Ilhas Canárias | Turismo em Lanzarote

Com mais de 300 dias de sol no ano e uma temperatura média de 22 graus celsius é inegável que Lanzarote, nas Ilhas Canárias, seja um destino de praia. No entanto, há muito mais o que fazer nesse lugar repleto de natureza e encantos. Os pontos turísticos da ilha são bem estruturados, divididos e organizados, são centros de arte, cultura e turismo completamente integrados ao meio ambiente, desenvolvidos com os traços primorosos do ilustre filho da terra, Cesar Manrique. Me arrisco a dizer que nunca vimos nada igual nesse resultado perfeito entre arquitetura e natureza.  

A piscina/miragem de Cesar Manrique no Jameos del Agua - Lanzarote


A fim de otimizar o tempo do visitante, o turismo de Lanzarote oferece 3 tipos de tickets de acesso aos pontos mais importantes da ilha. Nós compramos o Bono 6 Centros, que dá direito a visitar seis pontos turísticos por um valor fixo (30 euros por pessoa) e é válido por 14 dias. As outras duas opções são os de 4 e 3 centros, mas aconselho que os 6 centros sejam visitados. São imperdíveis.


Jameos del Agua – A excentricidade de Cesar Manrique impacta todos os visitantes que chegam ao Jameos del Agua. Parte de um túnel de lava de 6km de extensão, um jameo é um segmento do túnel que colapsou devido a pressão dos gases vulcânicos e virou uma grande cratera. Na primeira parte do tour, está o Jameo Chico, onde se encontra o pequeno lago de águas cristalinas no qual estão os caranguejos albinos, espécie encontrada somente em Lanzarote, hoje símbolo do Jameos del Agua. Já no Jameo Grande está a piscina mais linda que se tem ideia, uma espécie de miragem, de onde será muito difícil se despedir. O complexo ainda conta com um imponente auditório, aberto em 1987 (fechado e reaberto em 2009), palco de concertos clássicos e pano de fundo para o cineasta espanhol Almodóvar. Há ainda a Casa de los Volcanes, onde encontramos informações sobre a movimentação vulcânica da ilha e de seus arredores;



Cueva de los Verdes – Parte de uma das maiores galerias vulcânicas do mundo, a Caverna Verde, tradução livre para o nome desse ponto turístico, fica nas imediações do Jameos del Agua. Com pouquíssima intervenção do homem – apenas com pontos estratégicos de luz realçando o colorido das paredes vulcânicas – o passeio que dura cerca de 40 minutos feito obrigatoriamente com guia, não é indicado para quem tem pouca mobilidade ou é claustrofóbico, de resto, é uma excelente oportunidade de conhecer o lugar que já serviu de abrigo para pessoas que fugiam de piratas e é um prato cheio para aqueles que gostam de uma boa ilusão de ótica;



Mirador del Río – Se ficar embaixo da terra não é a sua praia, que tal ver Lanzarote do alto de 479 metros de altura? A princípio criado para ser “apenas” um restaurante com vista, projetado por Cesar Manrique, esse mirante proporciona uma das vistas mais impactantes da ilha. Dada a sua posição estratégica, já foi torre de observação no século 16. Nos idos de 1800 virou um pequeno forte, hoje já não há mais resquícios de armas e parte dessa história encontra-se no Castillo San José. Voltado para a ilha vizinha, La Graciosa, o azul profundo do estreito braço de mar (tão estreito que é chamado de rio) vai fazer você duvidar da veracidade da paisagem. Difícil de achar palavras para descrever a grandeza desse lugar;



MIAC – Castillo San José – Sua construção data de 1774 e o que antes era um forte, hoje abriga um pequeno (mas imponente) museu de arte contemporânea. Em 1976, depois de dois anos e meio de restauração, o museu abriu sua pesada ponte levadiça e suas portas de madeira para o público. Hoje, pinturas modernistas e esculturas de alguns dos principais artistas locais e do mundo são expostas nas grossas paredes de pedra do Castelo. Seu restaurante, projeto de Manrique, está lá para afirmar que obras de arte também podem sair de uma cozinha;



Jardín de Cactus – 10.000 cactos. É o que você vai encontrar nesse espinhoso jardim no coração da ilha de Lanzarote. Oriundos de diversas partes do mundo, com as mais variadas formas e cores, é intrigante ver e sentir como o cacto, planta aparentemente, robusta e ameaçadora, pode ser delicadamente exuberante. Com cerca de 1.000 espécies de cactos e suculentas diferentes, a visita ao Jardín de Cactus é um deleite aos amantes da botânica e da resistência;



Montañas del Fuego – Uma das atrações turísticas mais procuradas de Lanzarote, sendo visitada por cerca de 1 milhão de pessoas anualmente, a visita ao Parque Nacional Timanfaya é uma experiência única. Por uma rota traçada originalmente por Cesar Manrique (quem mais?), os turistas percorrem (em um ônibus) um caminho vulcânico, resultado de fogo, cinzas e rochas, impossível não fazer a comparação com uma paisagem lunar. Os motoristas param em pontos estratégicos para apreciação e fotos, mas durante todo o percurso não se pode descer do ônibus, é proibido caminhar pelo parque nacional, daí a sua excelente conservação. Depois de curvas, altos, baixos e penhascos, ainda boquiabertos, sem entender muito bem onde estamos, somos encaminhados para a lateral do restaurante, onde são feitas algumas demonstrações em busca da comprovação visual de que estamos realmente sobre área vulcânica: água é jogada em um buraco de onde, segundos depois, um gêiser rompe com toda força a superfície. Uma porção de feno pega fogo rapidamente quando exposta ao calor que emana sob a terra.  Por fim, o churrasco mais perigoso do mundo. O restaurante El Diablo, nas dependências do parque, usa calor geotérmico para fazer o seu grill. E ali, entre vulcões e turistas boquiabertos, começamos a perceber o quão surpreendente Lanzarote se mostra;




Em tempo: Os bonos podem ser adquiridos em qualquer ponto turístico que você visitar primeiro. Nos demais é só seguir mostrando o ticket na entrada que eles vão carimbando, comprovando sua visita.

Mais informações: http://cactlanzarote.com/




Comentários

  1. Oi, Rapha. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Natalie! Tudo ótimo e você?

      Obrigada pela seleção! ;)

      Excluir

Postar um comentário