no Espaço Único, que fica do lado da Praça General Carneiro. Preço justo e comida farta e saborosa em um ambiente simples, ideal para um almoço de domingo. Pratos como o feijão tropeiro, costela de porco, quirera, abóbora com charque, couve, ovos fritos. De sobremesa, pudim, sagu e ambrosia formavam o trio perfeito sobre a bancada.

Fachada Restaurante Espaço Único

Comida simples, caseira e com muita sustança, excelente para um almoço de domingo

O interior rústico do restaurante Espaço Único

Sagu sobremesa tradicional do sul do Brasil


Mais forte ainda nas ruas da Lapa é a memória do episódio que ficou conhecido como Cerco da Lapa, uma batalha de 26 dias ocorrida em 1894, durante a Revolução Federalista. Para lembrar os combatentes que morreram em defesa da recém proclamada república, a cidade está repleta de marcos: Praça General Carneiro, Panteon dos Heroes, Museu Histórico, Casa Lacerda e Museu de Armas são alguns deles. A arquitetura histórica é muito bem preservada, com um casario composto por edificações que datam do século XIX e da primeira metade do século XX, Lapa mantém viva a sua memória.

Theatro São João foi visitado pelo Imperador D. Pedro II

Lapa mantém sua arquitetura histórica muito bem preservada

Casa dos Cavalinhos - A casa leva esse nome por causa dos cavalos alados da sua fachada

Câmara Municipal e Museu das Armas


Detalhes históricos à parte, para quem mora ou está passando uma temporada em Curitiba, este passeio é bem relaxante, bom pra cair na estrada – muito boa, por sinal –, comer muito bem e curtir um passeio pela história do Paraná.

Para informações detalhadas sobre o funcionamento das atrações: http://lapa.pr.gov.br/conteudo/412/turismo-cultural





Comentários