Mostrando postagens com marcador recife. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador recife. Mostrar todas as postagens

16.1.13

Sorveterias Tradicionais do Brasil


Se tem uma coisa que eu gosto nessa vida, além de viajar, é sorvete! E quando tenho a possibilidade de sair por aí atrás de um novo sabor geladinho o negócio fica melhor ainda.

Já tive a oportunidade de provar muita coisa boa. Algumas dessas dicas estão soltas aqui pelo blog, mas nesse verão me deu vontade de reunir tudo em um só lugar. Assim, quando aparecer alguma novidade, eu vou alimentando esse post e a gente vai criando um guia-gelado-sensação-delícia. O que vocês acham?

Já começo com 3 pra ninguém botar defeito.

Direto de Belém do Pará vem a famosa Cairu que, no calor dessa cidade que tanto gosto, uma bola cai bem a qualquer momento. Minha paixão: Sorvete de Castanha do Pará. É de chorar!


8.11.12

Voando Condor


Quando começamos a planejar as nossas férias, entendemos que a forma mais confortável seria voarmos todos juntos a partir de Recife. Felizmente, é possível voar para a Europa a partir de Recife, sem que seja necessário fazer uma conexão no Rio ou em São Paulo. Desde sempre, a TAP opera um vôo diário para Lisboa e eu mesma já fiz este vôo uma vez. Há alguns anos, porém, a empresa aérea alemã Condor opera sazonalmente vôos diretos entre Recife e Frankfurt. Já que viajaríamos pela Alemanha, nada melhor do que voar direto pra lá. Além disso, o preço final da Condor foi 40% menor do que o da TAP para as mesmas datas.

Fizemos a compra pelo próprio site da Condor, que tem uma página em português de Portugal e apresenta os preços finais em euros ou dólares americanos. O processo de compra é simples, você pode criar um cadastro para administrar as suas reservas e o pagamento é feito à vista com cartão de crédito internacional.

O avião que opera nesta rota é um Boeing 767-300ER, com o interior renovado e dividido em três classes. A Comfort, que é equivalente à executiva, a econômica Premium, com mais espaço para as pernas e menu diferenciado e a econômica com o serviço convencional.

Check-in em Recife

29.2.12

dica de restaurante em Recife: Parraxáxá

Mais um restaurante que é parada obrigatória quando volto a Recife é o Parraxáxá. Foram anos frequentando esse ambiente gostoso, com cara de interior e provando todas as delícias. Lá a gente é atendido por cangaceiros e tudo remete ao clima do sertão. As cascas de ovo em cima da cerca são para afastar o mau-olhado. Precaução nunca é demais, né? E acho que está dando certo, pois o restaurante funciona a todo vapor há 14 anos!


28.2.12

Recife: Carnaval

Desde que vim morar em São Paulo, há 3 anos, o feriado do carnaval sempre vira uma dúvida gigante. Ano passado fugimos da folia e fomos bater em Gramado. Mas esse ano decidimos não lutar contra os nossos instintos e, com muita antecedência, fechamos que o carnaval seria em Recife. Afinal de contas, se o mundo acabar de verdade em 2012 teremos todo tempo do mundo pra descansar, né? 

Com passagem comprada e tudo organizado, ficou bem difícil não entrar na contagem regressiva que começou a partir da zero hora do dia 1º de janeiro. As prévias pipocavam em cada esquina e foi uma tortura acompanhar tudo isso somente via twitter. Até que o dia chegou e eu pude me juntar aos convivas e respirar, enfim, ares carnavalescos. 

Fantasia é traje obrigatório nas ruas do Recife

27.2.12

Recife: Casa da Cultura

Nessa última ida a Recife, para curtir o carnaval, não pude deixar de fora um ponto turístico muito particular da cidade. Lembro que fui à Casa da Cultura (link com áudio) pela primeira vez, se não me engano, quando tinha uns 6 - 7 anos, levada pela minha avó. Foi nesse dia também que andei de metrô pela primeira vez. Por falar em avó, foi ela quem me fez ter um grande respeito pela cultura pernambucana. Também foi dela que herdei o gosto pelo frevo, ritmo que corre nas veias de todo bom pernambucano. 

