Com a extinção das rotas Frankfurt - Recife / Recife - Frankfurt da Condor restaram apenas outras duas ligações entre a capital pernambucana e a Europa, via Lisboa com a TAP e via Madri com a Air Europa. Como a companhia aérea portuguesa também extinguiu suas rotas Lisboa - Stuttgart / Stuttgart - Lisboa e o preço praticado nem sempre é animador, restou para mim a opção de voar com a companhia aérea espanhola na minha última ida a Recife. 



Como Stuttgart está localizada a meio caminho tanto de Frankfurt como de Zurique, o que determinou a escolha da rota utilizada foi o valor. Partindo da Suíça com destino ao Recife a passagem era mais barata do que partindo da Alemanha, no caso, Frankfurt. A passagem custou 655 euros adicionando uma bagagem despachada de 23kg. Como mala de mão é possível levar um volume de até 10kg na classe econômica. Passagem comprada através do site, todo o trâmite foi simples, até mesmo um erro de preenchimento de nome, que poderia me custar alguns euros para correção, foi contornado através do twitter num serviço rápido e eficiente. Note que esse valor não inclui a reserva de assento, que é atribuído de forma aleatória durante o check-in online ou presencial. Para o voo mais curto (Zurique-Madri) eu aceitei o assento que o sistema escolheu porque era uma janela, ainda que na penúltima fileira – eles começam enchendo o avião do fundo para a frente. Mas não quis arriscar no trecho Madri - Recife, que durou pouco menos de 8h e comprei um assento por 20 euros no momento do check-in online

O aeroporto de Zurique é imenso e eu já estive nele em outras ocasiões, voando com a Swiss, então não foi mistério me locomover e me encontrar por lá. Basta ficar atento à sinalização que dá tudo certo. O voo Zurique - Madri é feito num avião Embraer 195 e seu arranjo de assentos é em pares (AC - EF), como os da Azul, ou seja, um pouco mais confortável que a média. Mas sem entretenimento de bordo, apenas com serviço de venda de lanches e bebidas. O voo saiu na hora marcada e pousou conforme planejado. Antes do pouso os comissários avisam os portões de onde partirão os voos dos passageiros que seguirão para outros destinos que não Madri. 



O aeroporto de Madri Barajas é outro gigante, mas mais uma vez, siga com atenção as placas que você não se perde fazendo o trajeto da conexão. Quando não há o número do portão de embarque disponível na tela, eles informam pelo menos a área A, B, C, D, E… e você pode seguir para a área designada de partida do seu próximo voo e, quando disponibilizado, seguir para o portão de embarque correspondente. 

Para saber mais sobre transferência entre terminais do aeroporto de Madri entre nesse link com informações oficiais. 

O voo para Recife partindo de Madri no dia em que fiz a viagem saiu da ZONA B, portão 21 do Terminal 1 e levou cerca de 20 minutos de caminhada de onde desembarquei até chegar na frente do portão, contando com o tempo de passagem pelo controle de passaporte. Dependendo do movimento do aeroporto esse tempo pode ser bem maior, mas não muito menor. As duas horas que tive de conexão em Madri foram suficientes para fazer tudo com tranquilidade, mas com foco. 

O trecho até o Recife, feito numa aeronave maior, um Airbus A330, saiu de uma área chamada de remota – quando precisamos pegar um ônibus para embarcar no avião –, mas ainda assim partimos na hora marcada, às 15:40, horário de Madri. 


O avião não estava cheio, o que tornou a viagem um pouco mais confortável, já que boa parte do tempo fui sem ninguém ao meu lado, o arranjo de assentos nesse tipo de máquina é 2-4-2. A aeronave era antiga, mas tinha tv individual com filmes, séries e músicas. Caso queria um entretenimento melhor, direto no seu celular ou tablet, baixe o aplicativo da companhia aérea o On The Air (Google Play e Apple) e se conecte após  a decolagem, por lá é possível acompanhar o status do voo, além de ver filmes e séries também. Lembre-se que a companhia não oferece fones de ouvido gratuitamente, leve o seu ou terá de pagar 3 euros por aqueles fones bem ruins. A Air Europa ainda oferece wi-fi a bordo, por um preço salgado, é claro, são 3 modalidades: 30MB, 60MB ou 100MB. Cada uma custando, respectivamente, 7, 13 ou 20 euros. No voo de ida eu utilizei o serviço (somente para troca de mensagens no whastapp sem imagens e foi satisfatório). 





As refeições servidas a bordo do voo Madri - Recife, inclusas no valor da passagem, não foram as melhores que já provei, mas quebram o galho. Após a decolagem foi servido o almoço, a clássica opção entre frango ou massa e eu escolhi a primeira. Na bandeja veio um frango grelhado, acompanhado de purê de abóbora, pão, um molhinho de tomate com azeite, bem espanhol, e bolo de café como sobremesa. Além de bebidas, água, suco, refrigerante, vinho e cerveja. Ao fim da refeição foi servido café e chá. Duas horas antes do pouso, foi servido um lanche rápido, sanduíche misto, quente, um muffin e bebidas. Tudo bem básico, mas com comissários cordiais. Ressalto que o voo da volta, Recife - Madri, o serviço de bordo foi bem melhor, com brigadeiro de colher de sobremesa. 





No geral, já tendo voado com a Condor, TAP e agora com a Air Europa entre a Europa e o nordeste do Brasil, acho que eles oferecem serviços bem similares e na média. Nada espetacular, eu diria. Portanto, a conclusão é que pelo preços competitivos praticados pela Air Europa, vale a pena a viagem. Mas caso você pague muito caro na passagem, talvez fique meio decepcionado.

Leia mais resenhas de voo de outras cias aéreas: