5 lugares para comer bem e barato em Paris

22.11.17

Desde 2013 compartilhamos por aqui dicas quentes de onde comer em Paris. Sabemos que a capital mundial da gastronomia pode nos pregar peças e, o que deveria ser uma deliciosa refeição, vira um pesadelo. Mas com as dicas testadas e aprovadas por nós esse risco cai drasticamente, pode confiar. Recapitulando um pouco, temos dois lugres para tomar um bom café da manhã ou brunch em Paris, o Twinkie e o descolado Paperboy. Nesse outro post tem um apanhado de dicas que vão desde onde comprar delicados macarons, passando por sorvetes famosos como Berthillon e Amorino, chegando até o melhor Falafel de Paris, no L'as du Falafel, que continua maravilhoso e barato, vale salientar. 


Acabamos de voltar da nossa sexta visita à capital francesa e conosco, além de boas lembranças, trouxemos mais 5 endereços onde você poderá comer bem pagando um preço justo em cada refeição. Todos bem localizados a uma curta distância de alguma estação de metrô. Agora temos um mix interessante de café, bistrô, creperia e oriental, tudo isso para você testar na sua próxima viagem a Paris. 


Vou começar pela grande surpresa da viagem e um dos restaurantes mais gostosos que conhecemos em 2017. O Kintaro é uma cantina tradicional japonesa nas cercanias da Ópera de Paris, especializado na cozinha quente do país. O restaurante, que tem um ambiente simples e muitas das mesas são compartilhadas, encontra-se aberto todos os dias das 11:30 às 22:30. Nos horários de pico, no entanto, é fácil encontrar fila na porta. Esperamos cerca de 20 minutos até sermos acomodados numa mesa para 4 pessoas bem ao lado da movimentada cozinha. 

Lámen gostoso e bem servido do Kintaro
Porção de Guiozas como entrada
Udon de carne bem gostoso acompanhado de cerveja Kirin gelada
Pedimos cervejas e Guiozas para começar – esses, os melhores que a mesa toda já provou. A carta de Lámens é boa e o prato é um dos forte da casa, além dos Karês – pratos à base de curry –, macarrões e arrozes. Todas as pessoas ao nosso redor pareciam compartilhar do mesmo sentimento, o de que estávamos comendo uma comida muito boa. A satisfação pairava no ar. A conta, para 4 pessoas (4 bebidas, 1 entrada e 4 pratos) não ultrapassou os 60 euros. Em termos de Paris e pela qualidade do que degustamos, foi uma pechincha e tanto. 

Onde? 24, rue Saint Augustin | Metrô: Quatre-Septembre (Linha 3) | Bom para: ir sozinho, a dois ou em grupos pequenos


Uma brasserie com comida tradicional francesa e a velha conhecida formule (entrada + prato principal + sobremesa a um preço fixo) que a gente tanto adora. Aproveitamos que estávamos hospedados no bairro para conhecer essa cantina famosa em Paris pelos pratos fartos e preço camarada. Cada fórmula, durante o jantar, saiu por 18 euros (no almoço o preço cai mais – 14 euros), provamos sopa de marronsTartare de Boeuf (tartar de carne), Andouillette (fraldinha com batatas assadas e molho de mostarda), Faux Fillet (Contrafilé ao molho de pimenta e batatas assadas) e Lasanha. Além de Crème BrûléeMousse au Chocolat e Cheesecake Coulis de frutas vermelhas de sobremesa. 

Tartar de carne bem temperado acompanhado de salada e batatas do La Cantine de Belleville

Suculento Faux Fillet ao molho de pimenta 
Para fechar o jantar na brasserie: Crème Brûlée

Tudo isso regado a Pinot Noir e cervejas. Foi uma senhora refeição! O clima da La Cantine de Belleville é jovem e descontraído, já o serviço é meio corrido e atrapalhado, mas no fim deu tudo certo. A brasserie abre todos os dias das 8 às 2 da manhã. 

