Como disse no primeiro post sobre nossas hospedagens em Tóquio, em 8 dias na capital do Japão nós dormimos em 4 lugares diferentes em pontos distintos da cidade – para ser mais exata foram dois hotéis e dois albergues. Já mostrei aqui o hotel mais legal da viagem e nesse post falo do melhor hostel que ficamos em Tóquio. 

Mas primeiro preciso explicar que hostel no Japão leva ao pé da letra a questão da hospedagem compartilhada. Normalmente não há quartos duplos, muito menos banheiros privativos. Quando há essa configuração pode ficar certo de que o valor a se pagar por essa comodidade será alto. Por isso, nos hostels que ficamos em Tóquio até conseguimos quarto duplo, mas o banheiro foi sempre compartilhado. O que não chegou a ser um problema, pois em termos de higiene o país não faz feio, aliás, quando faz, né? Sempre encontramos banheiros limpos, com a área do banho seca, equipadas com amenities, toalhas e secador de cabelo. 





O Citan Hostel, tem a cara de um albergue hipster europeu, além dos quartos, nas suas dependências encontramos ainda bar, restaurante, café e lounge abertos ao público. No entanto, a sua essência é japonesa, seja pela cordialidade no trato com os hóspedes, seja pela cozinha, que tem uma pegada internacional, mas ainda assim conta com sabores do país, esse hostel se mostrou uma excelente opção em Tóquio por 75 euros a noite, o casal. 

Bem localizado, nas proximidades do Citan Hostel há 3 estações de metrô distintas, aliás, esse foi o lugar onde ficamos mais bem servidos de transporte público em Tóquio, o que foi uma mão na roda, pois choveu bastante na cidade nos dias em que nos hospedamos lá e ter ficado perto do metrô foi excelente. 


O quarto, duplo, assim como todos os outros na cidade, era pequeno, mas foi o suficiente para nós que chegávamos apenas para dormir. A decoração tinha uma pegada industrial, pé direito altíssimo, com canos aparentes e alguns itens de segunda mão, como a mesinha de apoio com cadeira e um cabideiro. Dentro do quarto ainda tinha uma pia (com escovas de dentes), espelho e secador de cabelo. A cama era de casal, com dois travesseiros, toalhas em bom estado e chinelos para transitarmos pelas dependências do hostel. Além disso, ar condicionado e aquecedor. O banheiro ficava bem em frente ao nosso quarto, o que foi bem conveniente e nos dias em que estivemos no hostel, não cruzei com uma pessoa sequer por lá. Já a área do banho para mulheres, que também seguia a organização dos demais espaços do albergue, ficava no andar de cima, mas isso não foi incômodo algum. 




A chuva durante a nossa estada foi tanta que uma tarde resolvemos ficar por lá mesmo no bar, tomando uns drinks e acabamos provando algumas delícias da cozinha do Citan Hostel, praticamente tudo o que era recomendação no cardápio, na verdade. Fish and Chips, Okonomiyaki e o Curry da casa, tudo com preço amigável e muito gostoso. Na região do hostel ainda há bares e restaurantes, além de lojas de conveniência, tipo 7-Eleven. O café da manhã, não estava incluso na diária, mas custou cerca de 6 euros por pessoa e consistia em um prato montado (Breakfast Plate), com salada, panelinha com ovo, salsicha e batata, pão e uma fatia de laranja. Suco e café foram pagos à parte. Durante a noite em determinados dias, o lounge recebe DJ´s e se transforma numa pequena balada, como essa área fica no subsolo do prédio, não atrapalha o sono dos que bateram perna por Tóquio durante o dia. 




No geral, achamos a experiência no Citan Hostel bastante completa e satisfatória. Há tarifas mais em conta caso você fique em quartos compartilhados, quanto mais gente, mais barata fica a cama. Se você procura um hostel em Tóquio, vai na minha e fica no Citan.