Roteiro | Werdohl

Meu marido teve que vir atrabalhar aqui nessa pequena cidade de mais ou menos 20.000 habitantes, localizada no estado de Renânia do Norte-Vestfália (Nordrhein Westfalen). Para não ficar sozinha em casa, me juntei a ele nessa aventura. De Stuttgart até aqui tem um chão (mais ou menos 400km) e viemos de carro. Como todas as estradas do país são um tapete a viagem foi muito tranquila.

As vias são largas e permitem bastante velocidade. Os carros que se mantém na faixa da esquerda passam voando. Fiquei chocada. Chegando perto do destino a autopista se transforma numa via super estreita e muito bonitinha. A quantidade de carro vai diminuindo até que fica só o nosso na pista.





A cidade fica no meio da montanha e é fofa (pelo menos essa parte aqui do hotel). Estamos num hotel familiar que tem um restaurante bem famoso aqui na região, no piso térreo. Fomos recepcionados de forma muito simpática pelos donos. O hotel é antigo, porém muito conservado e charmoso. Nosso quarto é enorme! Dá pra morar aqui.


vista da janela do quarto do hotel

Depois de instalados, descemos para almoçar (conveniente essa história de um bom restaurante no térreo). Mesmo que pratique preços um pouco mais salgados, não podemos esquecer que ele é o melhor da região, ou seja, o melhor de Stuttgart certamente será mais que o dobro desse. Escolhemos, mais uma vez, o tagesmenu (sopa do dia + prato principal + cafezinho).

Servidos pelo próprio dono, que aparenta muita satisfação em nos servir, começamos com uma sopa de aspargos (como o dia tava friozinho optamos começar com sopa e não salada). Aqui na Alemanha aspargo e batata são coisas sérias, tem até uma festa dedicada a eles! Depois, fomos perguntados se preferíamos carne ou peixe. Fomos de carne. Após fazer a escolha fiquei me perguntando qual tipo de carne seria. Será que viria um fígado de porco ou um rim de galinha?

Para meu alívio (anrram, senta lá claudia) veio um prato bem bonito, com uns cubinhos de carne bem suculentos.

Aroma, ok! Consistência, ok! Gosto, ok! Tudo estava bem gostoso. Tão gostoso que balançava a cabeça positivamente enquanto comia. O dono do restaurante notou minha satisfação e chegou junto: "- Bom? (ele perguntou) - Muito bom! (eu respondi) - sabe que carne é essa? - não, qual? - carne de veado!"

Demorei um pouco para processar a ideia de estar comendo carne de veado, já que eu tinha vindo o caminho inteiro apreciando as plaquinhas que indicavam "animais na pista", sinalização que eu nunca tinha visto no Brasil. Na hora pensei: "deve ser por isso que não vi nenhum animal na pista, né?"

Confesso que terminei de comer com certo esforço, mas a comida estava ótima! Por fim, o cafezinho para esquentar a alma e fechar de forma positiva mais uma refeição.



Depois disso o marido foi trabalhar e eu tou aqui num bom sofá, vendo os inúmeros jogos da copa e conectada virtualmente ao mundo real!

Agora à noite fomos dar um giro na cidade e jantar. Como toda cidade que se preze, Werdohl tem igreja, praça e um rio. Tirei algumas fotos daqui para dividir com vocês esse lugar bucólico, onde após às 20h já não tem mais uma viva alma na rua, por mais claro que ainda esteja.


Rio Lenne


Rio Lenne


Christuskirche


Christuskirche


Fonte da praça


Trem de carga passando no meio da cidade

Tranquilo, não?

Comentários

  1. Amiga, as fotos estao lindas! Amei tudo! A comida parece deliciosa, deu agua na boca ate saber que era carne de veado (que eu nunca comi, mas aqui e bem comum). Achei a cidade um encanto! Queria muito estar ai contigo (vida real, da pra sentir?) mas por enquanto fico na minha propria versao de cidade-bucolica (minha propria casinha!). Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Como disse antes, seria ótimo uma cia por aqui! Principalmente das amigas da vida real. Fico feliz que o blog esteja aprovado.


    Beijos :*

    ResponderExcluir
  3. Delicia de post! Encararia o veado numa boa. Ótimo saber que Aspargos na Alemanha é coisa seria! Adoro aspasgus hummm

    ResponderExcluir

Postar um comentário