Quando conhecemos Hamburgo e Berlim, no verão de 2010, foi paixão à primeira vista. E até hoje, depois de inúmeras visitas, as duas cidades seguem sendo, para nós, as mais legais da Alemanha. E se temos um vasto conteúdo sobre a capital alemã aqui no blog, o mesmo não acontece com Hamburgo. Temos posts soltos mas acho que eles não traduzem de forma perfeita o quão legal e instigante é essa metrópole do norte alemão. Portanto, pretendo corrigir essa falha com esse post. Então, se você está planejando uma viagem para a Alemanha, Hamburgo deve estar no seu roteiro e eu ainda te ajudo com 10 coisas que você vai querer fazer quando estiver por lá: 


1 - Se hospedar em um hostel design | Se em Frankfurt nós nos hospedamos pela primeira vez na vida em um hotel design, em Hamburgo nós fomos apresentados ao conceito do hostel design. E graças ao Superbude nós passamos a ver a hospedagem em albergue com outros olhos. Eles têm duas filiais na cidade e nós conhecemos e aprovamos ambas. São quartos com tamanhos reduzidos ou com várias configurações, excelentes para os que viajam em grupo. As áreas comuns são super bem decoradas e convidativas. Não dá pra não pensar em Hamburgo e não lembrar das noites bem dormidas no Superbude;


2 - Conhecer o bairro St. Pauli | Área boêmia da cidade que abrange também parte da região do porto de Hamburgo, o bairro de St. Pauli guarda alguns segredos. Um deles é que a zona da rua Reeperbahn já foi casa dos Beatles antes da fama, existe até uma praça em homenagem ao quarteto de Liverpool por lá, a Beatles-Platz. Reconhecível por seus neons, bares e baladas, a via já foi endereço certo dos marinheiros que aportavam na cidade, mas hoje recebe turistas interessados em entretenimento adulto. Digamos que essa porção curiosa de Hamburgo seria o equivalente ao Red Light District de Amsterdam; 


3 - Comer Fisch und Pommes | Por estar praticamente cercada de água, seja cortada pelos canais do rio Elba, seja pela proximidade do Mar do Norte, em Hamburgo come-se peixes e frutos do mar frescos e de ótima qualidade. Então aqui é o lugar para provar um delicioso Fish and Chips. Se você quer se aventurar numa comida típica, uma das especialidades da cidade é Lebskaus, um prato feito de carne enlatada, ovo frito, alguns legumes em conserva e sardinha. E aí, vai encarar?;


4 - Fazer uma conexão imediata com Portugal no Portugiesenviertel | E já que o assunto é comer bem, Hamburgo tem um bairro português bem no meio da cidade. Pelas fachadas das lojas e restaurantes é como se a gente tivesse feito um teletransporte direto para Lisboa. Por lá encontra-se desde o bom e velho Pastel de Nata, até mesmo o Frango Piri-Piri, a ementa é vasta. Aproveite para pedir uma taça de vinho verde ou uma Sagres gelada em bom português e curta essa conexão Brasil-Portugal-Alemanha;



5 - Voltar a ser criança no Miniatur Wunderland | Hamburgo tem museus incríveis e nós já conhecemos alguns deles, mas o que vai fisgar você tenho certeza que é o Miniatur Wunderland. Traduzindo livremente como “País das maravilhas em miniatura”, o museu é uma grande coleção totalmente dedicada ao modelismo. Ali vi adultos virarem criança num piscar de olhos, porque realmente é difícil não ser impactado pela perfeição da reprodução. São milhares de miniaturas nas mais diversas situações, vemos aeroportos em funcionamento, estações de trem, cenas do cotidiano, festival, campo de futebol… tudo “vivo” e funcional. A entrada para adultos custa 15 euros e vale cada centavo;


6 - Se impressionar com a Elbphilharmonie | A Filarmônica do Elba é uma obra gigante da arquitetura e da música. Considerada uma das melhores e maiores salas de concerto do mundo, também é um dos maiores prédios da cidade. Sua construção levou quase 10 anos, mas em 2017 a Elphi, como é carinhosamente chamada, foi enfim inaugurada. Programe-se, quem sabe você não consegue assistir a um concerto por lá? Essa seria a melhor forma de conhecer a Elbphilharmonie, mas uma outra opção é fazer um tour guiado e ficar por dentro de todos os pormenores dessa maravilha arquitetônica de Hamburgo. Oferecidos em alemão e inglês, os tours custam 15 euros por pessoa; 


7 - Visitar as estações de metrô de Hamburgo | Seguindo com o tema arquitetura, engana-se quem pensa que só a Suécia ou a Rússia têm estações de metrô bonitas e que valem por um ponto turístico. Hamburgo faz da espera pelo transporte público um momento que pode ser cheio de arte e design. A minha preferida é a HafenCity Universität, que vai mudando de cor com o passar do tempo (dá play nesse vídeo), ali fica fácil para o turista perder o metrô para conseguir um bom click. Nesse site tem uma lista com fotos das estações de metrô mais legais de Hamburgo;


8 - Passear de barco usando o ticket do transporte público | De posse do bilhete para usar o transporte de Hamburgo (7,80 euros, 24 horas, nas zonas A e B), você pode embarcar em uma das ferries que fazem parte do sistema de transporte da cidade. Os barcos partem da Landungsbrücken, uma doca com 700 metros de extensão e ponto turístico famoso de Hamburgo. São cerca de 7 linhas que ligam esse ponto de Hamburgo a outros pontos ao longo dos canais do Elba, as 61 e 62 têm o percurso mais longo, o que termina se tornando um bom passeio para quem quer dar uma economizada na viagem;


9 - Tomar uma cerveja na “praia” | Se você não é muito chegado a passeios de barco mas mesmo assim quer ficar perto da água em Hamburgo, visitando a cidade em dias de sol e calor – que podem acontecer desde a primavera até o outono, entre abril e setembro –, dá para curtir uma “praia” por lá. Os bancos de areia às margens do Elba ganham Beach Clubs e Biergartens pra veranista nenhum botar defeito. O Strandperle é um dos mais concorridos, tanto que quando chegamos por lá tava lotado. Apostamos no Dock13 e acertamos, passamos uma tarde vendo o movimento de embarcações do Porto de Hamburgo enquanto bebericávamos uma Astra gelada;


10 - Ver de perto a cena da arte de rua | E se Berlim foi pioneira em criar um museu totalmente gratuito dedicado à Street Art, Hamburgo não quis ficar atrás e criou uma escola. É isso mesmo que você leu. A Street Art School St. Pauli é um espaço feito para a elaboração e troca de conhecimento acerca do movimento de arte de rua que vai ganhando a cidade e o mundo. É bem verdade que Hamburgo por vezes pode ser muito fria e cinza, mas graças aos trabalhos e as intervenções urbanas, a cidade ganha cada vez mais cores. Já é possível encontrar grafites e outras obras em praticamente todas as regiões, mas em Sternschanzen, bairro que faz fronteira com St. Pauli, é onde está o maior aglomerado de Street Art de Hamburgo.


Esta lista é mais do que suficiente pra Hamburgo ganhar um lugar no seu coração, mas se restar alguma dúvida, basta visitar a cidade numa das três datas em que acontece a festa Hamburger DOM. Similar à Oktoberfest de Munique ou à Volksfest de Stuttgart, um grande parque toma conta do Heiligengeistfeld em St. Pauli na primavera, no verão e mais uma vez no inverno. Aí tenho certeza que você, assim como a gente, vai se apaixonar de vez por Hamburgo.