Depois de falar o motivo da escolha da Costa Cruzeiros, vamos ao navio. Como já havia citado no post anterior, o Costa Pacífica estava em águas brasileiras pela primeira vez nessa temporada (2011/2012). 



Alguns dados:

Ano de lançamento - 2009
Capacidade - 3.780 hóspedes + 1.110 tripulação
Cabines - 1.504 (28 para deficientes físicos)
Comprimento - 290m
Largura - 35m
Velocidade Máxima - 23 nós



A leitura destes dados técnicos não consegue transmitir a magnitude desta máquina. Para quem nunca teve a oportunidade de ver um navio deste porte de perto, fiquem cientes de que a visão é muito impressionante. Algo que foge totalmente do que uma pessoa comum está acostumada.

Lá dentro são 4 piscinas (1 com tobogã e 2 com cobertura móvel), 5 Jacuzzis, quadra poliesportiva, SPA, Academia, Casino, Boate, Shopping, Teatro de 3 andares, 5 Restaurantes, 13 Bares,  Estúdio de música, Biblioteca, Cafeteria e Chocolateria. 

O Costa Pacífica é igual aos seus irmãos Serena e Concórdia, sendo diferenciados somente pelos temas e decoração. O nosso navio trazia como tema a música. O Serena tinha a mitologia grega como mote. Porém, como era um cruzeiro natalino, ainda tivemos a oportunidade de ver tudo decorado para a data. Decoração essa que conferiu um clima ainda mais mágico ao lugar. Dentro do navio tudo é muito luxuoso e organizado. É normal encontrar pessoas encantadas pelos diversos ambientes, especialmente no primeiro dia.

Como o marido estava viajando pela primeira vez, ficou bobo como uma criança. Pegou o mapa e começou a explorar os ambientes, os pontos de maior interesse, tentando entender a geografia do navio para não se perder. Um mito que ele quebrou foi o de que você não tem a sensação de estar preso num lugar fechado. Os ambientes são tão diversificados que você acaba nem pensando nisso.

Quando você chega ao navio, recebe a instrução de ir ao teatro para assistir a reunião de boas vindas. Lá, o diretor do cruzeiro vai falar, de um jeito divertidíssimo, todas as características e as principais instruções para que você curta a sua viagem de forma plena. Se você não se achar a tempo de ver a reunião pessoalmente, ela fica sendo exibida na TV da sua cabine nos dias que seguem.

Aliás, vale ressaltar a educação e simpatia de todo o staff do navio. Desde o diretor do cruzeiro até os camareiros, você nunca deixará de receber um sorriso. O fato de parte dos tripulantes serem estrangeiros é um episódio à parte. Eles se esforçam muito para se comunicar e nos atender da melhor forma.

Após a reunião de boas vindas todos os passageiros são convidados a receber as instruções de segurança para o caso de acidentes e evacuação do navio. Ao que parece, muitos passageiros dispensam o treinamento, mas ele é fundamental para que você saiba como agir nessas circunstâncias.



Corredores infinitos

Porta da cabine

Bom, a partir daí é só diversão e conforto.

O Navio possui vários tipos de cabine, desde as internas - mais simples e em conta - até as luxuosas Suites Samsara e camarotes. Como tinha comentado antes, tínhamos escolhido uma cabine interna. A minha família ficaria numa cabine com varanda e, portanto, a interna seria suficiente pra gente.

Pelo que já relatamos, acabamos recebendo um upgrade para uma cabine externa com janela. Ela ficava no primeiro deck e por isso, sempre que acordávamos víamos aquele marzão bem perto. Uma sensação muito boa!

Vista da nossa caibe

A cabine externa com janela

Cabine


Cabine externa com varanda

Mimo da Costa Cruzeiros
A cabine é limpa e organizada duas vezes ao dia e possui um espaço adequado para o seu passeio. De fato, você acaba passando pouco tempo por lá, com todas as opções de entretenimento disponíveis… 

Fiquem atentos que esse será o tema do próximo post!