Minha vida inteira eu tive casa de campo em Gravatá, cidade do agreste pernambucano, a 80 km do Recife e que, por sua altitude – 447m acima do nível do mar – mantém uma temperatura média anual de 19°C. Ou seja, para nós pernambucanos, um “frio de rachar”, né? Essa época do ano sempre era uma festa, porque além do São João, festa fortíssima da região, chegavam as férias. E as férias de inverno sempre eram em Gravatá.

No entanto, como gostávamos MUITO de lá, um fim de semana sequer era motivo para acordar cedo (muito cedo), fazer uma muda de roupa, colocar tudo no carro e partir rumo àquela cidade. A gente já tinha um roteirinho em mente. Sem tomar café da manhã, nossa primeira parada na BR 232  (ainda sem a duplicação) era no Rei da Coxinha, que ainda vendia suas delícias em um pequeno trailer na Serra das Russas. Depois, mais algumas paradas para garantir uma boa carne de sol no almoço, um queijo de coalho, manteiga de garrafa, frutas e tudo o que era preciso para uma ótima refeição. À noite, junto com o friozinho, chegava a hora de apreciar uma fondue e um bom vinho – para as crianças, como era o meu caso e o do meu irmão, uma sangria –  Nessa brincadeira, o fim de semana passava voando e chegava a hora de voltar, mas não sem antes fazer uma pausa para comer uma cartola divina. Agora sim, era hora de pegar o caminho de volta pensando em fazer tudo de novo no próximo fim de semana.



Engraçado que esse roteirinho e essa nossa rotina pareciam ser só nossos, mas a Secretaria de Turismo de Pernambuco teve a brilhante ideia de reunir essas preciosas informações gerando um Guia Gastronômico que abrange 52 estabelecimentos ao longo dos 553 km (sim, Gravatá é só o começo da brincadeira, são muitos km de gostosuras) da BR 232.  No dia 16 desse mês o Projeto Rota 232 foi lançado em Recife com o intuito de interiorizar o turismo no estado. A ideia é que o turista, além do seu destino, curta também o caminho e descubra as particularidades de cada lugar. (Família Aretakis lançando tendência, hein?) 



Os guias estão sendo distribuídos nos postos permanentes de informação da Empetur:  Aeroporto do Recife, Aeroporto de Petrolina, TIP, Praça de Boa Viagem, Casa da Cultura, Praça do Carmo-Olinda e Shopping Paço Alfândega.

Mas se você não quer esperar para pegar o seu guia em um dos pontos acima citados e quer curtir as delícias da Rota 232 nesse fim de semana mesmo é só entrar no site do projeto e montar seu roteiro. Ou fazer o download do aplicativo para tê-lo sempre à mão. 

Mas depois volta aqui pra contar como foi o passeio, tá? 

Fotos por Igo Bione