Voltando à A Casa da Cultura, a princípio, o prédio inaugurado em 1855, em formato de cruz, foi construído para ser a Casa de Detenção do Recife. O edifício de 3 andares, que hoje é tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (FUNDARPE), serviu de penitenciária por 118 anos. Por causa da superpopulação de presos, começaram a imaginar outra serventia para o espaço, e assim, em 1976, após passar 3 anos fechada, foi inaugurada a Casa da Cultura.



Painel de Cícero Dias conta a saga de Frei Caneca

24.2.12

som da sexta: Frevo nº 3

Do Recife e do carnaval, só me resta a saudade!

Deixo vocês com um dos frevos mais bonitos que conheço:


Frevo nº 3
De Nelson Ferreira na voz de Leila Pinheiro

"Sou do Recife
Com orgulho e com saudade
Sou do Recife
Com vontade de chorar
E o rio passa
Levando barcaça
Pro alto do mar
E em mim não passa
Essa vontade de voltar
Recife mandou me chamar
Capiba e Zumba
Esta hora onde é que estão?
Inês e Rosa
Em que reinado reinarão?
Ascenso me mande um cartão

Rua antiga da Harmonia
Da Amizade, da Saudade e da União
São lembranças noite e dia
Nelson Ferreira toque aquela introdução"

Bom fim de semana a todos!

20.1.12

Carnaval do Recife 2012


Foi divulgada para a imprensa ontem à tarde a tão esperada programação do Carnaval de Recife 2012. Carnaval esse que sempre foi democrático, popular, acessível e criativo. Acho que o povo pernambucano respira os ares dessa festa popular assim que rompe o ano, ao invés de desejar feliz ano novo, a gente diz: já é carnaval!

A cidade se veste de um colorido sem igual, ensaios e prévias pipocam nas ruas do Recife Antigo e de Olinda. A contagem regressiva começa, os bailes e blocos tradicionais divulgam seus temas e programações, é uma verdadeira mobilização. Para quem mora longe, como eu, ouvir os primeiros acordes de Vassourinhas é de deixar os olhos marejados, emoção que ninguém explica, mas quem é pernambucano sabe. 

Multidão acorda cedo para brincar no maior bloco de rua do mundo, o Galo da Madrugada - Foto: Breno Pires / JC Online

Fantasia é traje obrigatório e as cores da bandeira do estado, uma paixão - Foto: Edmar Melo

Em 2012 o carnaval de Recife conta com artistas locais e nacionais cantando nos 4 cantos da cidade. Veremos shows de alguns nomes de peso do cenário musical como: Lenine, Nação Zumbi, Seu Jorge, Criolo, Pedro Luiz e a Parede, Beth Carvalho, Fundo de Quintal, Nasi, Marcelo Jeneci, Mombojó e Roberta Sá. Um lineup para agradar a gregos e troianos, não? Na capital pernambucana o carnaval é descentralizado e tem programação de qualidade em qualquer parte da cidade. E, o melhor, tudo de graça. São inúmeros pólos de animação e a festa vai do litoral ao interior do estado. É muita festa, meu povo! 

É isso, pessoal. Convido vocês a conhecerem o carnaval da minha terra que é uma verdadeira ode à cultura. Quem já conhece, convido a voltar. E se não tiver como ir, não se preocupe, o raphanomundo leva você na mala para conhecer esse grande evento. Vamos cair de cabeça nesse carnaval multicultural! 

Deixo vocês nessa sexta com a nova cara do frevo pernambucano, a Orquestra Popular da Bomba do Hemetério comandada pelo seu inquieto maestro, o Maestro Forró, faz um trabalho incrível e leva a música de pernambuco para o mundo.



Bom fim de semana a todos!

16.8.11

Voei no novo Boeing GOL Sky Interior

Domingo tive o prazer de voar em uma aeronave novinha da Gol Linhas Aéreas. Na época do lançamento do novo Boeing Sky Interior foi o maior burburinho, mas nunca pensei que seria uma experiência tão memorável voar num avião novo.



Logo no finger vi a luz interior do avião diferente e já disse para o marido: vamos voar no avião novo! Dito e feito. Pouco depois estávamos acomodados nas nossas poltronas novinhas. O design interior da aeronave é lindo. Gostoso de ver. As luzes da cabine transmitem um ar de conforto e mudam de coloração com o passar do tempo.