Onde? 108, boulevard de Belleville | Metrô: Belleville (Linhas 2 ou 11) Bom para: ir em grupos pequenos e/ou grandes


Ainda em Belleville, conhecemos outra brasserie, dessa vez para provar o menu de café da manhã. É bem verdade que a Les Triplettes – sim, como no filme homônimo – brilha mesmo à noite. Mas a fórmula de café da manhã não faz feio e, por menos de 10 euros, dá para fazer um farto desjejum em Paris. Suco de laranja, bebida quente, ovos, bacon, baguette, mel, geleia, manteiga e um item de pastelaria, croissant ou pain au chocolat, fazem qualquer dia começar melhor. 

A galerinha reunida para tomar  o café da manhã em Paris
Parte da formule de petit dejeuner do Les Triplettes, em Belleville

Aos fins de semana a formule fica ainda mais robusta e leva o nome de brunch e o preço continua amigo. O ambiente da Les Triplettes é contemporâneo, a decoração tem uma pegada hipster e o pessoal é simpático. 

Onde? 102, boulevard de Belleville | Metrô: Belleville (Linhas 2 ou 11) Couronnes (Linha 2) | Bom para: ir a dois / grupos pequenos


Esse bistrô especializado em carnes do 15º arrondissement já configura um caso de amor nas nossas vidas. É que em seis idas a Paris, visitamos esse restaurante 4 vezes – duas durante o meu aniversário – e todas elas saímos de lá mais do que satisfeitos. O Le Pareloup também trabalha com a combinação de entrada + prato principal + sobremesa e o preço é bem justo (18,80 euros). Os produtos são sazonais, mas uma coisa se mantém sempre no cardápio: carne de excelente qualidade. Também merecem destaque as ostras frescas Jean d’Cancale, vendidas de setembro a abril (porção com seis unidades, 9 euros), além de algumas outras entradas, como a salada de queijo de cabra e mel e o foisgras da casa. Os pratos principais variam de acordo com o dia, mas apostem na carne ou no frango e vocês não se arrependerão. 

O Le Pareloup tem ostras frescas de setembro a abril e simpatia o ano inteiro
Bem servido corte de costela sem osso e purê do Le Pareloupe

Outro plus do bistrô é o atendimento, por falha minha não me lembro o nome da portuguesa muito simpática que nos atende. Sempre muito solícita e ágil, ela é também responsável pela ótima impressão que temos da casa. Se tem problemas com o francês, não se preocupe, peça pelo cardápio em português, faça seu pedido e aproveite as delícias desse excelente restaurante em Paris. 

Onde? 16, rue Beaugrenelle | Metrô: Charles Michels (linha 10) | Bom para: ir a dois / em grupos pequenos



Os crepes estão por toda parte em Paris, são o equivalente ao cachorro quente em Nova York ou a tapioca no Recife. Mas esse aqui da nossa dica não é nada convencional e, apesar de já fazer sucesso há um bom tempo, nós só tivemos a oportunidade de prová-lo agora. Acredito que o segredo da fama do Au P’tit Grec é justamente ser um pouco diferente do que encontramos nas barraquinhas perto dos pontos turísticos. Os crepes que saem desse balcão são fartos e muito bem feitos, portanto, aqueles que não estão com muita fome vale dividir um com mais alguém, o que vai deixar o lanche ainda mais barato. 

Aproveita que a rua é charmosa, compra o crepe no Au p'tit Grec e vai dar uma volta nas redondezas

O cardápio é grande, são muitas combinações divididas entre doces e salgados, nós provamos um de queijo e presunto e um de banana e nutella e ambos foram aprovados. Apesar de ser um point disputado da cidade, no dia da nossa visita fomos os segundos da fila que só foi aumentando enquanto degustávamos os nossos do outro lado da rua. Sim, não há mesinhas nem cadeiras. É pedir no balcão, esperar sair e comer enquanto passeia pela região da famosa Rue Mouffetard

Onde? 68, rue Mouffetard | Metrô: Place Monge (Linha 7) | Bom para: ir sozinho / a dois / em grupos pequenos ou grandes

Organize a sua viagem com o Raphanomundo:

Leia também

0 comentários

google plus

twitter