Parques e Bosques de Curitiba


Cidade do país onde a Mata Atlântica é melhor preservada e com um índice de área verde de 64,5 metros quadrados por habitante, Curitiba leva o título de Capital Ecológica do Brasil. Não dá para visitar a capital paranaense sem passar por um dos seus 39 parques e bosques. 

Pude conhecer alguns desses lugares especiais da cidade e, não é por nada não, mas o curitibano tem uma sorte danada de poder ter esse contato direto com a natureza sem ter que percorrer muitos quilômetros para isso.

Unilivre

A Universidade Livre do Meio Ambiente se tornou um dos meus favoritos. É um local de produção e compartilhamento de conhecimento  sobre o meio ambiente e a sustentabilidade urbana. O seu prédio, todo feito em madeira, se integra de forma perfeita ao cenário. Não dá pra dizer que estamos dentro de uma metrópole. É uma mata densa, nativa, com diversas espécies de aves. No lago de 8 metros de profundidade, onde funcionava uma pedreira, encontramos carpas coloridas. Uma sensação de paz e bem estar sem fim. 

Entrada da Unilivre

Lago da pedreira
Subindo até o mirante da Unilivre

Onde: Rua Victor Benato, 210 - Pilarzinho - Aberto diariamente das 8h às 19h.


Parque Tanguá

Esse parque, sem dúvida, foi o maior que já visitei. O imponente jardim Poty Lazzarotto na parte superior já dá a ideia da magnitude que são os 235 mil metros quadrados que um dia abrigaram um complexo de pedreiras. Mirante, lagos, pista de cooper, túnel artificial e lanchonete, fazem do Tanguá um dos principais e mais visitados parques da cidade.


Jardim Poty Lazzarotto bem cedinho
Espelhos d'água

Onde: Rua Oswaldo Maciel, s/n - Pilarzinho - Aberto diariamente das 6h às 20h.



Bosque Alemão

Esse bosque é um verdadeiro encanto, lugar ideal para levar os pequenos e fazer um divertido passeio em família. A dica é começar o passeio da parte de cima, a partir do Oratório de Bach. De lá é só descer a Torre dos Filósofos e entrar na Trilha de João e Maria. Encontramos várias casinhas ao longo da trilha com azulejos pintados contendo versos da história dos irmãos Grimm. No meio da trilha está a Casa Encantada – reprodução da casa da bruxa do conto de Joãozinho e Maria – é nessa casa que acontece a hora do conto. Fins de semana e feriados, às 11, 14 e 16 horas, as crianças se reúnem para ouvir historinhas. Nessa casa também funciona uma biblioteca infantil. Ao fim da trilha nos deparamos com o Portal Alemão, réplica da Casa de Mila, residência alemã de 1870.
Nem preciso dizer que adorei passear por esse bosque, né? Tudo muito lúdico, verde e tranquilo.

Oratório de Bach ao fundo
Torre dos Filósofos e Curitiba lá longe
Clássico dos irmãos Grimm contado ao longo da trilha

Por dentro da Casa Encantada
Portal Alemão


Onde: Rua Nicolo Paganini com a Rua Schubert - Vista Alegre - Aberto diariamente das 8h às 18h.


Bosque Gutierrez

Perto dos parques e bosques que conheci o Gutierrez me pareceu o menor. No entanto ele é cheio de significado, pois abriga o memorial a Chico Mendes, líder seringueiro morto no Acre. Nesse bosque é possível ouvir constantemente aquele barulhinho bom de água corrente. Uma fonte de água mineral, dois lagos e uma trilha ecológica fazem do Bosque Gutierrez um lugar especial para quem mora nessa região.

Bosque Gutierrez - quase um bosque particular
Fonte de Água Mineral
Onde: Rua Albino Raschendorfen, 210 - Vista Alegre 


Aproveite o incentivo e a quantidade de verde que tem nesse post e vá curtir algum parque da sua cidade nesse fim de semana. E, não esqueça, quando for a Curitiba coloque pelo menos um desses paraísos no seu roteiro.


MAIS FOTOS NO FLICKR DO RAPHANOMUNDO

>> O raphanomundo viajou a convite do Curitiba Convention & Visitors Bureau.

Comentários

  1. Lindo demais, Rapha! Tenho muita vontade de conhecer Curitiba. Belas fotos. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Átila. Sou fã de Curitiba desde a primeira vez que fui lá. Vale muito se programar para conhecer a cidade, acho que você vai gostar :)

      Excluir
  2. Rapha

    Muito legal o Post.. Os parques de Curitiba são uma das coisas que mais tenho saudades da cidade. Acredita que acho que nunca fui no Bosque Gutierrez?!