E o cheirinho? Ah o cheirinho! Avião novo tem cheiro sim, que nem carro zero km. É impressionante. Ruídos quase inexistentes na cabine, uma paz!

9.8.11

um almoço em Olinda


Morei em Olinda durante muitos anos da minha infância, não sem antes passar por Maceió e Fortaleza – é amigos, viajante desde pequena!

Na minha infância, a cidade alta de Olinda (parte histórica) tinha fama de mal cuidada, violenta, abandonada e de não ser um bom lugar para passeios. Mesmo sendo declarada pela UNESCO Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade desde 1982, tendo um dos carnavais de rua mais famosos do mundo, só num passado recente nós vimos uma revitalização, cuidado e até um carinho com esse lugar tão especial da cidade.

Após muitos anos sem visitar a terra dos bonecos gigantes e da folia, sábado fomos almoçar no famoso restaurante Oficina do Sabor, considerado por diversas vezes um dos melhores restaurantes do Brasil, ele funciona na cidade alta há 19 anos. Já havíamos ido outras vezes, mas há um tempo considerável. Retornamos para ver se as delícias continuavam as mesmas e para almoçar apreciando uma das melhores vistas da cidade.


vista do mar do alto de Olinda

Igreja do Amparo

perdida nas ladeiras de Olinda


Para chegar até a rua do Amparo, 335 – onde fica o restaurante –  já é preciso passar por boa parte das ladeiras e do antigo casario característico da cidade. É de encher a vista! No sábado fazia um sol ameno e os turistas estavam por toda parte. Ateliês, restaurantes e pousadas abertos e funcionando a todo vapor. Lamentei por não ter levado a minha câmera e só estar com a point&shoot mesmo. Com a luz incrível dava para ter feito belíssimas fotos.


Recife ao fundo - vista do terraço da Oficina do Sabor

Pôr-do-Sol visto do terraço do restaurante


detalhes do restaurante

Chegando lá, esperamos 15 minutos pela mesa e a única mesa vaga que nos apareceu foi uma na área climatizada. Ou seja, sem a bela vista para a cidade do Recife. A dica aqui é a seguinte: se não estiver com  muita fome ou sem tempo, espere mais um pouco e diga que quer comer no terraço. Vai valer a pena a espera. O serviço estava bem relapso. Após sentarmos à mesa, esperamos 10 minutos contados no relógio até que um garçom aparecesse para anotar o pedido das bebidas. E ele só veio até nós porque fizemos sinal.  Chato. Todas as vezes que um garçom se aproximou da nossa mesa foi mediante sinal. Falta de cuidado notável com os clientes.
Para começar pedimos caipirosca de limão (R$ 9,00), caipifruta de kiwi (R$ 9,00) e uma bohemia longneck (R$ 4,00). Para acompanhar os aperitivos escolhemos uma porção de bolinhos de bacalhau (R$ 20,00). Tudo no ponto, vale ressaltar.

detalhes do restaurante


detalhes do restaurante

placa da entrada



Para refeição  principal fomos de Camarão ao Leite de Coco na Moranga – para duas pessoas (R$ 84,00). E o prato individual de Camarão no Chitão (R$ 51,00) –  camarão e arroz cozido no leite de coco com suco de manga, curry e finalizado com queijo de coalho. Acho que não estava tão saboroso quanto da última vez e a porção do primeiro prato era muito mal servida. O que vai de encontro ao que prega a culinária nordestina, sempre muito abundante e rica. Principalmente com frutos do mar, coisa fácil de se achar por aqui. Considero que essa refeição foi mediana. Como sobremesa escolhemos o Papelote de Frutas da Estação acompanhado de sorvete de creme (R$ 14,00) e um queijo coalho com mel de engenho (R$ 9,00). Ambas muito gostosas.

caipifruta de kiwi

caipirosca e bolinhos de bacalhau

camarão no chitão

camarão na moranga

papelote de frutas e sorvete de creme

Em resumo, não é à toa que um restaurante se mantém há 19 anos, né? Não chamo nem de pega turista pois existem outras opções pelos arredores. Tem seus méritos mesmo, mas para mim – e essa é a minha opinião – o que eu comi lá das vezes passadas  foi muito melhor do que dessa vez. E o serviço também, sábado deixou muito a desejar. Mas, se você quer muito conhecer Olinda e sua encantadora cidade alta e já tiver colocado a Oficina do Sabor no seu roteiro, tudo bem. Vá pela vista, pelo clima e pelo conjunto da obra, e se você provar algo mais gostoso por aí  não diga que eu não avisei! 

Oficina do Sabor
12h/16h e 18h/0h (sex. até 1h; sáb. sem intervalo até 1h; dom. só almoço até 17h; fecha seg.)
quanto? em média R$ 80,00 por pessoa

30.6.11

Pernambuco - Rota 232

Minha vida inteira eu tive casa de campo em Gravatá, cidade do agreste pernambucano, a 80 km do Recife e que, por sua altitude – 447m acima do nível do mar – mantém uma temperatura média anual de 19°C. Ou seja, para nós pernambucanos, um “frio de rachar”, né? Essa época do ano sempre era uma festa, porque além do São João, festa fortíssima da região, chegavam as férias. E as férias de inverno sempre eram em Gravatá.

No entanto, como gostávamos MUITO de lá, um fim de semana sequer era motivo para acordar cedo (muito cedo), fazer uma muda de roupa, colocar tudo no carro e partir rumo àquela cidade. A gente já tinha um roteirinho em mente. Sem tomar café da manhã, nossa primeira parada na BR 232  (ainda sem a duplicação) era no Rei da Coxinha, que ainda vendia suas delícias em um pequeno trailer na Serra das Russas. Depois, mais algumas paradas para garantir uma boa carne de sol no almoço, um queijo de coalho, manteiga de garrafa, frutas e tudo o que era preciso para uma ótima refeição. À noite, junto com o friozinho, chegava a hora de apreciar uma fondue e um bom vinho – para as crianças, como era o meu caso e o do meu irmão, uma sangria –  Nessa brincadeira, o fim de semana passava voando e chegava a hora de voltar, mas não sem antes fazer uma pausa para comer uma cartola divina. Agora sim, era hora de pegar o caminho de volta pensando em fazer tudo de novo no próximo fim de semana.



Engraçado que esse roteirinho e essa nossa rotina pareciam ser só nossos, mas a Secretaria de Turismo de Pernambuco teve a brilhante ideia de reunir essas preciosas informações gerando um Guia Gastronômico que abrange 52 estabelecimentos ao longo dos 553 km (sim, Gravatá é só o começo da brincadeira, são muitos km de gostosuras) da BR 232.  No dia 16 desse mês o Projeto Rota 232 foi lançado em Recife com o intuito de interiorizar o turismo no estado. A ideia é que o turista, além do seu destino, curta também o caminho e descubra as particularidades de cada lugar. (Família Aretakis lançando tendência, hein?) 



Os guias estão sendo distribuídos nos postos permanentes de informação da Empetur:  Aeroporto do Recife, Aeroporto de Petrolina, TIP, Praça de Boa Viagem, Casa da Cultura, Praça do Carmo-Olinda e Shopping Paço Alfândega.

Mas se você não quer esperar para pegar o seu guia em um dos pontos acima citados e quer curtir as delícias da Rota 232 nesse fim de semana mesmo é só entrar no site do projeto e montar seu roteiro. Ou fazer o download do aplicativo para tê-lo sempre à mão. 

Mas depois volta aqui pra contar como foi o passeio, tá? 

Fotos por Igo Bione

15.6.11

Berlim - karneval der kulturen 2011

Domingo saímos para dar uma volta e quando chegamos estação de u-bahn Hallesches Tor vimos várias pessoas descendo. A quantidade de gente era impressionante, por isso, resolvemos descer e seguir o fluxo. Para nossa surpresa nos deparamos com uma espécie de feira de comidas e artesanatos típicos de vários locais do mundo. E muita, muita gente de todas as partes. Era possível tomar caipirinha (feita com pitú, by the way), mojito, pisco e mais uma infinidade de bebidas "exóticas". Para petiscar mais um grande leque de opções se abria: empanadas, espetinhos, comidas indiana, marroquina, alemã, grega, árabe... uma loucura. 
Depois de passar por essa imensa praça de alimentação a céu aberto, seguimos o fluxo para cair em um outro lugar, mas que também fazia parte da festa. Havíamos chegado no lugar onde aconteceria o desfile (?) do Karneval der Kulturen





Ao longe já dava para ouvir o som do mini trio elétrico que se aproximava.  Mein Gott - Em cima do trio uma baiana, devidamente caracterizada, convidando todo mundo (everybody together / alles zusammen) para cantar junto. Me senti no pelô. Juro! 
Junto com cada grupo que passava na nossa frente, nós éramos transportados para uma cultura totalmente diferente. África, Ásia e América Latina, todos tiveram a oportunidade de mostrar sua diversidade cultural em plena Berlim. A participação e receptividade do povo alemão era incontestável, em cada grupo havia pelo menos 1 alemão que sabia dançar / tocar um instrumento, ou os dois. O Brasil foi presença forte com seus grupos de percussão e suas cores marcantes. Ver o maracatu de Recife foi algo emocionante. Acho que por estar longe há muito tempo as coisas ganham uma dimensão diferente. 





Vídeo compilando alguns momentos do desfile:


Saímos de lá nos achando sortudos de encontrar coisas tão legais pelo nosso caminho. Não nos não fazíamos ideia da aula de civilidade que a gente ganharia ao descer daquele metrô. É incrível como, sim, existe uma forma pacífica e muito inteligente de "brigar" por uma sociedade aberta. A Alemanha vem fazendo esse evento há 16 anos e consegue mostrar através de experiências sensoriais (música, dança, comidas e bebidas) como a tolerância e o respeito são a base para uma sociedade próspera. Quem tiver a oportunidade de participar dessa manifestação cultural nos próximos anos certamente não se arrependerá!

Mais fotos no flickr do raphanomundo

13.4.11

Paixão de Cristo de Nova Jerusalém

Começa no dia 15 desse mês a 44ª temporada do maior espetáculo teatral ao ar livre do mundo. A Paixão de Cristo de Nova Jerusalém é um espetáculo emocionante que atrai multidões todos os anos para o interior do estado de Pernambuco. Com 100 mil metros quadrados a cidade-teatro fica localizada a 180km de Recife. Assistido por mais de 2,5 milhões de pessoas ao longo desses anos, a encenação consegue juntar turistas do Brasil e do mundo transformando-os em figurantes da história. 

cena da santa ceia

o calvário e a crucificação 

a grandiosidade dos palcos


Os números desse espetáculo são impressionantes (dados do site):

  • 60 atores;
  • 500 figurantes;
  • 400 profissionais que formam as equipes de som, luz, restaurante, hospedagem, posto médico, segurança, contra-regra, guarda-roupa, administração e coordenação;
  • 400 profissionais que formam as equipes de som, luz, restaurante, hospedagem, posto médico, segurança, contra-regra, guarda-roupa, administração e coordenação;
  • 23,7 mil refeições são servidas a atores, figurantes e equipe nos dias de espetáculos e ensaios;
  • 100 mil m² é a área total da cidade-teatro;
  • 9 dias de espetáculo
  • 860 refletores são utilizados para iluminar os cenários e platéias, num total de, aproximadamente, 1,29 milhão de watts de potência;
  • 72 gabinetes de som digital de última geração com 150 mil watts de potência RMS;
  • 800 figurinos fazem parte do guarda-roupa principal e roupas reservas;
  • 13 catracas eletrônicas para dar acesso ao público;
  • Na temporada de 2010, quando comemoramos os 43 anos da Paixão de Cristo da Nova Jerusalém, o público alcançou o recorde de 80.000 mil pessoas, provenientes de 23 estados brasileiros e de 12 países.
Eu já assisti ao  espetáculo umas 3 vezes e é emocionante. A grandiosidade e a comoção do público deixam tudo ainda mais especial. Recomendo o passeio! Pra quem vai de carro, como eu fui, é ainda mais legal. Várias paradas no meio do caminho e várias delícias para degustar. O agreste pernambucano é uma atração e tanto nesse período do ano. Fica a dica!

SERVIÇO

o que? Paixão de Cristo de Nova Jerusalém
quando? de 15 a 23 de abril - abertura dos portões às 16h e o espetáculo começa às 18h
quanto? a partir de R$ 50,00 
mais informações: www.novajerusalem.com.br

*imagens: divulgação

4.4.11

Saudade

Cair no mundo não é fácil. Lidar constantemente com a saudade é coisa pra gente grande e, quando eu acho que estou me acostumando com ela, a danada vem mais forte e diz: "Pensa que vai ser fácil? Senta lá, Cláudia!".

Como muitos de vocês devem saber, sou de Recife, mas moro em São Paulo há pouco mais de 2 anos. No entanto, meus pais, meu irmão e meu cachorro continuam morando na capital pernambucana. Essa distância é um saco e isso só se torna verdade porque somos muito ligados. O resultado desse grude todo é que, cada vez que a despedida vem, coisa que acontece com frequência, o sofrimento e o aperto no peito vêm junto. Aos poucos, com a ajuda do marido, vou colocando na cabeça que 3h de vôo para ver a família e ganhar abraços verdadeiros não são nada pra quem costuma cruzar o mundo por diversão. Então, foi isso que fiz: Peguei um avião no sábado pela manhã e agora estou aqui ganhando colo de painho e mainha. Quer coisa melhor?

Para quem pensa que o blog vai ficar abandonado, ledo engano, tolinhos. Deixei muita coisa bacana preparada, porque vocês merecem essa atenção. Afinal de contas, o blog também é uma fonte enorme de carinho pra mim!


Agora dá licença que eu vou recarregar as baterias com muito amor dos meus pais!

4.3.11

som da sexta - Carnaval

Não tem pessoa melhor para representar uma festa tão importante para o Estado de Pernambuco. Essa música é um hino e todos vão à loucura quando ela toca. Deixo vocês com o mestre Lenine e a maravilhosa Leão do Norte



Bom carnaval a todos!

4.1.11

Voando de Azul

Semana passada voamos pela primeira vez com a Azul!



A Azul chegou  ao Brasil em 2008 fazendo bastante burburinho. Mesmo já operando há dois anos, mais ou menos o mesmo tempo em que vivemos em São Paulo, nunca tivemos oportunidade de voar antes – apesar da curiosidade, primeiro pelo deslocamento entre São Paulo e o Aeroporto de Viracopos em Campinas, segundo pelo preço, que nas vezes em que viajamos, a empresa aérea não conseguiu competir com as grandes TAM e Gol. Porém, desta vez foi diferente. Precisávamos de um bilhete de última hora para voar o trecho Recife-São Paulo e nas buscas encontramos o preço de R$ 59,00 (fora taxa de embarque) num vôo noturno. Não pensamos duas vezes!

20.12.10

Recife: Natal da Solidariedade



Sempre quando venho a Recife gosto de dar uma volta pelo bairro do Recife Antigo que, na minha opinião, é o bairro mais bonito da cidade. Não sei se é porque trabalhava por lá e tive a oportunidade de saber como é bom trabalhar num ponto turístico da cidade, mas sou encantada por esta parte do Recife. Dando uma volta por lá ontem à noite pude conferir a decoração de Natal da cidade. A cada ano a Prefeitura capricha mais. Lembro de anos em que não havia nenhuma iluminação fora da Agamenon Magalhães (principal aveninda da cidade). Esse ano eles botaram pra quebrar e o Recife Antigo está belíssimo. Infelizmente, por falta de segurança (problema de longa data) não deu pra descer do carro e fazer fotos decentes, mas mesmo assim registrei alguns pontos para dividir com vocês. 

Portais da Avenida Alfredo Lisboa

Árvores de luzes do Marco Zero do Recife

Arcos da Rua Marquês de Olinda 

Iluminação do Paço Alfândega

Árvore do Rio Capibaribe

Cobertura da Ponte Maurício de Nassau
Toda a decoração tem como base a sustentabilidade, respeito ao meio ambiente e a promoção da inclusão social. Foi utilizado material reciclável como garrafas pet e outros tipos de materiais recolhidos pela Prefeitura em festividades anteriores. O ciclo natalino do Recife se iniciou no dia 12 de dezembro e se estenderá até o dia 06 de janeiro de 2011. Serão 26 dias de atrações musicais e culturais que vão desde shows de bandas nacionais até apresentação de grupos de manifestações culturais locais. Pode parecer muito simples para quem está acostumado com as grandes ornamentações internacionais, mas quem é daqui certamente enche a vista e parabeniza essa bela iniciativa. A quantidade de gente nas ruas e praças da cidade prestigiando o evento só comprova o sucesso. 

