Passeio de Escuna em Paraty - parte 1

Como parte do planejamento para a viagem a Ubatuba, pesquisamos o que que poderia ser feito por lá e soubemos de vários passeios de escuna pelas praias da cidade. O marido ficou de se informar se valeria mesmo a pena contratar o passeio em Ubatuba e descobriu que, se a nossa vontade era passear de escuna, que fossemos a Paraty - RJ, a 60 km da nossa pousada. 

Eu fiquei meio com pé atrás, afinal já havíamos andado 250 km, mas topei. Demos umas olhadas nas opções de barcos no próprio site da cidade e já fomos com alguns nomes em mente. Na quinta-feira, o céu aberto e o sol apareceram, tal qual fizeram na quarta. Não tivemos dúvidas, organizamos tudo, tomamos café e pegamos a estrada rumo a Paraty. As únicas informações que tínhamos: 1 - os barcos partem às 11 da manhã e 2 - tem um estacionamento junto ao cais.

Diversas escunas

A estrada Rio-Santos (BR 101) é muito boa, tem vistas lindas e a viagem passa rapidinho. Chegando em Paraty é só pegar a rua principal e ir sempre em frente que você chegará no centro e logo descobrirá onde fica o cais. Para nós não foi tão fácil porque nosso GPS tava meio maluco e não deu o caminho certo, deixamos o carro num estacionamento um pouco mais afastado (R$ 10,00 o dia), mas organizado também. 

A caminho de Paraty
Mirante
Rio-Santos
Chegando ao cais você vai se deparar com uma grande muvuca e as mesas, do lado direito, onde os funcionários das escunas efetuam as vendas. São muitos barcos, de todos os tipos e tamanhos, com música, sem música. Nos foi recomendado pegar um barco grande e assim o fizemos. Nosso barco, o Estrela da Manhã IV, tinha capacidade para 175 passageiros e 3 tripulantes. Uma escuna grande, de 2 andares e bem veloz. O valor do passeio, por pessoa, ficou por R$ 35,00. São 5 horas de duração (como havia muita gente no nosso barco o passeio se estendeu para 6 horas e meia), com paradas em 4 ilhas/praias, a bordo são servidas frutas da estação e cafezinho após o almoço. 

Muvuca no cais de Paraty
Paraty vista da escuna

Ao embarcar você ganha um número que servirá de comanda para o pagamento ao final do passeio. 

Tudo isso posto, vamos ao roteiro. Já acomodados na parte superior da escuna, navegamos pela baía da Paraty rumo à nossa primeira parada, a belíssima Praia Vermelha. Encantadora. 40 minutos de pura beleza. A escuna atraca numa profundidade de 4 metros de águas insanamente claras, onde é possível ver o fundo do mar. Para chegar até a beira da praia você pode ir nadando ou esperar o bote, mas sinceramente, você perderá uns bons 10 minutos de esperar o barquinho. Optamos por pular da escuna e cair naquela água maravilhosa. 

Meio do caminho
Praia Vermelha
O bote
Timão @ Praia Vermelha

O tempo passa voando e a vontade é de ficar ali pra sempre, mas vamos à próxima parada, né? Afinal, tínhamos um marzão verde cristalino para explorar. 

Chegamos à Ilha do Algodão, maior ilha da baía de Paraty, considerada um aquário particular. A profundidade da parte onde ficamos atracados era de 8 metros, e aí, o mar verde cristalino deu lugar a um verde mais escuro, mas não menos encantador. Foram mais 40 minutos de mergulhos, peixinhos e uma felicidade extrema de ter a oportunidade de vivenciar esse tipo de momento. 

Ilha do Algodão
O verde escuro da Ilha do Algodão
Barquinho particular
Aquário
Mergulho @ Ilha do Algodão

Deixarei vocês com água na boca e voltarei com a segunda parte dessa delícia de passeio amanhã. Stay tunned!







SalvarSalvar

Comentários

  1. Paraty é minha menina dos olhos, é a cidade que te conquista em poucos minutos. Belas fotos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conquistou mesmo, Raquel. Queria ficar mais tempo para conhecer tudo o que tenho direito. Um dia eu volto... :)

      Excluir
  2. que lindo, o mar com os peixinhos!

    ResponderExcluir
  3. gentee.. q fotos, que lugar bacana!! vai aqui uma dica: www.paratynautica.com , um blog sobre o mundo náutico..para quem gosta pode usar e abusar!!
    absssssss

    ResponderExcluir
  4. Tudo muito lindo! Fiquei com água na boca. Quem sabe eu consiga visitar agora em abril.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou torcer para que isso aconteça, Raniere! É uma viagem maravilhosa. :)

      Excluir

Postar um comentário