    Lendo seu post tenho algumas considerações a fazer..
    Curitiba não está na Mata Atlântica, a nomenclatura correta da tipologia florestal encontrada em Curitiba seria Floresta Ombrófila Mista ou simplesmente Mata dos pinhais. A Mata Atlântica é encontrada na Serra do Mar para baixo, Curitiba já está no primeiro planalto paranaense e nesta altitude já não é mais mata atlântica.

    Ao que me consta (ainda dos tempos dos trabalhos de faculdade), Curitiba tem pelo menos 30 parques e bosques administrados pela Prefeitura da cidade.. Só se eles agora fecharam algum ou outro parque que eu não esteja sabendo.. Se bem que não duvido, pois nos últimos anos os parques andam bem abandonadinhos. Tanto que o Slogan da prefeitura depois da era Lerner/ Taniguchi passou de Capital Ecológica para Capital Social.. Mesmo assim Curitiba continua sendo na minha opinião uma das cidades mais ecológicas do Brasil :D

    Abraço :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimas observações, querido. Pelo que pude pesquisar a Floresta Ombrófila Mista, junto com outras, fazem parte do Bioma Mata Atlântica, encontrado em Curitiba.
      Obrigada por me corrigir sobre o número de parques, devo ter pego alguma informação antiga.

      Concordamos quando achamos que Curitiba é uma das cidades mais ecológicas do Brasil! :) E, quando estiver por aqui, não deixe de ir ao Bosque Gutierrez. É lindo!

      Abração :)

      Excluir
  3. Bem para um Florestal são formações BEM distintas.. Mas de fato o IBGE achou mais didático achar que A Floresta Ombrófila Mista, Floresta Estacional Semidecidual como parte do Bioma Floresta Atlântica.. Mesmo assim eu tenha lá minhas dúvidas que a floresta encontrada em Foz do Iguaçu por exemplo a mais de 700 km de distancia do oceano atlântico tenha influencia e muito a ver com a mata atlantica :D
    Lembro que quando essa classificação dos Biomas saiu em 2004 se não me engano, gerou uma polêmica danada :D

    Bjs

    Um ótimo final de semana :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oscar, pelo visto é um tema polêmico mesmo entre especialistas. Você, sendo da região e tendo estudado, conhece alguma referência que explica bem estas diferenças ou dá um ponto de vista mais técnico? Pode deixar essa fonte em um outro comentário, assim o leitor interessado pode se aprofundar!

      Obrigada pela aula!

      Bom fim de semana :)

      Excluir
  4. Belíssima cidade, onde tive o prazer de conhecer alguns belos parques, como o da pedreira e o jardim botânico.

    Agora, como Mestre em biologia vegetal, não posso deixar passar em branco os comentários referentes à vegetação da cidade de Curitiba. Afinal, Curitiba está ou não está inserida no bioma Mata Atlântica?

    De fato, a definição do conceito de bioma tem um "q" de generalidade, pois sua área engloba grandes extensões territoriais.

    Porém, acho que nossa querida Rapha não cometeu qualquer equívico ao falar em Mata Atlântica como vegetação da bela cidade de Curitiba.

    Vejamos: De acordo com a Lei 11.428/2006, que dispõe sobre a utilização e proteção da vegetação nativa do Bioma Mata Atlântica, seu artigo 2° afirma que faz parte do bioma Mata Atlântica a Floresta Ombrófila Mista ou simplismente, Mata de Araucárias;

    O IBAMA também considera a Floresta de Araucarias dentro do bioma Mata Atlântica, http://www.ibama.gov.br/ecossistemas/home.htm;

    E só pra sair da esfera pública, o WWF considera a Mata de Araucárias uma ecorregião do bioma Mata Atlântica. In. Primack, R.B &Rodrigues, E. 2002. Biologia da Conservação. pg. 213.

    Bom, é isso aí! Só pra terminar, acho que o tema não é polêmico não. Existe sim Mata Atlântica na cidade de Curitiba e no estado do Paraná!

    Como disse antes, o conceito de bioma é genérico e regiões singulares frequentemente aparecem dentro dessas grandes áreas, como acontece com a Mata dos Pinhais no PR, os Brejos de Altitude, os manguezais e as florestas costeiras no nordeste, a Serra do Mar no sudeste, etc.

    Excelentes matéria e fotos!

    Grande Abraço!

    Eduardo Barros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eduardo! Que bom receber sua visita aqui no blog :)

      Fico feliz que você tenha esclarecido um pouco mais o assunto para os leitores. Sem dúvidas me esforço ao máximo para não passar informações equivocadas, mas como essa não é a minha área de estudo, faço questão de deixar o espaço aberto para que as pessoas compartilhem e, assim, todo mundo cresça.

      Abraço!

      Excluir

Postar um comentário