A Catedral de Colônia

Depois de percorrer o nosso primeiro trecho de trem no curto trajeto Frankfurt-Colônia, encontramos a charmosa cidade debaixo de uma fina chuva. Após deixar as malas no hotel, seguimos à beira do Reno até o símbolo de Colônia, que é também um dos ícones do país e um dos patrimônios da humanidade.

Catedral de Colônia vai se mostrando aos poucos por trás dos prédios e é um daqueles monumentos que nos intimidam pela sua grandeza e beleza. De estilo gótico, sua construção foi concluída em 1880, tendo iniciado 632 anos antes, incluindo um hiato de quase 4 séculos nas obras. As suas torres, norte e sul, têm cerca de 157 metros de altura e são ricamente detalhadas e chamam para um demorado exercício de contemplação.

A Catedral de Colônia vista do alto do Kölner Triangle


De perto, os detalhes
Imagens fazem parte dos detalhes da Kölner Dom
Parte dos vitrais da Catedral de Colônia

Para se ter uma visão ainda melhor da catedral e da cidade de Colônia, basta atravessar a romântica ponte Hohenzollern - contemplando seus cadeados do amor -, em direção ao moderno edifício empresarial Köln Triangle. No topo deste edifício, numa altura de 100 metros, há um terraço chamado Panorama, de onde é possível ter uma visão completa da cidade, especialmente do rio Reno, as pontes e, claro, a Catedral. Os vidros que, por segurança, circundam o terraço, têm também a função de indicar para qual ponto de interesse aquele ângulo está apontado. 


Ao fundo, o Kölner Triangle
Colônia de cima

O Reno, a Hohenzollern, os trens e a Catedral ao fundo - Cenário mágico!

A subida até lá é baratinha, custa 3 euros por pessoa e, quanto mais o grupo aumenta, menor o preço. E a visita aos dois lugares, digamos, são complementares. Mas vale dizer que Colônia é bonita de qualquer ângulo. 

Comentários