Luzes na Praça Oswaldo Cruz

Árvore da Praça do Derby
Para saber da programação e dos eventos é só visitar o site da Prefeitura da Cidade do Recife. Vale a pena prestigiar o que é nosso.

26.11.10

Blogueiro Viajante #7

A blogueira entrevistada para a coluna dessa sexta-feira é a linda e multi talentosa Carolina Burgo. Quando eu digo multi talentosa não é brincadeira. A moça é Publicitária, Artista Plástica, Ilustradora, Escritora e Fashionista. Com tantos dons, Carol que tem 24 anos, nasceu em Recife, mas morou até os 19 anos em Portugal, hoje se divide entre a vida de publicitária e mais dois blogs: o Small Fashion Diary - voltado para a moda - e o Um Breve Romance, com foco em suas artes. Carol consegue provar em seu diário fashion que é possível sim, se vestir bem com pouco e dá todas as dicas para o caminho das pedras dos brechós recifenses. Além de sustentar um estilo muito próprio e cheio de personalidade, Carol já se tornou referência no assunto. 
Como nosso foco aqui é outro - viagens, óbvio - acompanhei no twitter (segue aí @aretakis) todo o desenrolar da viagem de férias dela mês passado para visitar a família que mora em Lisboa. Foram muitos preparativos até chegar o dia e muitos posts lindos diretamente de Portugal


Carol que voltou ao Brasil para fazer sua faculdade não esconde seu amor por Portugal e exalta suas belas paisagens, culinária e sua gente. A tão esperada viagem de férias esse ano para o destino entrou direto para o  ranking das suas viagens inesquecíveis. Pois, dessa vez, ela pode olhar a cidade com os olhos de turista. Afinal de contas, 6 anos longe é muita coisa, foi quase como redescobrir Lisboa e Sintra. Carol sonha em conhecer o Japão, a China, a Grécia, o Equador e tantos outros destinos quanto puder. Na sua mala não pode faltar uma máquina fotográfica. E ela justifica: "tenho a memória fotográfica péssima, então preciso de provas visuais do que vivi, senão esqueço". Seu próximo destino ainda não foi escolhido, mas está em dúvida entre Buenos Aires e Machu Picchu por objetivos totalmente opostos: no primeiro ela busca as melhores opções de compras e no segundo, privação. E aí, qual será o eleito?

Carol é uma fofa, super divertida e atendeu o meu pedido prontamente. Fica a dica para vocês conhecerem os trabalhos de uma das meninas mais talentosas da blogosfera.

Muito obrigada pela atenção, Querols! Te desejo muito mais talento (se é que é possível). 
Beijão!

Bom final de semana a todos!

8.11.10

Amy Winehouse no Brasil?

Será que ela vem mesmo? Segundo o bafafá da imprensa ela vem e vem em Janeiro! Florianópolis (08/01), Rio de Janeiro (11/01), Recife (13/01) e São Paulo (15/01) são as quatro cidades agraciadas com a presença da artista britânica. Ainda tem mais: Os ingressos começam a ser vendidos dia 22/11! Torço para que seja verdade, pois adoro a Amy. Enquanto ela não vem só nos resta esperar:




1.10.10

Blogueiro Viajante #3

Vocês hoje conhecerão um pouco mais da rotina turística da minha amiga, jornalista, blogueira, e xará Rafaela Aguiar -  a chica, para os íntimos. Conheci Rafa em 2008, no curso de espanhol do senac, quando eu ainda morava em Recife. De cara, compartilhamos da mesma ideia de cair no mundo. Eu já havia viajado pela primeira vez à Europa e ela já havia morado um mês em Madrid estudando espanhol. Ou seja, éramos o inconformismo em pessoas! Passamos 6 meses nos vendo todos os dias e rindo MUITO, pois Rafa é divertidíssima e CHEIA de boas histórias para contar. Parte dessas histórias ele divide com o mundo lá no Cositas de la Chica Rizada

