Ontem nós acordamos meio tarde e quase perdemos a hora do café da manhã. Na pressa, antes de sair do quarto, organizamos a mochila e guardamos tudo o que era de valor dentro da mala vazia, onde sempre deixamos o notebook, dinheiro e documentos quando vamos sair do hotel e levamos as chaves do cadeado conosco. Nesse meio tempo, resolvemos descer e depois subir para pegar a mochila. Sem pensar, colocamos ela dentro da mala e fechamos o cadeado.

Após ouvir o "click" do cadeado, o marido pergunta: "Está com as chaves?" *gelei* "Não, elas estão dentro da bolsa da câmera, que está dentro da mala!" Ok! Calma, vamos dar um jeito, foi o nosso pensamento. Mas não sem antes tomar café da manhã e juro que essa pausa foi necessária para fazer a cabeça pensar melhor e colocar o calor do momento de lado. 

Já no fim do café tive um insight e comecei a falar para o marido: "Lembro de ter visto um vídeo no youtube onde um carinha explica como abrir uma mala com uma BIC..." Ele me olhou meio incrédulo, mas não havia muita opção, né? Subimos, colocamos a mala em cima da cama e tentamos primeiro com uma chave (para todos os efeitos, nossas canetas estavam dentro da mala também). O marido lembrou que seu estojo estava fora da mala e correu para pegar uma caneta.

Enquanto ele me deu a caneta e desviou a atenção para o cadeado eu já estava toda trabalhada no Macgyver abrindo o zíper como se não houvesse amanhã. 

Vejam o vídeo e descubram como se deu esse momento Macgyver:


Mala aberta, chaves recuperadas e ego massageado (porque youtube também é cultura) nos veio um ÚNICO pensamento em mente: Como nossas malas são vulneráveis! 

Lição aprendida: Nunca, sob hipótese alguma, despacharemos nossas malas sem o protect bag.