Punta del Diablo, a punta que você não conhece no Uruguai

PUNTA DEL DIABLO, THE URUGUAYAN PUNTA YOU NEVER HEARD ABOUT

O vilarejo de Punta del Diablo é um lugar ainda pouco explorado por turistas que chegam ao Uruguai por via aérea ou fluvial. A 50km do Chuí, última cidade do sul do Brasil e a pouco mais de 300km de Montevidéu, o balneário que fica no Departamento (o nosso correspondente a estado) de Rocha, figura no roteiro de mochileiros e daqueles que viajam pelo país de carro ou de ônibus, como foi o nosso caso.

The village of Punta del Diablo is a destination still unexplored by tourists who come to Uruguay by air or river. Just 50 km away from Chuí, last town in southern Brazil and just over 300 km from Montevideo, the balneary located in the Department of Rocha, is on the route of backpackers and those who travel the country by car or bus, which was our case.

O colorido centro de Punta del Diablo visto do Rivero


Durante a alta temporada, que se inicia do meio para o fim de dezembro e segue até fevereiro, a punta menos famosa do Uruguai atinge seu auge, com muito sol e calor. Turistas estrangeiros e uruguaios ganham as ruas e dão vida à pacata vila que, durante todo o resto do ano, tem uma população diminuta, coisa de 1.000 habitantes, muitos deles pescadores que ainda praticam a pesca artesanal e artesãos.

During the high season, which begins in middle December and lasts until February, the less famous Uruguayan Punta reaches its peak, with high doses of sunshine and heat. Foreign tourists and Uruguayans fill the streets and give life to the peaceful village that, throughout the rest of the year, has a small population of 1000 inhabitants, many of them fishermen who still practice the traditional fishing and craftsmen.

Vilarejo de pescadores uruguaios de arquitetura muito particular

costume local: as casas levam os nomes de seus donos ou outros nomes. fofo.


Prepare-se para simplicidade, deixe a pompa de lado e encante-se pelo lugar onde as casas têm nomes e não números e são donas de um charme sem igual.

Get ready for simplicity, let the pomp and charm aside to get to know a place where the houses have names, not numbers, and own a unique charm.


Trilhas, pedaladas, ondas e (muito) sol | Trails, cycling, waves and (lots of) Sun

Com 10km de costa, vizinha ao Parque Nacional de Santa Tereza e incrustada entre a Laguna Negra e o Oceano Atlântico, Punta del Diablo é o destino certo para aqueles viajantes que buscam contato com a natureza, gostam de pedalar na areia da praia, surfam ou só querem fugir da muvuca mesmo.

With 10 km of coast, right next to the Santa Teresa National Park and nestled between the Black Lagoon and the Atlantic Ocean, Punta del Diablo is the right destination for those travelers who seek contact with the nature, enjoy cycling on the beach, surfing or just want to escape from the crowd.


Alugar uma bike é uma das opções para desbravar a Punta del Diablo

Playa Grande: deserta e selvagem

São quatro praias a serem exploradas: Playa GrandePlaya de los PescadoresPlaya de Rivero e Playa de la Viuda, as duas primeiras de águas calmas, porém gélidas, boas para o banho de mar, já as duas últimas, são altamente recomendadas para os surfistas de plantão. Aos que não dropam umas ondas ainda, não se preocupem, em Punta del Diablo tem escolinha de surf.

There are four beaches to be explored: Playa Grande - Playa de los Pescadores - Playa de Rivero and Playa de la Viuda, the first two been of calm - however cold – waters and good for bathing, and the other two, highly recommended for surfers. To those who do not drop some waves yet, no worries, Punta del Diablo has surf schools.

Surfista na Playa de Rivero - Punta del Diablo

Turistas na Playa de la Viuda - Punta del Diablo

Clique clássico da Playa de los Pescadores - Punta del Diablo

Tudo junto e misturado em Punta del Diablo - Uruguai

Tivemos um dia inteiro para curtir as praias por lá e decidimos ir logo cedo para a mais longe, acessível apenas por trilha: Playa Grande. A praia quase deserta estava quase perfeita. Águas azuis, calmas e limpas e, naquela manhã, praticamente exclusiva para os poucos banhistas. Com uma duna e rochas numa de suas extremidades formando um mirante, a praia só não tem nota 10 porque a temperatura da água ainda assusta àqueles acostumados com a água morna do litoral nordestino. A praia é extensa e convida para uma caminhada, corrida ou pedalada. Com menor extensão e muito mais banhistas, a Playa de los Pescadores é a primeira que os visitantes avistam quando chegam pela estrada principal. Por ser mais acessível, é a mais concorrida. Lá o clima de férias é total: muitas crianças brincando, famílias, cachorros, grupos de amigos… Para completar o cenário e confirmar o porquê do seu nome, vários barcos de pesca ficam aportados na areia.

We had a full day to enjoy the beaches there and we have decided to go early to the farther one, accessible only by walking a trail: Playa Grande. The almost deserted Beach was nearly perfect. Blue, calm and clean waters and on that morning, exclusive to the few bathers. Separated from Playa del Rivero by a bank of dunes and rocks, which works as a belvedere, the beach does not have maximum score only because the water temperature still scares those used to the warm waters of Brazilian northeastern coast. The seashore is extensive and invites for a walk or jog. Afterwards we walked back to the Playa de los Pescadores, which has way more visitors, as it is the first beach you reach by using the main road. There the vibe is awesome: many children playing, families, dogs, groups of friends. To complete the scenery and explain the reason of its name, you see several fishing boats docked on the sand.

O litoral uruguaio é coberto por mexilhões - ora mais ora menos - mas estão em toda parte

Trilha pela areia fofa para chegar na Playa Grande 

As flores do Rivero e o azul de los pescadores - Punta del Diablo

O rústico centrinho da cidade, onde estão os bares, restaurantes, lojas e pequenos mercados  é bem resumido, mas pousadas, hostels e hotéis podem ficar distantes do burburinho, portanto, prepare-se para caminhar. Muitos desses lugares, já sabendo das distâncias a serem vencidas, contam com bicicletas para alugar. Lançar mão de uma magrela pode resultar num passeio de um dia até o Parque Nacional e a região da Laguna Negra. Para explorar de forma correta o vilarejo e seu entorno eu recomendaria, pelo menos, dois dias completos, repelente e muito protetor solar. Dizem que a noite do balneário uruguaio bomba, mas nos dedicamos tanto às praias e ao dia que nossas noites serviram só para recarregar as energias.

The heart of the rustic village, where bars, restaurants, shops and small markets are, is covered within a short walk. Although, hostels, B&B and hotels can be located far away from there, so get ready for longer hikes. Many of these venues acknowledge the distance by having bicycles for rent. It is also usual to rent one for a day tour to the National Park and the Laguna Negra. To explore the village and its surroundings I would recommend at least two full days, insect repellent and tons of sunscreen.

Punta del Diablo é isso: ruas de terra batida, simplicidade e turistas

Casa abandonada em localização privilegiada


Tragos, buñuelos de algas e algum requinte | Tragos, seaweed buñuelos and some refinement

Viajamos bem no começo da alta temporada de Punta del Diablo, por isso, pegamos alguns restaurantes fechados ou em plena reforma para o início do verão. Lá come-se frutos do mar recém saídos da água, muito frescos, no entanto a iguaria da região são os buñuelos de algas – bolinhos de alga. Aliás, as algas são bem utilizadas na cozinha do Departamento de Rocha. Também bebe-se drinks gostosos e refrescantes, para a nossa surpresa, a caipirinha é bem difundida, bem aceita e muito bem feita por lá. Caminhando pelas ruas do centro não é difícil achar opções para tomar um trago ou uma cerveja e comer um petisco. A maioria dos bares e restaurantes se encontra no miolo entre a Playa de la Viuda e a Playa de los Pescadores. Ainda assim, poucos são os corajosos que se mantém abertos o ano todo – ainda que fechem alguns dias da semana. Abaixo, alguns nomes para você ter em mãos:

We traveled right in the beginning of the high season, therefore some of the restaurants were still closed or doing renovation work. There you can eat fresh seafood, however the delicacy of this region are the seaweed buñuelos, sort of a dumpling. In fact, the seaweed are used in many dishes of Rocha’s cuisine. Also refreshing drinks are offered around there, with the Caipirinha surprisingly figuring in-between other tragos – aka drinks. Walking through the sand streets of the tiny center isn't hard to find options to take a drink or a beer and eat a starter. Most bars and restaurants are located around the Playa de la Viuda and Playa de los Pescadores. A few of them brave enough to remain open all year – even if closed a few days a week. Below, a few recommendations for you to have in mind:

Sin Destino – bar bem na Avenida de los Pescadores, de frente para o mar, que chamou nossa atenção, a princípio pelas frutas penduradas, depois, pela promoção de bebidas: 2 caipirinhas pelo preço de 1. Por lá também provamos a cerveja artesanal local Bitácora, que se intitula “endiabladamente buena”. E não é que é verdade?;

Sin Destino - bar right on the Avenida de los Pescadores, facing the sea, which caught our attention at first by the hanging fruits and the sign of this great deal 2 caipirinhas for the price of 1. There we also tasted the local craft beer Bitácora, which is entitled "Devilish good". Well, they were right!;

cerveja e papas "endiabradas"

duas caipirinhas pelo preço de uma: melhor que black friday!

Empanadas Noelia – isso é o mais próximo de um fast food que você vai chegar em Punta del Diablo. A primeira do conjunto de banquinhas da Feira de Artesanato da praia dos pescadores, as empanadas da Noelia surpreenderam pela qualidade. Feitas na hora, ali na nossa frente, com o recheio desejado – destaque para o de peixe, é impossível não salivar a espera das danadas. Para quem viaja on a budget, uma opção gostosa, barata e local;

Empanadas Noelia - that's the closest to a fast food you will find in Punta del Diablo. Located in the first booth of a small Craft Fair in the Playa de los Pescadores, the empanadas – sort of fried pie - surprised by its quality. Freshly made, right in front of us, with appetizing filling - especially the fish one, it’s mouth-watering to wait for it. For those traveling on a budget, it’s a cheap, local and delicious option;

Empanada de pescado e caipririnha, combinação infalível

Heladeria Tropical – para um refresco do calor e das andanças em sol a pino os generosos sorvetes artesanais da Heladeria Tropical caem como uma luva. É só seguir pela “avenida principal”, General San Martin, que não tem erro;

Heladeria Tropical - to get a break from the heat and wanderings under the sun, generous handmade ice cream from Heladeria Tropical fits like a glove. Just follow the "main avenue" General San Martin and you’ll find it;

sorvete artesanal da Heladeria Tropical

Il Tano Cucina – um dos nomes de requinte do vilarejo, aberto o ano inteiro, esse restaurante aposta em massas caseiras, atendimento gentil e ambiente gostoso. Fomos na hora do almoço de uma quinta-feira, éramos os únicos por lá, mas tivemos uma experiência impecável. Para começar, uma Cerveza Zillertal gelada e DIVINAS croquetas de siri. Como prato principal, ravioles caseiros.  O de algas com molho de camarão estava sensacional. Tudo servido em cerâmicas artesanais bem bonitas, cuidado nos detalhes.

Il Tano Cucina - one of the village’s finest names, open throughout all year, this restaurant bet on homemade pasta, nice service and relaxed atmosphere. We visited it for lunch on a Thursday and were the only ones there and the experience was flawless. For starters, a cold Cerveza Zillertal and DIVINE crab dumplings. For main course, homemade ravioli. The seaweed with shrimp sauce was sensational. All served in very beautiful handmade ceramics and attention to details.

Bolinhos de Siri e Zillertal de 1 litro gelada

uma mistura de Itália e Uruguai que deu muito certo: Ravioli caseiro de algas  

Outros nomes que não conhecemos mas de alguma forma chamaram a nossa atenção foi o Franca, também um dos mais renomados restaurantes de Punta del Diablo, Cero Stress, esse por ter uma vista espetacular com um parador em cima do mar e, por último, o charmoso Hola Amor Bar Boutique.

Other names we couldn’t visit but somehow caught our attention was the Franca, which is also one of the most renowned restaurant in Punta del Diablo, the Cero Stress, with its spectacular view over the sea and the charming Hola Amor Bar Boutique.

com essa vista: o stress é zero mesmo

Reza a lenda que o nome do vilarejo se deu por causa dos inúmeros naufrágios que aconteciam na região, outra vertente é que as três pontas de suas praias formam o desenho de um tridente. Sendo verdade ou não, essa “nova” punta está mais para coisa de Dios do que do Diablo. Que tal ela entrar no seu roteiro também?


Rumor has it that the village name was given because of the numerous shipwrecks that occurred in the region, other theory is that the three tips of its beaches form the design of a trident. Whether it is true or not, this "new" Punta stands more for Dios than for the Diablo. How about including it on your trip to Uruguay as well?



Comentários