A chica nasceu e mora em Recife, mas com planos de mudança em breve. Acredita que todas as suas viagens foram inesquecíveis por vários motivos: Madrid foi a sua primeira viagem internacional, também foi a primeira vez que ela ficou longe de casa e que se desligou quase por completo da sua vida no Brasil. Nessa viagem ela pode sentir todos os sentimentos de uma só vez: solidão, felicidade, realização, euforia, tristeza e decepção. Tudo isso resultou no seu amadurecimento. Foi lá, ainda, que ela caiu de amores pelo espanhol. O idioma que hoje ela domina tão bem - Rafa se passa fácil por uma espanhola. A sua segunda viagem inesquecível foi para Machu Picchu, onde teve um momento de paz só dela e que culminou numa ligação emocionada para a sua mãe. Também foi lá que ela reencontrou uma prima que não via há anos. Segundo ela: "uma experiência espiritual incrível!". 
Rafa não tem um destino dos sonhos, mas uma meta: Conhecer 10 países até os seus 30 anos. Se não conseguir, não tem problema. O que ela mais quer é  continuar viajando por aí para conhecer o Brasil e mundo. 




A mala dela não é nada básica e não pode faltar um monte de coisas. Anota aí: Um bom guia de viagem, um mapa do destino, roupas para todas as ocasiões (aqui ela confessa que é exagerada - mas ameniza a culpa se fazendo valer do ditado: "melhor sobrar que faltar" - então, tá!), uma farmacinha básica, dependendo da duração da viagem, um kit manicure (tesoura, alicate e serra) e essa dica serve também para os homens, pois segundo Rafa, passar muito tempo de sapato fechado pode encravar a unha e aí vai gastar uma grana com manicure/pedicure que custam os olhos da cara fora do nosso país! Por fim, ela adiciona uma máquina fotográfica e um notebook para economizar nas ligações. Poderosa essa bagagem, hein?
Como próximo destino (e aqui ela acaba com todo mundo) Rafa vai passar o Natal e Ano Novo mochilando em alguns países europeus - Espanha, Itália, França e Alemanha. Acompanhada de dois primos, ela tem a certeza de que essa viagem entrará na lista das mais especiais, por diversos motivos. Mas o principal é a ligação que ela tem com os primos, que há tempos não se encontram para fazer uma farra daquelas, pois uma mora no Peru, ela no Brasil e outro na Irlanda. Eles acreditam numa renovação da amizade e que uma nova fase na vida de cada um começará a partir daí. 

Agora, me diz se essa menina não voltará com muitos outros "causos" para dividir com a gente la no la chica rizada? Chica, caia no mundo e divida tudo com a gente da forma que só você sabe contar: com muito bom humor! Obrigada por abrir essa rotina tão particular aqui no blog. A honra foi minha de te ter como entrevistada. 

24.8.10

dica de restaurante em Recife: Camarada

Toda vez que vou a Recife, gosto de fazer um tour gastronômico e comer as coisas que não encontro com muita facilidade aqui em São Paulo. Dessa última vez que fui o tour foi mais que especial, pois na Alemanha não tem quase nada que dê pra reproduzir a culinária do Brasil.
Sou maluca, fanática, por frutos do mar. Em especial, o camarão. Aqui em São Paulo além de não ser farto o preço da iguaria é muito caro. Ridiculamente caro!
Então, aproveito minhas escapulidas para o Recife e me empanturro de camarão lá no restaurante O Camarada. Nunca consigo tirar uma foto decente, pois meu raciocínio emperra diante de tanta comida gostosa.




As empadas que eles servem são as melhores que eu já comi. O chopp sempre muito bom e gelado deixa o clima ainda mais propício para uma petiscada. No último sábado fomos de camarões empanados, caldinho de camarão, espetinho de camarão, empadas e optamos por não almoçar. Mas se você quer almoçar, os pratos são super bem servidos e tem uma variedade enorme de combinações.





As caipirinhas e caipiroscas vem no capricho. O ambiente é bonito e descontraído, todo decorado em um estilo que eu chamo de "regional chique". Por estar em um bairro de classe média alta da cidade, o preço não é tão barato, acho que varia de R$ 40,00 - 50,00 por pessoa. Porém, garanto que vale a pena.
Se você for a Recife (ou estiver aí) não deixe de conhecer O Camarada.

Onde? Rua Baltazar Pereira, 130 - 1º Jardim - Boa Viagem / Recife - PE
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...