Fazer as malas no sentido figurado é uma coisa maravilhosa, podemos colocar nela um monte de saudades, expectativas, sonhos e a mente aberta, fechamos e pronto, rumamos para o aeroporto. Mas, a mala física, aquela que fica no quartinho da bagunça ou no maleiro do nosso guarda roupa, são outros quinhentos!

Especialistas (isso, existe gente ganhando pra fazer as malas das pessoas) dizem que devemos começar a organizá-la com uma semana de antecedência caso a viagem seja longa. Mas, e se a viagem é mais longa do que uma viagem de férias? Se ela vai durar 3 meses? São muitas coisas para organizar, escolher o que levar, tentar fazer uma mala "inteligente", só de pensar já começo a achar impossível!

Contrariando especialistas, comecei a fazer a minha com 10 dias de antecedência. Comecei por partes. Hoje eu separei os acessórios que vou levar, mas COMO eu conseguirei me desapegar dos meus sapatos e bolsas? Sem demorar o olhar sobre eles fiz minha escolha: 4 pares de sapatos, 4 bolsas e vários outros acessórios que, só pra listar, levaria uma eternidade. Nessas olhadas no guarda roupa, dá ainda pra separar para doação algumas coisas que não estão mais em uso. É um ritual de desapego doloroso, mas necessário.
Tenho mais 9 dias de sofrimento pela frente e ainda faltam as roupas, itens de perfumaria, remédios, livros, e mais um monte de coisa que esquecerei!

Ah, vagando em algum blog da internet li uma dica que achei super legal e que nunca havia me ocorrido: Deixar por último um pijama e a necessaire, para caso você chegar cansado e só conseguir pensar em um banho e cama.

Deixo por aqui também um link da superinteressante com outras dicas para quem tá na mesma barca furada que eu: como fazer a mala perfeita.

Será que dá?!

Fotos: aqui, aqui e aqui.