Serra Gaúcha: Passeio de Maria Fumaça em Bento Gonçalves

Quem me acompanha nas redes sociais já sabe que desde terça-feira estou no Rio Grande do Sul, mais precisamente em Bento Gonçalves, a capital brasileira do vinho. Meus pais resolveram tirar umas férias e me convidaram para acompanhá-los nessa viagem descobrindo as maravilhas da Serra Gaúcha.  O primeiro dia completo do nosso roteiro começou com o passeio mais turístico de todos, talvez o mais emblemático também.  Segundo dizem, vir a Bento Gonçalves e não andar de Maria Fumaça é como ir ao Vaticano e não ver o Papa.

Maria Fumaça chegando à estação de Carlos Barbosa



Uma viagem ao passado na Estação Ferroviária de Bento Gonçalves

Uma das 30 locomotivas  em funcionamento no Brasil

Dançarinos animam os vagões da Maria Fumaça


Como eu não sou  tão transgressora assim, com antecedência de mais ou menos 1 mês, fui até o site da Giordani Turismo, a fim de fazer a reserva. Os bilhetes não podem ser adquiridos na hora, somente com antecedência – na verdade encaramos um processo até arcaico se observamos toda a praticidade que temos com a internet à disposição nos dias de hoje.  É necessário enviar um formulário de reserva, primeiro selecionando a data na qual o passeio será realizado, depois onde será feito o embarque (há possibilidade de fazer o passeio em dois sentidos: Bento Gonçalves – Carlos Barbosa / Carlos Barbosa – Bento Gonçalves | para tanto será necessário um transporte de retorno ao ponto de partida, no caso, ônibus). Na sequência escolhe-se o horário de preferência (há saídas da Maria Fumaça pela manhã e à tarde, eventualmente, à noite) e, por fim, um cadastro é preenchido para que a agência retorne o contato com a confirmação da sua reserva e posterior pagamento. No caso, o pagamento deverá ser efetuado via boleto bancário ou depósito em conta e o comprovante enviado para a agência. Feito isso, uma confirmação de pagamento é gerada. Ufa, turismo independente no Brasil não é para principiante.


Cena clássica em Bento Gonçalves

Um pouco de Tarantella nos transporta para a Itália

Companheiras da viagem: Tacinhas para a degustação de vinhos, sucos e espumantes

A locomotiva corta os 23km de trilhos que separam Carlos Barbosa de Bento Gonçalves


Munidos dessa confirmação, no dia do nosso passeio, no caso, quarta, fomos até a Estação Ferroviária de Bento Gonçalves, e num primeiro momento, recebemos os ingressos para assistir a apresentação da Epopéia Italiana, que se dá numa espécie de galpão situado a 100 metros da estação. De forma bem lúdica, em mais ou menos 40 minutos de espetáculo, conhecemos a história da imigração italiana nessa porção do país. Ao fim, brindamos tudo com suco de uva e biscoitos. Divertido.  Dali partimos no ônibus com destino a Carlos Barbosa, cidade distante 23km de onde tomamos a Maria Fumaça rumo a Bento. O passeio é simples, bem montado e organizado. A paisagem não é tão grandiosa, a exemplo do que temos no Trem da Serra do Mar (Curitiba – Morretes), mas em quase duas horas de duração a festa rola solta no interior dos vagões. Números musicais e de teatro animam uma plateia predisposta à diversão. Em cada uma das três paradas contempladas a música é protagonista do passeio, assim como o apito característico do trem a vapor – para uma apaixonada por trens como eu, um charme. Em Garibaldi, também conhecida como "Terra do Espumante", no meio do caminho, uma parada de 15 minutos para que sejam garantidas as fotos com uma das 30  locomotivas em funcionamento do país e uma degustação de Espumante Moscatel. No destino final, Bento Gonçalves, a recepção foi a base de mais música e muito vinho tinto Miolo.

Acho que foi bem acertada a decisão de fazer a viagem chegando a Bento Gonçalves, pois o ritmo de festa permanece mais forte após o término do passeio, sem contar que a estação de trem da cidade é bem bonitinha. Vale salientar que é preciso ter no roteiro umas 4 horas livres para fazer esse passeio. No mais, permita-se contagiar pelo apito mágico da Maria Fumaça e divirta-se!

SERVIÇO

Maria Fumaça de Bento Gonçalves
Quem leva? Giordani Turismo
Quanto? Baixa temporada – R$ 86,00 por pessoa | Alta temporada – R$ 89,00 | Inclusos nesse valor: Bilhete do trem, entrada para a Epopéia Italiana, ônibus de traslado e degustação de vinhos
Quando? De quarta a domingo, de manhã e à tarde. Eventualmente à noite e às segundas e terças.





Comentários