E aí, vocês ficaram morrendo de vontade de ver a continuação desse passeio incrível? Então vamos a ela!

Lembram quando falei do almoço a bordo? Pois bem, após a primeira parada, os tripulantes passam por todos os passageiros com cardápios e nele constam três opções de refeição para que seja feita uma reserva, assim, as cozinheiras farão a quantidade certa de comida, no tempo exato. As opções foram: Filé de peixe ao molho de camarão, Peito de frango empanado e Strogonoff de frango, todos os pratos acompanham arroz branco, legumes cozidos, salada e custam R$ 25,00. Na escuna funciona um bar/restaurante e são vendidos cerveja R$ 4,50, refrigerante R$ 4,00, água R$ 3,00, sucos R$ 5,00, drinks R$ 10 - 16, cachaça R$ 7,00 e petiscos R$ 20 - 36.

Lagoa Azul, parada do almoço

Almoço a bordo

Outras escunas na Lagoa Azul

O almoço é servido no terceiro ponto, confesso que eles capricharam na escolha dessa parada. Atracamos por volta das 14:30 na Lagoa Azul, uma ilha perfeita, de águas verdes (?) e fizemos uma deliciosa refeição. Pensei que seria desorganizado por ter muita gente na escuna, mas não, é tudo bem organizado e limpo. Ponto positivo para a Estrela da Manhã. Quem optou por não comer algo pode aproveitar pouco mais de 1h de banho de mar. Vidão mesmo!

Barriga forrada, rumamos à simpática praia do Saco da Velha, última parada do passeio. Até pensei que o almoço daria uma desanimada no pessoal, ledo engano, parecia que o passeio havia acabado de começar. Haja pique! Todo mundo desceu e se esbaldou novamente num mar inacreditavelmente cristalino. Sem dúvida alguma nesse passeio eu vi as paisagens mais lindas que tenho ideia. No fim da última parada, já a caminho do cais, o tempo deu uma virada, parecia algo programado. Antes do fim do passeio os tripulantes passam as comandas com os valores finais do consumo a bordo + entradas, o pagamento pode ser feito no cartão de crédito, mas isso só descobrimos após pagar em dinheiro. Ah, na nossa escuna havia uma banda, então, saibam que rola um couvert artístico na conta também. Tudo resolvido, é só esperar a hora da escuna atracar e desembarcar.

Praia do Saco da Velha
A cor da água é fascinante, não?
Barquinhos no Saco da Velha

Para chegar ao carro fomos caminhando pelas ruas do centro histórico da cidade, o que nos despertou ainda mais vontade de voltar e dedicar um tempo justo para conhecer todas as belezas de Paraty.  O passeio de escuna é coisa de um dia inteiro, mas vale muito a pena. Mesmo. Já quero fazer de novo… e de novo!

Casario do centro histórico de Paraty
Casario do centro histórico de Paraty
Casario do centro histórico de Paraty
Vivendo em harmonia
Igreja


E fica a dica, faça o passeio, se possível, na alta estação. O sol tem que ser o companheiro inseparável daquele mar. Ah, e use bastante filtro solar!