Sexy shops, cassinos, pub, baladas e muito rock and roll é a receita que resulta em St. Pauli, bairro boêmio de Hamburgo. Como em toda cidade portuária, os bairros que ficam nas cercanias dos portos têm forte predisposição a virar “inferninhos”. St. Pauli não fugiu à regra e hoje é conhecido como o Red Light District da cidade. A Reeperbahn Straße (onde tudo acontece) é facilmente identificável pela quantidade absurda de neons – e mocinhas nas janelas desfilando seus atributos.


Há quem goste de se hospedar pela região, afinal de contas, dependendo do propósito da viagem, você não sairá de lá para nada. A horda de jovens que deixam a estação de u-bahn é um prenúncio de uma noite agitada. Para nós, foi uma experiência bem divertida.





Contudo, St. Pauli é bem grande e essa região corresponde apenas a uma parte do bairro. Para se ter uma ideia, nosso hostel, o maravilhoso Superbude, está no mesmo bairro, numa área bastante moderna, cheia de bons restaurantes, bares, estúdios e lojas. Somos fãs declarados do bairo, da cidade... do país!


*curiosidade: Antes de serem famosos os Beatles viveram em St. Pauli e tocavam no Star-Club. Hoje existe uma praça em homenagem ao quarteto de Liverpool.