Seguro de Viagem - você viaja sem?


Conheço várias histórias de gente que viajou e não contratou o serviço de seguro viagem e se deu mal, ou até que contratou, mas resolveu esticar a viagem e ficou "descoberto" no meio do caminho. Sei que essa é uma questão muito particular do viajante, mas não dá pra marcar bobeira e ficar viajando mundo afora achando que ser atendido em um hospital numa cidadezinha no interior da república tcheca é a coisa mais simples do mundo. Em todas as minhas viagens internacionais eu contratei o seguro de viagem, inclusive para Buenos Aires, que é ali do lado, mas vai saber, né? Ah, para o cruzeiro que fiz com a Costa também tive que comprar o seguro de viagem.

Eu penso da seguinte forma: se você não economizou até agora na sua viagem dos sonhos, não é nesse momento que você vai pensar em "contar moedas", concorda? Faça logo um seguro de viagem e caia no mundo sem preocupação alguma! E pra quem pensa que seguro de viagem está relacionado só com despesas em hospital está enganadíssimo. O seguro cobre: mala extraviada, voo cancelado, assistências jurídica, odontológica e farmacêutica. 

Fazendo uma simulação rápida descobri que um fim de semana em Buenos Aires (indo na sexta e voltando na segunda - partindo de são paulo) custa menos de R$62,00. Bom, agora depende de você querer viajar com mais peso na consciência do que na mala!

Be safe!


imagem: sxc.hu

Comentários

  1. Verdade Rapha! Em um amigo meu deu uma apendicite aguda em pleno passeio na Russia e ele não sabe o que aconteceria se não tivesse o seguro viagem... Não vou mentir, já saí 7 vezes do Brasil e nunca fiz, mas prometo não me arriscar mais...
    Obrigada pela dica!
    Bjs e Boas Viagens

    ResponderExcluir
  2. Nossa Carla! Realmente seu amigo teve sorte. Com esse exemplo tão próximo você pode passar a viajar mais segura, viu?

    obrigada pela visita!

    :*

    ResponderExcluir
  3. Rapha,

    Uma vez eu e minha esposa fomos para Santiago. No segundo dia depois de passearmos em uma vinícola pela manhã, minha esposa começou a passar mal e fomos para o hotel para ela descansar um pouco. As 19h aproximadamente, ela não havia melhorado e resolvemos acionar o seguro. Nos foi recomendado a Clínica Alemana, apesar do nome é um super hospital, que recebeu super bem minha esposa fazendo um pronto atendimento, com uma consulta médica, exames e medicação. Ao saírmos do hospital passamos na farmácia e compramos remédio. O custo total desse episódio na época foi R$ 700,00, que foi totlamente coberto pelo plano, incluso os remédios. Por isso, utilizo e recomendo o uso de seguro em viagem por menor periodo que seja sau viagem.

    Paulo - Quatro Cantos do Mundo

    ResponderExcluir
  4. Pois é, Paulo. A gente não escolhe quando e onde vamos passar mal. Para a viagem não se tornar uma pesadelo por completo, nada melhor do que viajar com mais essa tranquilidade na mala. Não dá pra economizar nessa hora.

    Obrigada pela visita :*

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, Rapha, Me tira uma dúvida por favor. Farei minha primeira viagem internacional mês que vem de Lua-de-Mel para NY.
    Estamos com planos de comprar muito mais coisas que podemos declarar. Se fizermos seguro de viagem e nossa mala for extraviada, eu ainda estaria assegurado mesmo com produtos não declarados?

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde, Ivo. Repassei sua dúvida para o pessoal da Mondial Travel e acredito que eles responderão aqui nos comentários mesmo.

    Obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  7. Olá Ivo!

    Quando o Seguro Viagem faz o reembolso de uma mala extraviada, não temos como levar em consideração o valor do que há dentro da mala, assim o reembolso é feito levando em consideração o padrão do Seguro Viagem.

    Mas veja que neste caso há a agravante de serem produtos não declarados, o que é ilegal segundo as regras da Alfândega Brasileira, não orientamos nossos clientes a realizarem este tipo de compra sem pagar impostos na chegada ao Brasil.

    Abraços

    Fabio Reche
    www.mondial-assistance.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário