Faz tempo que queremos escrever aqui no blog algumas dicas para aquelas pessoas que vem a São Paulo por conta própria e com o orçamento apertado.

Dica #1: Como se locomover

Pra gente, usar o sistema de transporte público é a melhor pedida para percorrer longas distâncias. O taxi pode sair em conta em distâncias curtas, portanto não dá pra esquecer dele!

Foto Instagram @aretakis


Já escrevemos um post sobre como chegar ou sair dos aeroportos de São Paulo. Para quem chega de ônibus, o terminal rodoviário do Tietê, assim como os da Barra Funda e Jabaquara estão conectados ao metrô e a partir daí fica fácil se localizar.

Para economizar: O Cartão Fidelidade dá desconto progressivo nas passagens para metrô e/ou trem. O Bilhete Único permite que você use mais que um sistema de transporte durante o seu trajeto com desconto. Por exemplo, se você vai usar ônibus e depois metrô, ao invés de pagar R$6,00, pagará R$4,65.

Para consultar trajetos, Google Maps, SPTRANS e EMTU (grande São Paulo) são os sites mais indicados, para simular o valor de uma corrida de taxi, vale usar o calculador.

Dica #2: Onde Ficar

A gente sabe que o preço das diárias dos hotéis em São Paulo figura no topo da lista dos mais caros do mundo. Então, para garantir uma hospedagem mais em conta, vale dar uma olhada na oferta de hostels da cidade


Dica #3: Lugares para ver e comer

Outra coisa boa de São Paulo é que na maioria das vezes é possível fazer uma boa refeição enquanto conhecemos uma atração da cidade. Figuram no topo da nossa lista:

O famoso sanduíche de mortadela do Mercado Municipal de São Paulo

Mercadão  / Feira da Liberdade  / Feira da Benedito Calixto

Dica #4: Programas culturais de graça (ou quase)

Para os que não dispensam um programa cultural, rolam tantas coisas ao mesmo tempo por aqui que chega a ser opressor. Bem diferente da realidade de muitas cidades menores, onde a cena costuma ser mais modesta.

Pinacoteca

Museus que valem a visita:


O Centro Cultural São Paulo (CCSP) e os SESC espalhados por todas as regiões da cidade mantém uma programação cultural maravilhosa e quando é preciso pagar, os preços são bem acessíveis. É incrível.

Para quem não quer perder a chance de ver aquele filme que não entra nos circuitos comercias, quatro cinemas na região da Paulista com uma programação ótima e preços muito bons:


------

E aí, quais são as dicas que vocês dão para aproveitar São Paulo sem declarar falência?